Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Vidas Secas Graciliano Ramos por Mind Map: Vidas Secas Graciliano Ramos

1. O livro é cheio de termos regionais e a escrita se aproxima mais da fala. Assim como em outros romances da segunda fase do modernismo, essa obra aborda temas sociais com o propósito de denúncia e questionamento

2. Fabiano é o pai da família, um homem bruto, que muitas vezes se confunde com um bicho. Fala pouco e se comunica mais com grunhidos. É um homem bravo, com o coração perto da goela, porém respeita as autoridades

3. Os filhos são o menino mais novo e o menino mais velho (atenção para o fato dos meninos em momento algum serem nomeados). O primeiro tem mais admiração pelo pai e quer ser igual a ele. O segundo gosta mais das palavras, queria que seus pais falassem mais, fica mais perto da mãe porque ela não é tão bruta

4. Os outros personagens menores são o Soldado Amarelo, que prende Fabiano injustamente, o patrão de Fabiano e o Seu Tomás, que só aparece nas lembranças da família. Seu Tomás era um homem abastado, inteligente e que lia muito, porém isso de nada lhe serviu quando a seca chegou e ele também teve que abandonar a fazenda

5. Sinhá Vitória é a mãe, assim como o marido também não fala muito. Seu maior desejo é uma cama de armação de couro

6. No final, Fabiano foge da seca e da dívida que tem com o seu patrão. Mesmo após trabalhar mais de um ano, ele continua sem nenhuma posse

7. Crítica social : -Denúncia social do sertanejo; -Opressão do governo; -Seca no Sertão

8. Baleia é a cachorra da família e a personagem que mais se assemelha a um ser humano. É a única que demonstra angústia e que, mesmo sem falar, sabe se comunicar melhor que os outros membros da família.

9. Sofrimento dos personagens que são privados dos direitos básicos, sendo marginalizados e excluídos. É vista uma pobreza exacerbada

10. Pobreza, miséria, forme e seca

11. Graciliano enfatiza a exploração do trabalhador, mostrando como Fabiano é enganado pelo dono da fazenda: seu patrão o rouba nas contas, cobra preços abusivos pelos mantimentos e juros altíssimos

12. O livro passa-se na época de 1938, no Sertão Nordestino (Cerrado), em um ambiente hostil

13. Modernismo 2° Geração (romance de 30, regional); Neo-Realismo Nordestino (2° fase); Literatura Engajada : tom de denúncia

14. Sobre os Personagens :

15. Linguagem seca e enxuta que trás dificuldade na relação entre as personagens

16. A maior liberdade formal presente nesse estilo literário também possibilita novas experiências na narrativa, observa-se isso nos capítulos que são soltos - não há uma linearidade que uma os capítulos como costumava acontecer. Eles são quase como contos com as suas narrativas próprias.

17. É retratada a miséria que toma o homem bruto e ele mesmo se vê mais como um bicho do que como um ser humano

18. 3° pessoa, narrador onisciente

19. Feito por Nicolly Evangelista Hernandes dos Santos

19.1. 3° DS - Manhã

20. O livro conta a história de uma família de retirantes fugindo da seca

21. Romance cíclico : continuam na mesma situação, miséria e fome, sempre migrando

22. O nivelamento entre bichos e homens : -zoomorfização : família de Fabiano, comportamental e condições privadas; - antropomorfização : a personagem Baleia, sendo uma cachorrinha, é a mais "humana" da narrativa

23. A condição de homem bruto faz com que o protagonista seja explorado pelo seu patrão e oprimido pelo governo. Mesmo que a miséria venha pelas condições da natureza (a seca), os homens se aproveitam dela em vez de ajudar aqueles que mais precisam