Figuras de Linguagem

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Figuras de Linguagem por Mind Map: Figuras de Linguagem

1. Figuras de som

1.1. estão associadas à sonoridade das palavras

1.1.1. exemplos

1.1.1.1. Aliteração

1.1.1.1.1. A aliteração é a repetição de sons consonantais.

1.1.1.2. Paronomásia

1.1.1.2.1. Paronomásia é a repetição de palavras cujos sons são parecidos

1.1.1.3. Assonância

1.1.1.3.1. A assonância é a repetição de sons vocálicos.

1.1.1.4. Onomatopeia

1.1.1.4.1. Onomatopeia é a inserção de palavras no discurso que imitam sons.

2. figuras de palavras ou semânticas:

2.1. estão associadas ao significado das palavras

2.1.1. exemplos

2.1.1.1. Metafora

2.1.1.1.1. A metáfora representa uma comparação de palavras com significados diferentes e cujo termo comparativo fica subentendido na frase.

2.1.1.2. Comparação

2.1.1.2.1. Chamada de comparação explícita, ao contrário da metáfora, neste caso são utilizados conectivos de comparação (como, assim, tal qual).

2.1.1.3. Metonímia

2.1.1.3.1. A metonímia é a transposição de significados considerando parte pelo todo, autor pela obra.

2.1.1.4. Catacrese

2.1.1.4.1. A catacrese representa o emprego impróprio de uma palavra por não existir outra mais específica.

2.1.1.5. Sinestesia

2.1.1.5.1. A sinestesia acontece pela associação de sensações por órgãos de sentidos diferentes.

2.1.1.6. Perífrase

2.1.1.6.1. A perífrase, também chamada de antonomásia, é a substituição de uma ou mais palavras por outra que a identifique.

3. Figuras de pensamento

3.1. trabalham com a combinação de ideias e pensamentos.

3.1.1. exemplos

3.1.1.1. Hipérbole

3.1.1.1.1. A hipérbole corresponde ao exagero intencional na expressão.

3.1.1.2. Eufemismo

3.1.1.2.1. O eufemismo é utilizado para suavizar o discurso.

3.1.1.3. Litote

3.1.1.3.1. O litote representa uma forma de suavizar uma ideia. Neste sentido, assemelha-se ao eufemismo, bem como é a oposição da hipérbole.

3.1.1.4. Ironia

3.1.1.4.1. A ironia é a representação do contrário daquilo que se afirma.

3.1.1.5. Personificação

3.1.1.5.1. A personificação ou prosopopeia é a atribuição de qualidades e sentimentos humanos aos seres irracionais.

3.1.1.6. Antítese

3.1.1.6.1. A antítese é o uso de termos que têm sentidos opostos.

3.1.1.7. Paradoxo

3.1.1.7.1. ideia que independente da sua resposta ira entrar em uma contradição desmentindo aquilo que foi falado

3.1.1.8. Gradação

3.1.1.8.1. A gradação é a apresentação de ideias que progridem de forma crescente (clímax) ou decrescente (anticlímax).

3.1.1.9. Apóstrofe

3.1.1.9.1. Consiste na "invocação" de alguém ou de alguma coisa personificada, de acordo com o objetivo do discurso que pode ser poético, sagrado ou profano. Caracteriza-se pelo chamamento do receptor da mensagem, seja ele imaginário ou não

4. Figuras de sintaxe

4.1. interferem na estrutura gramatical da frase.

4.1.1. exemplos

4.1.1.1. Elipse

4.1.1.1.1. A elipse é a omissão de uma palavra que se identifica de forma fácil.

4.1.1.2. Zeugma

4.1.1.2.1. A zeugma é a omissão de uma palavra pelo fato de ela já ter sido usada antes.

4.1.1.3. Hipérbato

4.1.1.3.1. O hipérbato é a alteração da ordem direta da oração.

4.1.1.4. Polissíndeto

4.1.1.4.1. O polissíndeto é o uso repetido de conectivos.

4.1.1.5. Assíndeto

4.1.1.5.1. O assíndeto representa a omissão de conectivos, sendo o contrário do polissíndeto.

4.1.1.6. Anacoluto

4.1.1.6.1. o anacoluto é a mudança repentina na estrutura da frase.

4.1.1.7. Pleonasmo

4.1.1.7.1. Pleonasmo é a repetição da palavra ou da ideia contida nela para intensificar o significado.

4.1.1.8. Silepse

4.1.1.8.1. A silepse é a concordância com o que se entende e não com o que está implícito. Ela é classificada em: silepse de gênero, de número e de pessoa.

4.1.1.9. Anáfora

4.1.1.9.1. A anáfora é a repetição de uma ou mais palavras de forma regular.