ANEMIA MICROCÍTICA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ANEMIA MICROCÍTICA por Mind Map: ANEMIA MICROCÍTICA

1. O QUE É?

1.1. acontece quando existe uma diminuição do tamanho dos glóbulos vermelhos

1.2. O seu valor fica abaixo de 80fL

2. Talassemia

2.1. doença hereditária que pode se manifestar de formas diferentes. também conhecida como anemia do Mediterrâneo

2.2. produção anômala de hemoglobina, uma proteína do sangue responsável pelo transporte de oxigênio para todos os tecidos do organismo.

2.3. Tipos: alpha e beta –se manifestando da seguinte forma->. A forma minor (um grau de anemia leve, assintomático) . Na forma intermediária, a deficiência da síntese de hemoglobina é moderada e as consequências menos graves. A forma major, situação grave da doença, causada pela transmissão de dois genes defeituosos, um do pai e outro da mãe.

2.4. Diagnóstico: importante levantar a história clínica e obter informações sobre a origem étnica do paciente. Exames de laboratório, entre eles a eletroforese de hemoglobina quantitativa e qualitativa

2.5. Sintomas: Cansaço e fraqueza; Palidez e icterícia; Atraso no crescimento; Abdômen desenvolvido; Aumento do baço; Alterações ósseas

2.6. Tratamento: forma minor-> não demanda tratamento específico. intermediária-> pode requerer a indicação de transfusões de sangue. major-> necessita de transfusões de sangue regulares e de medicamentos para retirar o excesso de ferro que se acumula em determinados órgãos e até transplante de medula.

3. Sideroblastica

3.1. utilização inapropriada de ferro para a síntese de hemoglobina

3.2. Diagnóstico: hemograma em que é possível observar eritrócitos com formas diferentes e alguns deles podem aparecer pontilhados, exame de contagem de reticulócitos, realização da dosagem de ferro, ferritina e saturação da transferrina, exame para avaliar a medula óssea

3.3. Tipos: congênita-> que é quando a pessoa já nasce com a alteração. adquirida-> em que os sideroblastos aparecem como consequência de alguma outra situação

3.4. Sintomas: são os mesmos de uma anemia comum, em que a pessoa pode apresentar fadiga, diminuição da capacidade para realizar atividades físicas, tonturas, fraqueza, taquicardia e palidez, além de apresentar maior tendência a sangramentos e infecções

3.5. Tratamento: suplementação com vitamina B6 e ácido fólico e em casos mais grave o transplante de medula ossea.

4. Ferropriva

4.1. Deficiência de ferro (mais comum)

4.2. Diagnóstico: feito por hemograma. Para ver a quantidade de hemoglobina; os valores de RDW, VCM, HCM; dosagem de ferro sérico, ferritina, transferrina e saturação da transferrina.

4.3. Causa: Não ingere o suficiente, perda crônica de sangue ou defeito de absorção

4.4. Sintomas: cansaço, sonolência, fraqueza, tontura, palidez, dificuldade de concentração, dor de cabeça e nas pernas, queda de cabelo, unhas fracas, falta de apetite……

4.5. Tratamento: Suplemento de ferro, alimentação rica em ferro, alimentos ricos em vitaminas C