Adições Minerais

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Adições Minerais por Mind Map: Adições Minerais

1. Definição: Materiais inorgânicos, pozolânicos ou com hidraulicidade latente de elevada finura que são incorporados no concreto para melhorar algumas das propriedades ou outorgar características especiais.

2. Pozolanas

2.1. Reação Pozolânica

2.1.1. As adições reagem com a Portlandita (Ca(OH)2 ou CH) para formar produtos tipo silicatos cálcicos hidratados (C-S-H).

2.1.2. Preenche os poros nas idades avançadas (refinamento de poros)

2.1.3. Melhora resistências mecânicas e durabilidade

2.2. ”Materiais silicosos ou silicoaluminosos que, por si só, possuem pouca ou nenhuma atividade aglomerante, mas que, quando finamente divididos e na presença de água, reagem com o hidróxido de cálcio à temperatura ambiente para formar compostos com propriedades aglomerantes”. NBR 12653 (2015)

3. Adição hidraúlica

4. Material finamente dividido não cristalino ou com baixa cristalinidade que contem suficiente cálcio para formar compostos com características ligantes.

5. Sílica Ativa

5.1. Subproduto industrial obtido na produção de ligas de ferrosiliceo, semicondutores de Si e outras ligas de Si.

5.2. SiO2 > 85% Amorfo Geralmente cinza Partículas esféricas < 1μm Elevada superficie específica baixa densidade

6. Cinza Volante

6.1. Resíduo da combustão do carvão em centrais geradoras de energia elétrica

6.2. Massa específica 2,1 - 3,0 Área específica 170 - 1000 m2/kg. Cor: desde cinza ate preta (varia dependendo quant. carvão sem queimar) Tamanho de partícula < 100 μm

7. Pozolanas Naturais

7.1. Matéria prima natural ou calcinada que apresenta propriedades pozolanicas

7.2. Baseados nos cimentos Romanos

7.3. Cinzas vulcanicas Rochas vulcánicas Terras diatomácea Outras

8. Argilas Calcinadas

8.1. Principalmente derivada de minerais ricos em caulinita Precisa de tratamentos térmicos controlados (geralmente 650-750 ºC). Tratamento térmico incrementa reatividade

8.2. Matéria prima para a produção de cimentos com baixo conteúdos e clínquer (~50%) (LC³)

9. Cinza de casca de arroz

9.1. A casca de arroz é queimada como combustível Cinza gerada é principalmente baseada em silica (SiO2)

9.2. Propriedades físico-químicas dependem das condições de calcinação

9.3. Elevada superfície específica

10. Escórias de alto forno

10.1. Subproduto gerado da industria do ferro nos fornos altos. A totalidade das impurezas do coque e outros minerais durante a fundição do ferro são recolocados na escoria.

10.2. Mineral baseado em silico-aluminatos cálcicos ( 90-100% amorfo) Tem uma composição similar ao clínquer (mas com menos Ca). Tem propriedades ligantes (reagem com água) mas muito mais baixas comparado ao cimento Portland.

11. OUTRAS ADIÇÕES

11.1. Pozolanas artificiais

11.2. Materiais auto-cimentantes

11.3. Filler calcário

12. Avaliações da reatividade das adições

13. Métodos Químicos

13.1. Método Fratini

13.2. Chapelle Modificado

14. Métodos Físicos

14.1. Método de Jambour: Medidas de calor de dissolução

14.2. Método de raask-Bhaskar

14.3. Determinação quantitativa por DRX

14.4. Método de Luxán por conductividade eléctrica

14.5. Medidas termogravimétricas em pastas de cal ou de cimento

14.6. Medidas de resistividade elétrica

15. Métodos Mecânicos