A influência da transição alimentar e nutricional sobre o aumento da prevalência de doenças crôn...

a

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A influência da transição alimentar e nutricional sobre o aumento da prevalência de doenças crônicas não transmissíveis por Mind Map: A influência da transição alimentar e nutricional sobre o aumento da  prevalência de doenças crônicas não transmissíveis

1. MUDANÇAS NO PADRÃO COMPORTAMENTAL

2. GLOBALIZAÇÃO: UNIVERSALIZAÇÃO DO ACESSO A ALIMENTOS ULTRAPROCESSADOS

3. INGESTÃO DE ALIMENTOS RICOS EM SAL E AÇUCAR

3.1. AUMENTO NO CONSUMO DE HIPERCALÓRICOS E REDUÇÃO NA INGESTÃO DE IN NATURA

4. BRASIL: PERFIL EPIDEMIOLÓGICO: HIPOVITAMINOSES E DOENÇAS INFECTOPARASITÁRIAS PARA

4.1. DECLINIO DA TAXA DE FECUNDIDADE, REDUÇÃO NO RITMO DE CRESCIMENTO POPULACIONAL,

5. DCNTs

5.1. OBESIDADE

5.1.1. EXCESSO DE ADIPOSIDADE IMC >30 ASSOCIADO AO ELEVADO CONSUMO DE AÇÚCAR

5.2. DIABETES MELLITUS

5.2.1. HIPERGLICEMIA HÁBITO ALIMENTAR: ULTRAPROCESSADOS, RICOS EM AÇÚCARES, GORDURAS E SÓDIO

5.2.2. FIBRAS ALIMENTARES. POLIFENOIS: VINHOS, AZEITE E NOZES PODEM AJUDAR NO CONTROLE.

5.3. HAS

5.3.1. 140x90mmHg

5.3.2. SEDENTARISMO E EXCESSO DE PESO + CONSUMO DE SÓDIO E POTÁSSIO

5.4. DCV

5.4.1. CHO REFINADOS, COLESTEREOL, GORDURA SATURADA, E BAIXO TEOR DE FIBRAS

5.4.2. ALIMENTOS IN NATURA E MINIMAMENTE PROCESSADOS EFEITOS CARDIOPROTETORES. MIRTILO, NITRATO DIETETICO (VEGETAIS), CAMOMILA, MAÇÃ E NOZES.

5.5. DISLIPIDEMIAS ALTERAÇÕES PERFIL LIPÍDICO, COLESTEROL TOTAL, >LDL, TG, <HDL

6. CONCLUSÃO: PADRÃO DE VIDA URBANO: INFLUÊNCIA NO PERFIL DE SAÚDE, CONSUMO ALIMENTAR E ESTILO DE VIDA.

6.1. TAIS MODIFICAÇÕES RESULTAM EM AUMENTO EXPRESSIVO DE DCNTs. É IMPORTANTE A REALIZAÇÃO DE AÇÕES DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL + PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA