Ciclos Biogeoquímicos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Ciclos Biogeoquímicos por Mind Map: Ciclos Biogeoquímicos

1. Água

1.1. A água de rios, mares e lagos sofre evaporação, devido ao calor do sol. O vapor da água vai para a atmosfera e, ao atingir camadas mais superiores, condensa-se.

1.2. A condensação ocorre porque a temperatura em grandes altitudes é inferior à da superfície da Terra, ocasionando assim a passagem do estado gasoso para o líquido. Com as nuvens carregadas, ocorre a chuva, ou em baixas temperaturas, o granizo ou a neve.

1.3. Quando a água chega ao solo, é utilizada por animais e plantas, ou infiltra-se no solo e constitui os lençóis subterrâneos, além de poder ainda voltar para rios, lagos e mares.

1.4. Os animais obtem a água ou ingestão ou alimentação, e as plantas absorvem para realizar fotossíntese. Parte da água dos seres vivos volta ao ambiente por meio da respiração, excreção e transpiração, e também após a morte através da decomposição.

1.5. Interferência negativa: desmatamento, poluição e a forma como a água é devolvida ao ambiente.

1.5.1. Positiva: o reflorestamento e o tratamento da água.

1.6. A poluição dos rios afeta diretamente nossa saúde, pois quando o esgoto é lançado diretamente na água, ela se torna um reduto de doenças

2. Carbono

2.1. Pela fotossíntese, os organismos autotróficos assimilam os compostos carbonatos, transforma-os em matéria orgânica e por meio da cadeia alimentar, os seres adquirem-nos. Organismos que realizam a quimiossíntese também utilizam o carbono para a produção de compostos orgânicos.

2.2. O carbono retorna ao ambiente, na forma de dióxido de carbono (CO2), pelos seres vivos na respiração e decomposição.

2.3. Pela difusão ocorre a troca de CO2 entre a hidrosfera e a atmosfera até que se obtenha um equilíbrio entre os dois meios. O CO2 presente na atmosfera pode dissolver-se na chuva e produzir uma substância ácida, o H2CO3, que atuará na erosão de rochas silicatadas, liberando íons Ca2+ e HCO3-.

2.4. Esses íons são utilizados, nos oceanos, por organismos para a construção de suas conchas, que, após a sua morte, acumulam-se no sedimento. Esse material pode migrar para regiões de alta pressão e temperaturas, onde os carbonatos serão parcialmente fundidos. A ação de vulcões liberará o CO2 novamente para a atmosfera.

2.5. O homem contribui com o aumento do CO2 na natureza por meio de ações como desmatamento, queimadas e uso de combustíveis fósseis.

2.6. Interferência negativa: poluição dos solos através da má instalação de lixões, aterros sanitários e uso de agrotóxicos nas lavouras.

2.6.1. Positiva: diminuição da queima de combustíveis fósseis.

2.7. O excesso de carbono na atmosfera também torna o oceano mais ácido, o que pode acabar com a vida marinha.

3. Oxigênio

3.1. A principal forma de produção de oxigênio é pela fotossíntese, realizado pelos organismos autotróficos fotossintetizantes, como plantas e algas. Esses organismos adquirem o dióxido de carbono (CO2) para a produção de matéria orgânica e liberam no ambiente o gás oxigênio (O2).

3.2. O oxigênio liberado na atmosfera é utilizado por alguns seres no processo de respiração celular. Um dos produtos finais da respiração celular é o dióxido de carbono, que será liberado no ambiente. O oxigênio produzido também participará da formação da camada de ozônio.

3.3. Interferências negativas: poluição do ar por meio da queimada de combustíveis fósseis.

3.3.1. Positiva: diminuição do desmatamento ou reflorestamento, para balancear o oxigênio na terra.

3.4. Forte poluição do ar aumenta os sintomas da asma, infecções das vias aéreas superiores e incidência de câncer de pulmão e doenças cardiovasculares

4. Nitrogênio

4.1. Fixação: bactérias fixadoras livres no solo ou associadas a raízes de leguminosas transformam nitrogênio do ar (N2) em amônia (NH4+) e nitratos (NO3-).

4.2. Amonificação: a ureia (NH2)2CO, eliminada pela urina dos animais, é transformada em amônia por bactérias do solo.

4.3. Nitrificação: bactérias nitrificantes do solo transformam a amônia em nitratos.

4.4. Desnitrificação: o nitrogênio é devolvido à atmosfera através de bactérias desnitrificantes que o convertem para a forma gasosa a partir dos nitratos do solo.

4.5. interferência positiva e negativa: o uso de fertilizantes com nitrogênio sintético ajudaram na pprodução mundial, mas em excesso torna-se poluente.