ETILISMO DE LONGA DATA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ETILISMO DE LONGA DATA por Mind Map: ETILISMO DE LONGA DATA

1. mecanismos de atuação do álcool, sinais e sintomas de intoxicação

1.1. Os efeitos da intoxicação pelo etanol se devem aos níveis de concentração deste no sangue e no cérebro.

1.1.1. A concentração de álcool acima de 5,4 mmol/L (25 mg/dL) está associado a um quadro de intoxicação suave, manifestada por alterações no humor, falta de coordenação motora e prejuízo na cognição. Estas manifestações resultam de um envolvimento do córtex cerebral e do cerebelo

1.2. Sinais de intoxicação: Fala arrastada, totntura, incoordenação, instabilidade na marcha, nistagmo, prejuizo na atenção e memoria, visao dupla, coma.

2. complicações clinicas do alcoolismo crônico e sua ação a nível central e periférico

2.1. Os efeitos agudos do consumo de bebidas alcoólicas, como alegria, loquacidade são mascaradores da ação inibidora que o álcool tem sobre o sistema nervoso, assim como os anestésicos.

2.2. O álcool age indiretamente sobre o sistema límbico, que tem um papel crucial na expressão das emoções e na atividade do sistema de recompensa do cérebro

2.3. Quanto aos efeitos crônicos o álcool causa no sistema límbico uma menor oxigenação, devido à diminuição da circulação do sangue nessa área

2.4. Cirrose Hepatica, Sindrome de Wernicke- korsakoff, tremores, delirium tremens.

3. Delirium Tremens

3.1. caracteriza-se por confusão mental, tremores e hiperatividade autonômica.

3.2. Agitação; tremores; alterações cognitivas, da memória e da atenção, fala incoerente; desorientação têmporo-espacial; alterações senso-perceptivas (alucinações e ilusões), mais comuns alucinações visuais; delírios em geral persecutórios e relacionados à desorientação têmporo-espacial; alterações de humor desde intensa apatia até quadros de ansiedade intensa; alterações no ciclo do sono; instabilidade autonômica (febre, taquicardia, hipertensão, hipertermia, sudorese).

3.3. TRTATAMENTO: Prevenção com benzodiazepinicos(Dissulfiram, Naltrexona, Topiramato), psicoterapia

4. Dependencia alcoolica

4.1. intervenção, desintoxicação e reabilitação

4.1.1. CAPS-AD, AA, NA

5. demência induzida pelo abuso crônico de álcool

5.1. problema cognitivo de longo prazo, heterogêneo e pouco estudado, que pode se desenvolver no curso do alcoolismo

5.1.1. reduções globais do funcionamento intelectual, das capacidades cognitivas e da memória