Nise, o coração da Loucura

Nise da Silveira, o coração da Loucura

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Nise, o coração da Loucura por Mind Map: Nise, o coração da Loucura

1. Machismo

2. Reflexões para a vida

2.1. Acreditar que o amor e a humanização salvam vidas.

2.2. Saber ouvir e observar mais, para entender o contexto ao qual seus pacientes estão inseridos.

2.3. Ter empatia e compaixão àqueles que padecem de doenças psíquicas.

2.4. Jamais deixar de lado seus princípios e convicções. Lutar pelo que acredita mesmo quando o ambiente for hostil.

3. Sobre o Filme

3.1. O filme se passa em Engenho de Dentro, Rio de Janeiro, 1944.

3.2. O Coração da Loucura (2015) é um filme que expõe as feridas da sociedade daquela época. Demonstra a vida de uma mulher que, nos anos 50, revolucionou o tratamento psiquiátrico. Por meio de investigações científicas e políticas, lutou contra o isolamento e eletrochoques, acessando o inconsciente de seus clientes pela arte.

3.3. Baseado em fatos reais, tem como temática central a ruptura do sistema manicomial existente na década de 1950.

3.4. A obra venceu as categorias de "Melhor Filme" e "Melhor atriz" no vigésimo oitavo Festival de Tóquio, tendo como protagonista, a atriz, Glória Pires.

4. Contexto Histórico

4.1. Nordestina, foi admitida na faculdade de Medicina aos 21 anos. Se formou como a única mulher entre os 157 homens de sua turma. Está entre as primeiras mulheres no Brasil a se formar em Medicina.

4.2. O Coração da Loucura (2015) é um filme que expõe as feridas da sociedade daquela época. Demonstra a vida de uma mulher que, nos anos 50, revolucionou o tratamento psiquiátrico. Por meio de investigações científicas e políticas, lutou contra o isolamento e eletrochoques, acessando o inconsciente de seus clientes (termo a qual ela se referia) pela arte.

4.3. Além de lidar com um ambiente hostil, a psiquiatra também teve que enfrentar o machismo dentro do corpo médico que compunha o hospital. Médicos conservadores e extremamente preconceituosos, tratavam com olhar de deboche e até mesmo ironia a linha de atuação a qual Nise propôs.

5. Frases marcantes de Nise da Silveira

5.1. "O meu instrumento é o pincel, o seu é o picador de gelo."

5.2. "Há dez mil modos de pertencer a vida e de lutar pela sua época."

5.3. "Nós estamos aqui a serviço dessas pessoas, nós é que temos que ser pacientes. Eles são nossos clientes."

5.4. "Eu não acredito em cura pela violência."

6. Nise Magalhães da Silveira Psiquiatra brasileira (1905-1999). Nascida em Maceió, Alagoas, ficou conhecida por humanizar o tratamento psiquiátrico e ser contrária às formas agressivas usadas em sua época, como o eletrochoque.

7. Temas relevantes abordados no filme

7.1. Humanização

7.2. Amor e compaixão

7.3. Fundação da Seção de Terapia Ocupacional.

7.4. A médica como papel central no tratamento dos pacientes psíquicos

7.4.1. Revolucionou o tratamento clínico dos pacientes criando ateliês de pintura e modelagem baseada no fato de que tais produções estavam relacionadas, de acordo com as ideias do grande psiquiatra Gustav Jung, às memórias do inconsciente.

7.5. Saúde Mental no Brasil

7.6. Lobotomia

8. Stéphanie Gomides dos Santos Queiroz, G3. 5º P