Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Hipercalemia por Mind Map: Hipercalemia

1. Causas: Insuficiência Renal Aguda e Crônica, Deficiência de Aldosterona, Ingesta elevada de K+, origem medicamentosa, acidoses, deficiência insulínica, betabloqueadores, síndrome do esmagamento e rabdomiólise, hemólises, quimioterapias

1.1. Outras Causas: Pseudo hipercalemia (erros) - Paralisia periodia - Exercícios físicos exaustivos - intoxicação digitárlica - tratamento com relaxantes musculares - Doença de Addison

2. Tratamento: - Gluconato de cálcio (10mL 10% EV) - Bicarbonato de Sódio ( mEq/kg de peso IV de 15 a 20min.) - 100mL de Glicose a 50% e 10 U de insulina - Beta adrenergicos - Dialise - Diuréticos de alça (1mg/Kg IV) - Mineralocorticoides - Resinas (5 a 30 g VO ou via retal, diluídos em 100 mL de manitol 10 ou 20% (a cada 4 a 8 horas) - Nebulização de Salmbutamol (10 gotas)

2.1. - Restringir consumo de K+ - Utilizar diuréticos não retentores de K+ - Evitar uso de AINES - Administrar Bicarbonato - Monitorizar (arritmias)

2.2. - Essas medidas fazem a diminuição transitória do nível sérico de potássio, promovendo a entrada de K+ na célula e diminuição do potássio corpóreo total, ação caliurética.

2.3. - Outro mecanismo: estabilização da membrana elétrica da célula miocárdica

3. Exames:

3.1. ECG

3.2. HGT

3.3. Gasometria

3.4. Potássio sérico

3.5. Hemograma

3.6. Ureia / Creatinina

4. Avaliação Clínica: manifestações são inespecíficas, como fraqueza muscular, adinamia e arritmias cardíacas.

4.1. ECG: onda T apiculada (“em tenda”); achatamento da onda P; prolongamento do intervalo PR; alargamento do intervalo QRS; ritmo idioventricular; formação de onda sinusoidal; fibrilação ventricular ou assistolia.