Futuro da eTutoria e do eTutor (Turma 2)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Futuro da eTutoria e do eTutor (Turma 2) por Mind Map: Futuro da eTutoria e do eTutor (Turma 2)

1. Previsão 1

1.1. Há futuro...

1.1.1. Cada vez mais se observa a tendência de incorporar o elearning nas práticas educativas o que implica...

1.1.1.1. profissionais à altura

1.1.1.2. formação na área do elearning

1.1.1.3. conhecimentos tecnológicos e actualizados das ferramentas ao seu dispor

1.1.1.4. investigação na área das metodologias do ensino a distância

1.1.2. Cada vez mais se observa a necessidade de introduzir o ensino a distância na formação de profissionais em diferentes níveis de atuação

1.1.2.1. nas empresas

1.1.2.2. nas instituições de cariz académico

1.1.2.3. nas instituições de formação profissional

1.1.3. Apesar de, a curto prazo, o investimento em termos tecnológicos ser elevado, a longo prazo o ensino a distância revela-se financeiramente compensador.

1.1.3.1. o que leva a...

1.1.3.1.1. investir em profissionais habilitados para executar a formação.

1.1.3.1.2. investir na formação desses profissionais

1.1.3.1.3. criar um estatuto profissional para o tutor que torne a prática da tutoria mais atrativa.

1.1.3.1.4. existirem mais empresas e instituições interessadas em recrutar profissionais na área da tutoria, gerando maior empregabilidade.

1.1.4. Cada vez mais existe a perceção de que o ensino a distância pode atingir públicos-alvo mais diferenciados e que, até à data, não tinham acesso a qualquer tipo de formação

1.1.5. Cada vez se generaliza mais o reconhecimento de que a aprendizagem é um processo contínuo, que nunca se deve considerar encerrado e ocorre ao longo de toda a vida, o que permite prever o aumento do número de alunos que optará pela EaD

1.1.5.1. ...pelo que...

1.1.5.1.1. cada vez existe maior necessidade de oferta em Ead, para públicos específicos levando a...

1.1.6. Cada vez mais existe uma consciencialização para uma cultura de mudança.

1.1.6.1. o que conduz a...

1.1.6.1.1. novas políticas educativas

1.1.6.1.2. novas políticas económicas

1.1.6.1.3. novas políticas culturais

1.1.6.1.4. novas políticas organizacionais

1.1.6.1.5. novas aprendizagens tecnológicas

1.1.6.1.6. novos ambientes de aprendizagem

1.1.6.1.7. novas metodologias de trabalho

1.1.6.1.8. novas estratégias pedagógicas

1.1.6.1.9. novos cenários na investigação

1.1.7. Cada vez mais, há fenómenos emergentes e novas formas de aprendizagem, como, por exemplo:

1.1.7.1. Os MOOC - Massive Open Online Courses

1.1.7.1.1. Cursos em rede para um elevado número de participantes

1.1.7.1.2. Movimentação de conceitos e práticas abertas

1.1.7.1.3. Fluência tecnológica necessária nas ferramentas que servem de intermediárias para o desenvolvimento do trabalho docente . discente.

1.1.7.1.4. Democratizar práticas pedagógicas e inovar

1.1.7.1.5. Potencializar interação e interatividade mediadas pelas tecnologias em rede

1.1.7.1.6. Participantes da formação tornam-se coautores na medida em que compartilham a criação de recursos

1.1.7.2. Outras mudanças de Paradigma

1.1.8. Cada vez mais, o progresso e a inovação tecnológica alteram os contextos ligados ao ensino e à aprendizagem

1.1.8.1. cibercultura

1.1.8.2. universidade em rede

1.1.8.3. educação exclusiva e especificamente online

1.1.8.4. RED

1.1.8.5. AVA

1.1.8.6. REA

1.1.8.7. abertura do acesso ao conhecimento, nas suas múltiplas formas

1.1.8.8. até 2020, certamente muitos outros...

2. Previsão 2

2.1. Não há futuro, a menos que...

2.1.1. se repense o estatuto do tutor ou do e-formador.

2.1.2. exista uma carreira associada e que permita aos profissionais nesta área conseguirem considerar a hipótese de se envolverem em full-time nesta atividade.

2.1.3. as condições económicas e estruturais se alterem no sentido de existir um maior investimento em projetos ligados ao ensino a distância.

2.1.4. existam motivações adicionais para que exista formação adicional na área do elearning.

2.1.5. se altere o reconhecimento dado aos profissionais na área do elearning.

2.1.6. se incremente a investigação em torno do papel e funções do tutor, permitindo a visibilidade da atividade e fundamentando a sua integração em projetos emergentes

2.1.7. O tutor seja detentor de competências técnicas e relacionais para atuação profissional

2.1.7.1. A tecnologia avança de forma assustadora e galopante e não é possível, em tempo útil, dominar todas as ferramentas existentes o que implica... (Pedro Drago)

2.1.7.1.1. O sentimento de incapacidade de se atualizarem de forma contínua, levando ao abandono da tutoria ou evoluindo para formas presenciais de ensino sem o recurso tão explícito à tecnologia. (Pedro Drago)

2.1.8. exista enquadramento legal para a profissão

3. Competências do eTutor

3.1. Pedagógico

3.1.1. Providenciar respostas às dúvidas dos estudantes

3.1.2. Organizar pedagogicamente os conteúdos adequados a cada ferramenta digital

3.2. tecnológico

3.2.1. A utilização das ferramentas da web 2.0 gratuitas

3.2.2. Com o avanço da tecnologia requer uma actualização por parte do eTutor

3.3. organizativa

3.3.1. Gestão da agenda

3.3.2. Definir as regras de participação e procedimentos

3.4. social

3.4.1. Motivação dos estudantes

3.4.2. Promotor de uma aprendizagem colaborativa

3.4.3. Promover a coesão do grupo

4. Previsão 3

4.1. especialização

4.1.1. facilitador com competencias digitais

4.1.2. professor