MAPA CONCEITUAL DA ANATOMIA MACROSCÓPICA DO TELENCÉFALO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
MAPA CONCEITUAL DA ANATOMIA MACROSCÓPICA DO TELENCÉFALO por Mind Map: MAPA CONCEITUAL DA ANATOMIA MACROSCÓPICA DO TELENCÉFALO

1. O Telencéfalo compreende os dois hemisférios cerebrais, direito e esquerdo e a lâmina terminal.

1.1. Cada hemisfério possui três polos: frontal, occipital e temporal; e três faces: face dorsolateral, convexa; face medial, plana; e face inferior, muito irregular.

1.2. Os dois hemisférios cerebrais são unidos por uma larga faixa de fibras comissurais, o corpo caloso, e possuem cavidades, os ventrículos laterais direito e esquerdo, que se comunicam com o III ventrículo pelos forames interventriculares.

2. Sulcos e giros. Divisão em lobos.

2.1. O cérebro humano apresenta depressões denominadas sulcos, que delimitam os giros cerebrais.

2.2. Sulco lateral

2.2.1. Ele se inicia na base do cérebro, como uma fenda profunda que, separando o lobo frontal do lobo temporal, dirige-se para a face dorsolateral do cérebro, onde acaba dividindo-se em três Ramos: ascendente, anterior e posterior.

2.2.1.1. Os ramos ascendentes e anterior são curtos e penetram o lobo frontal; o ramo posterior é muito mais longo, e dirige-se para trás e para cima, terminado no lobo parietal.

2.3. Sulco central

2.3.1. É um sulco profundo e geralmente continuo, que percorre obliquamente a face dorsolateral do hemisfério, separando os lobos frontal e parietal. Inicia-se na face medial do hemisfério, aproximadamente no meio de sua borda dorsal e, a partir deste ponto, dirige-se para diante e para baixo, em direção ao ramo posterior do sulco lateral, do qual é separado por uma pequena prega cortical.

2.4. Os sulcos ajudam a delimitar os lobos cerebrais, que recebem sua denominação de acordo com os ossos do crânio, com os quais se relacionam.

3. MORFOLOGIA DAS FACES DOS HEMISFÉRIOS CEREBRAIS

3.1. Face Dorsolateral

3.1.1. É a maior das faces cerebrais, relacionando-se com todos os ossos que formam a abóbada craniana. Nela estão os CINCOS LOBOS CEREBRAIS.

3.1.1.1. LOBO FRONTAL

3.1.1.1.1. Na sua superfície podemos identificar três sulcos principais:

3.1.1.2. LOBO TEMPORAL

3.1.1.2.1. Apresentam-se na face dorsolateral do cérebro, e possui dois sulcos principais.

3.1.1.3. LOBOS PARIETAL E OCCIPITAL

3.1.1.3.1. Apresenta dois sulcos principais:

3.1.1.3.2. O LOBO OCCIPITAL ocupa uma porção relativamente pequena da face dorsolateral do cérebro, onde apresenta pequenos sulcos e giros inconstantes e irregulares.

3.1.1.3.3. ÍNSULA

3.2. Face Medial

3.2.1. Para visualizar esta face, é necessário que o cérebro seja seccionada no plano sagital mediano, o que expõe o diencéfalo e algumas formações telencéfalicas inter-hemisféricas, como o CORPO CALOSO, o FÓRNIX e o SEPTO PELÚCIDO.

3.2.1.1. CORPO CALOSO

3.2.1.1.1. A maior das comissuras Inter-hemisféricas, é formado por grande número de fibras mielínicas, que cruzam o plano sagital mediano e penetram de cada lado no centro branco medular do cérebro, unindo áreas simétricas do córtex cerebral de cada hemisfério.

3.2.1.2. FÓRNIX

3.2.1.2.1. Feixe completo de fibras que, não pode ser visto em toda a sua extensão em um corte sagital do cérebro. É constituído por duas metades laterais e simétricas, afastadas nas extremidades e unidas entre si no trajeto abaixo do corpo caloso.

3.2.1.3. SEPTO PELÚCIDO

3.2.1.3.1. Constituído por duas delgadas lâminas de tecido nervoso, ele separa os dois ventrículos laterais.

3.2.2. LOBO OCCIPITAL

3.2.2.1. Apresenta dois sulcos importantes na face medial do cérebro.

3.2.2.1.1. SULCO CALCARINO

3.2.2.1.2. SULCO PARIETOCCIPITAL

3.2.3. LOBOS FRONTAL E PARIETAL

3.2.3.1. Na face medial do cérebro existem dois sulcos que passam do lobo frontal para o parietal.

3.2.3.1.1. SULCO DO CORPO CALOSO

3.2.3.1.2. SULCO DO CÍNGULO

3.3. Face Inferior

3.3.1. Base do hemisfério cerebral como também é chamada a face inferior, pode ser dividida em duas partes: uma pertence ao lobo frontal e repousa sobre a fossa anterior do crânio; a outra, muito maior, pertence quase toda ao lobo temporal e repousa sobre a fossa média do crânio e a tenda do cerebelo.

3.3.1.1. LOBO TEMPORAL

3.3.1.1.1. Apresenta três sulcos principais:

3.3.2. LOBO FRONTAL

3.3.2.1. A face inferior do lobo frontal apresenta um único sulco importante, o SULCO OLFATÓRIO,

3.3.2.1.1. SULCO OLFATÓRIO

4. MORFOLOGIA DOS VENTRÍCULOS LATERAIS

4.1. Os hemisférios cerebrais possuem cavidades revestidas de epêndima e contendo líquido cerebroespinhal, os ventrículos laterais esquerdo e direito, que se comunicam com o III ventrículo pelo respectivo forame interventricular.

5. MORFOLOGIA DAS PAREDES VENTRICULARES

5.1. CORNO ANTERIOR

5.1.1. É a parte do ventrículo lateral que se situa adiante do forame interventricular.

5.2. PARTE CENTRAL

5.2.1. Estende-se por dentro do lobo parietal, do nível do forame interventricular para trás, ate o esplênio do corpo caloso, onde a cavidade se bifurca em cornos inferior e posterior.

5.3. CORNOS POSTERIOR E INFERIOR

5.3.1. O corno posterior estende-se para dentro do lobo occipital e termina posteriormente em ponta, depois de descrever uma curva de concavidade medial.

5.3.2. O corno inferior curva-se inferiormente e a seguir anteriormente, em direção ao polo temporal, a partir do trígono colateral.