REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

trabalho de metodologia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA por Mind Map: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

1. REVISÃO EXPLORATÓRIA: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA - RSL

1.1. CADA CASO 1 ARTIGO

1.2. CONSOLIDAR AS INFORMAÇÕES

1.2.1. COMO CONCATENAR?

1.2.2. QUAIS TEM VALOR CIENTÍFICO?

1.3. ESTABELECER UM MÉTODO

1.3.1. 1. BUSCA

1.3.2. 2. SELEÇÃO

1.3.3. 3. ANÁLISE

1.4. VANTAGNS:

1.4.1. 1. RESULTADOS CONSISTENTES

1.4.2. 2. EVIDÊNCIAS CONFIÁVEIS

1.4.3. 3. MAIOR COBERTURA DO CONTEÚDO

1.4.4. 4. POSSIBILIDADE DE REPRODUÇÃO+CONTINUAÇÃO

1.4.5. 5. DOCUMENTAÇÃO (PUBLICAÇÃO)

1.5. DESVANTEGENS:

1.5.1. 1. MAIOR TEMPO E ESFORÇO PARA DOCUMENTAR

1.5.2. 2. NECESSITA DA PARTICIPAÇÃO MAIS DIRETA DO ORIENTADOR

1.6. COMO FAZER UMA RSL?

1.6.1. ESTUDOS PRIMÁRIOS : ESTUDOS QUE LEVANTAM INFORMAÇÕES CIANTÍFICAS SOBRE UM DETERMINADO ASSUNTO

1.6.2. PASSO A PASSO DA RSL

1.6.2.1. O QUE DESEJA OBTER COM A REVISÃO?

1.6.2.1.1. 1. DETERMINAR AS PALAVRAS CHAVES

1.6.2.1.2. 2. MATERIAL FORECIDO PELO ORIENTADOR

1.6.2.1.3. 3. TRABALHO DO GRUPO DE PESQUISA DA INSTITUIÇÃO

1.6.2.1.4. 4. OUTRAS REVISÕES SISTEMÁTICAS

1.6.2.2. QUAIS FONTES DEVEM SER CONSIDERADAS DA ÁREA?

1.6.2.2.1. 1. PERIÓDICOS DE BOA QUALIFICAÇÃO

1.6.2.2.2. 2. CONGRESSOS

1.6.2.2.3. 3. LIVROS

1.7. FASES DE UMA RSL

1.7.1. PLANEJAMENTO

1.7.1.1. OBJETIVO

1.7.1.1.1. SER O MAIS OBJETIVO POSSÍVEL

1.7.1.1.2. REQUER UM CONHECIMENTO PRÉVIO, MESMO QUE SUPERFICIAL

1.7.1.1.3. VEM DA PESQUISA EXPLORATÓRIA

1.7.1.2. QUESTÃO DA PESQUISA

1.7.1.2.1. INTERVENÇÃO : O QUE VAI SER OBSERVADO DURANTE A REVISÃO

1.7.1.2.2. CONTROLE BACKGROUND - O QUE O PESQUISADOR JÁ POSSUI (ARTIGOS DA ANÁLISE EXPLORATÓRIA)

1.7.1.2.3. POPULAÇÃO: ESPECIFICAÇÃO DO GRUPO QUE SERÁ ESTUDADO

1.7.1.2.4. RESULTADOS: O QUE SE ESPERA AO FINAL DA RSL?

1.7.1.2.5. APLICAÇÃO: QUEM SERÁ BENEFICIADO?

1.7.1.3. SELEÇÃO DE FONTES

1.7.1.3.1. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE FONTES

1.7.1.4. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DE ARTIGOS (INCLUSÃO E EXCLUSÃO)

