Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Sistema Excretor por Mind Map: Sistema Excretor

1. Componentes do sistema urinário

1.1. Rim: onde ocorrerá a filtração do sangue e a formação da urina

1.1.1. Na parte interior do rim há o cortex, no qual há a medula renal em seu interior, onde se localizam os néfrons.

1.2. Ureter: conduz urina dos rins até a bexiga urinária

1.3. Bexiga urinária: armazena a urina

1.4. Uretra: conduz a urina da bexiga urinária até o meio externo

2. Néfrons

2.1. Glomérulo renal (dentro da cápsula renal) → túbulo contorcido proximal → alça néfrica → túbulo contorcido distal → ducto coletor

2.2. Esse líquido vai da cápsula para o túbulo contorcido proximal, pela alça nefrica, pelo túbulo contorcido distal, até chegar no ducto coletor.

2.2.1. No ducto coletor, o líquido já transformado em urina, sai dos rins e segue seu percurso até a bexiga urinária através dos ureteres.

2.3. O sangue chega pela arteríola aferente e entra no glomérulo renal (novelo de capilares sanguíneos ligado à arteríola).

2.3.1. O líquido é extravasado da cápsula renal devido à pressão é chamado de filtrado glomerular, composto de plasma e nutrientes.

3. Mecanismo de remoção de substâncias tóxicas e inúteis do organismo, ocorrendo a reabsorção de substâncias úteis a fim de ocorrer o equilíbrio (homeostase). Há a filtração do sangue.

4. Sistema excretor humano

4.1. Excreta nitrogenada: ureia → média toxicidade; média solubilidade Excretada por animais que vivem em ambientes úmidos

4.2. No fígado, a degradação de aminoácidos e outros compostos nitrogenados vai gerar amônia ,que será transformada em ureia. A ureia vai ser liberada no sangue mas será removida dele nos rins , sendo eliminada na urina junto com a água, sais em excesso e substâncias prejudiciais ao organismo.

4.2.1. O sangue arterial, rico em O2 mais sujo de substancias tóxicas, entra no rim por meio das artérias. Feita a sua filtração, o sangue venoso, porem limpo, sai dos rins através das veias cavas.

5. Formação da urina

5.1. Em condições normais, há quase total reabsorção da glicose, aminoácidos e sais do filtrado glomerular. Quem possui diabetes melito, entretanto, em que a glicemia é mais elevado do que o normal, há uma concentração elevada dessas substâncias no sangue, fazendo com que elas não sejam totalmente reabsorvidas e, consequentemente, eliminadas na urina.

5.1.1. Os capilares que reabsorvem as substâncias úteis dos tubos renais originam-se pelas ramificações na arteríola aferente, pela qual o sangue deixa a capsula renal. ESses capilares vão se juntar, formando uma vênula que vai transportar esse sangue filtrado para fora do rim.

5.2. No túbulo contorcido proximal, aminoácidos, glicose e maior parte do sódio e da água são reabsorvidos.

5.2.1. No túbulo distal, o restante do sódio e água são reabsorvidos. O tubo distal também vai absorver dos capilares ligados à ele amônia e ácido úrico, secretando-os na urina.

5.3. Na alça néfrica outra parte do sódio é absorvida

5.3.1. O filtrado glomerular, no túbulo distal, vai se transformar em urina, composta de resíduos, como ureia e sai, e água filtrada e vai ser eliminada dos rins atraves do ducto coletor.

6. Controle hormonal

6.1. Quando há a concentração de alguma substância em excesso no sangue, a função do rim é eliminá-la na urina.

6.1.1. ERITROPOETINA (EPO): estimula a medula vermelha nos ossos longos a produzir mais glóbulos vermelhos BAIXO O2 NO SANGUE ⇒ FALTA DE OXIGENAÇÃO TECIDUAL PRODUÇÃO DE ERITROPOETINA ⇒ ERITRÓCITOS (glóbulos vermelhos) ⇒ MAIOR OXIGENAÇÃO TECIDUAL (inibe a produção do hormônio) .

6.2. HORMÔNIO ALDOSTERONA: atua na reabsorção de sódio no sangue. Produzido pelo córtex da glândula adrenal. Quando a quantidade de sódio no sangue está baixa, a aldosterona estimula a maior reabsorção de sódio nos túbulos distais e nos ductos coletores. Quando há uma grande quantidade de água no sangue, sua concentração está mais baixa, mas o seu volume está elevado, aumentando a pressão arterial so sangue. Quando isso acontece, há estimulação de aldosterona, para que haja a elevação de concentração no sangue e, consequentemente, diminuindo o seu volume

6.2.1. HORMÔNIO ANTIDIURÉTICO: o hormônio ADH vai atuar na reabsorção de água. Ele vai ser produzido pelo hipotálamo e liberado pela neuro-hipófise. Ele vai atuar nos túbulos contorcidos distais e no ducto coletor provocando o aumento da reabsorção de água do filtrado glomerular. Há o aumento do diâmetro dos capilares sanguíneos nos néfrons para ajudar na reabsorção.Quando há a ingestão de grande quantidade de H2O, ela vai estar em excesso no organismo. Quando isso acontece, o organismo entende que menos ADH precisa ser liberado, fazendo com que ela seja eliminada em maior quantidade na urina. A ingestão de álcool inibe a liberação de ADH, fazendo com que a água seja reabsorvida em menor quantidade, estimulando a diurese.