Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SABER por Mind Map: SABER

1. ARISTÓTELES - mente como uma folha de papel em branco - epistheme é universal por valer para todos os contextos - necessária por não cair nas armadilhas das contingências - essência - ser - matéria - só suporte de forma e a forma não é formato mas é, a natureza de algo - forma - está sempre presa num suporte, se ela está presa numa matéria, o conhecimento não é um conhecimento que parte da lembrança. A forma tem que estar numa matéria. A forma individualiza as coisas. NÃO EXISTE FORMA SEM MATÉRIA - ninguém conhece sem imagem - Deus é o primeiro motor imóvel

1.1. "Todos os homens tendem ao saber" - Inclinação natural ao saber

2. SABER DESCRITIVO - descrever através dos sentidos

3. CONHECIMENTO

4. SABER EXPLICATIVO - o saber do porque as coisas são como são

5. THAUMADZEIN - PATHOS - espanto, curiosidade do desconhecido, paixão, impacto, sofrimento - combustível que vai manter a curiosidade até saber o motivo daquilo

6. DOXA - opinião, tem a ver com nossas experiências - descrição através dos dados sensoriais pessoais

7. IDEALISMO - existência de mente e mundo - o mundo é apenas uma tela em que nós projetamos às nossas visões, às nossas perspectivas, a nossa visão de mundo - para o idealista, o conhecimento não é possível, apenas o conhecimento das suas próprias DOXA, das suas próprias opiniões. - os realistas fazem uma diferença entre o que é doxa e o que é epistheme

8. REALISMO - maneira de pensar clássica - O realismo é uma crença de que a ciência é fruto do conhecimento do real por meio dos sentidos e por meio dos sentidos possuímos uma mente que ao pensar os dados sensoriais que se recebe, é capaz de não só formar juízos mas conceitos, conceitos que explicam os fenômenos que nos afetam, que vivemos. - o realista entende que é possível

9. PROTÁGORAS (SOFISTA) - defendia o que representa a crença de pessoas, comunidades, povos. - o homem é a medida de todas as coisas. - mundo medido através da DOXA, ruim para uns, bons para outros, o que importa é a medida - Relativismo - não há conhecimento verdadeiro

10. EPISTHEME - Conhecimento universal e necessário

11. HERÁCLITO - não se pode entrar duas vezes no rio, mudanças nas aguas e em você mesmo - a verdade está em algo que não muda e sim a verdade está na mudança

12. PARMÊNIDES - conhecimento verdadeiro não é como nossas opiniões que mudam o tempo inteiro - EPISTHEME o conhecimento - princípio da identidade - princípio da não contradição - princípio do terceiro excluido

13. TEORIA DAS IDEIAS

14. AGOSTINHO - entende que ciência é o conhecimento universal e necessário, portanto, episthme, é um conhecimento universal que não é definido por contexto, mas vale para todos os contextos e é necessário, portanto não obedece às armadilhas da contingência.

15. CIÊNCIA

16. PLATÃO - conhecer é lembrar os prisioneiros no fundo da caverna - primeira sensação ao buscar conhecimento é a ignorância (dor) - após a dor e o reconhecimento das formas estamos diante do conhecimento universal e necessário - mundo inteligível - mundo sensorial

17. HILEMORFISMO

18. TOMÁS DE AQUINO - ciência é o conhecimento universal e necessário, portanto, epistheme, é um conhecimento universal que não é definido por contexto, mas vale para todos os contextos e é necessário, portanto não obedece às armadilhas da contingên

19. CONCEITO CLÁSSICO - realismo - 2+2 = 4 em todo lugar - todo conhecimento é universal e necessário - ciência tem uma missão de sempre apresentar uma explicação universal e necessária

20. TECHNE - ciência aplicada ao fazer - produção de algo - técnica racional -

21. FAZER

22. SABER O QUE - sempre pautado na experiência - tode ti - mimese - ex: pedreiro

23. SABER PORQUE - técnica como ciência aplicada na produção ex: engenheiro

24. NATUREZA - vista apenas como fonte de matéria - fonte inesgotável

25. ARTEFATOS - objetos que necessitam da criação do homem - contam com a criatividade humana

26. OBJETOS DA NATUREZA - existem independente da criação do homem

27. HANS JONAS - preocupado com a falta de limites da relação do homem x natureza - propõe uma ética nessa relação - direito dos não humanos - natureza inclusa nas pautas científicas - princípio da responsabilidade - perda da autarquia - delírio da onipotência - homem como mordomo da natureza