A CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL NO BRASIL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL NO BRASIL por Mind Map: A CONTABILIDADE GOVERNAMENTAL NO BRASIL

1. New Public Management (NPM)

1.1. SEPARAÇÃO DO BANCO CENTRAL DO TESOURO NACIONAL

1.1.1. SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL

1.1.2. CRIAÇÃO DO Sistema Integrado de Administração Financeira – SIAFI

2. Equilíbrio financeiro

3. Decreto legislativo 4.536/192 para a criação do código da contabilidade da união.

4. Criação do tribunal de contas em 1890.

5. Panorama histórico da contabilidade publica aplicada no brasil.

6. A nova contabilidade publica.

7. Ministério da fazenda no comando da contabilidade geral da união em 1891.

8. CONVERGÊNCIA DA CONTABILIDADE AOS PADRÕES INTERNACIONAIS

9. REFORMA DO ESTADO

10. NORMAIS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE DO SETOR PUBLICO

10.1. Diretriz 1 – promover o Desenvolvimento Conceitual da Contabilidade Aplicada ao Setor Público no Brasil;

10.2. Diretriz 2 – estimular a Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público (IPSAS)

10.2.1. Diretriz 3 – fortalecer institucionalmente a Contabilidade Aplicada ao Setor Público.

11. MUDANÇAS AO SETOR PUBLICO APOS 2008

11.1. A nova contabilidade pública é o resgate ao patrimônio público.

11.1.1. A edição das Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público (NBC TSP) abriu um campo propício para a uniformização dos procedimentos contábeis internos e o reconhecimento da contabilidade como ciência que estuda o patrimônio.

11.1.1.1. A adequada relação dos Ativos e Passivo para evidenciar, com clareza, a evolução do patrimônio público.

11.1.1.2. A Secretaria do Tesouro Nacional, em seu Manual de Contabilidade Aplicado ao Setor Público - MCASP ressalta a existência de três problemas que precisavam ser tratados, e que até então eram ignorados pela contabilidade aplicada ao setor público: o reconhecimento, a mensuração e a evidenciação.