1.7.1.4.1. EVITAR PRECONCEITOS

1.7.1.4.2. VER QUESTÕES DE PESQUISA

1.7.1.4.3. CONTEÚDO OU FORMA

1.7.1.5. CRITÉRIOS DE QUALIDADE

1.7.1.5.1. ESTABELECER PONTUAÇÃO PARA ASPECTOS QUALITATIVOS DO (S) ARTIGO(S)

1.7.1.5.2. PODE EXCLUIR ARTIGOS COM SCORES BAIXOS OU ESTABELECER PRIORIDADES

1.7.1.6. DEFINIÇÃO DE ESTRATÉGIA DE SELÇÃO

1.7.1.6.1. QUAIS ARTIGOS SERÃO LIDOS?

1.7.1.6.2. QUAIS INFORMAÇÕES SERÃO RETIRADAS DOS ARTIGOS?

1.7.1.6.3. EXCLUSÃO POR TÍTULOS

1.7.1.6.4. EXCLUSÃO POR RESUMOS

1.7.1.6.5. EXCLUSÃO APÓS LEITURA COMPLETA DOS ARTIGOS

1.7.1.6.6. QUAL (AIS) ARTIGO(S) CONTRIBUIRÃO PARA O PROJETO DE PESQUISA

1.7.1.7. APÓS FINALIZAÇÃO DO PROTOCÓLO O MESMO DEVE SER SUBMETIDO A VALIDAÇÃO DO ORIENTADOR E DO GRUPO DE PESQUISA

1.7.1.7.1. APÓS APROVAÇÃO DO PROTOCÓLO

2. COMPOSIÇÃO DE UMA PESQUISA:

2.1. 1- INTRODUÇÃO

2.2. 1.1 -CONTEXTUALIZAÇÃO

2.3. 1.2 - JUSTIFICATIVA

2.4. 1.3 - FORMULAÇÃO DO PROBLEMA (OBJETIVOS)

2.5. 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

2.5.1. QUAL O OBJETIVO DE FAZER A REVISÃO BIBLIOGRÁFICA?

2.5.1.1. 1. TRAZER CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS PARA O MELHOR ENTENDIMENTO DA PESQUISA

2.5.1.2. 2. TRAZER UMA "FOTOGRAFIA" DO ESTADO ATUAL DAS PESQUISAS BIBLIOGRÁFICAS SOBRE DETERMINADO ASSUNTO

2.5.1.3. 3. DETERMINAR A RELEVÂNCIA DA PESQUISA

2.5.1.4. 4. APRESENTAR, SEM VIÉS, AS DIFERENTES LINHAS DE PENSAMENTO SOBRE UM ASSUNTO

2.5.1.5. 5. APRESENTAR AS LACUNAS DE CONHECIMENTO

2.5.1.6. 6. FORNECER DADOS PARA APLICAÇÃO NA PESQUISA PROPOSTA

2.5.2. COMO OCORRE A REVISÃO BIBLIOGRÁFICA?

2.5.2.1. 1. OCORRE DE FORMA EXPLORATÓRIA, SEM CRITÉRIOS DE BUSCA E SELEÇÃO DE ARTIGOS

2.5.2.2. 2. PERMITE A ESCOLHA EM FUNÇÃO DA "OPÇÃO" DO AUTOR

2.5.2.3. 3. POSSIBILIDADE DE VIÉS

2.5.2.4. 4. NÃO É REAPLICÁVEL

2.5.2.5. 5. DEIXA MATERIAIS IMPORTANTES FORA DA SELEÇÃO

2.5.2.6. 6. GRANDE NÚMERO DE MATERIAIS.

2.5.2.6.1. COMO SELECIONAR OS MATERIAIS?

2.6. 3. METODOLOGIA (COMO SERÁ FEITO O TRABALHO)

2.7. 4. RESULTADOS

2.7.1. VALIDAÇÃO DO PROTOCÓLO (PELO ORIENTADOR E GRUPO DE PESQUISA) - ESSE É GERADO ANTES DO INÍCIO DA PESQUISA.

2.8. 5. CONCLUSÕES