Representação da Informação

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Representação da Informação por Mind Map: Representação da Informação

1. Indexação

1.1. Leitura técnica

1.2. Análise conceitual

1.3. Tradução do documento

1.4. Linguagem de indexação

2. Classificação

2.1. Classificação Bibliográfica

2.1.1. É uma linguagem estruturada, dividida em classes e subclasses, e assim sucessivamente, até chegar ao termo mais específico. E, também, é uma linguagem documentária construída, a partir de signos normatizados que permitem a comunicação entre usuários e a unidade de informação.

2.1.1.1. CDU

2.1.1.1.1. É um sistema de classificação bibliográfico e, também, uma linguagem de indexação. Foi criado com o objetivo de compilar o Repertório Bibliográfico Universal (RBU).

2.1.1.1.2. A CDU tem uma melhor adaptação e utilização em bibliotecas especializadas, devido a sua alta especificidade de assunto ao usar sinais que indicam relações entre eles.

2.1.1.1.3. Seus criadores foram os belgas Paul Otlet (1868-1944) e Henri La Fontaine (1853-1943).

2.1.1.1.4. Suas características são: - Mono-hierárquica (podendo tornar-se poli-hierárquica graças ao uso das tabelas auxiliares); - Exaustiva e específica; - Um sistema decimal; - Uma línguagem universal; - Analítico-sintética.

2.1.1.1.5. Os princípios fundamentais que regem a CDU são de ser uma línguagem artificial criada a priori, pré-coordenada e normalizada.

2.1.1.1.6. A Federação Internacional de Documentação (FID), antigo Instituto Internacional de Bibliografica (IIB) e Instituto Internacional de Documentação, foi responsável pela manutenção e atualização da CDU até dezembro de 1991. Passando a responsabilidade, em janeiro de 1992, ao Consórcio CDU (UDC Consortium), entidade cediada na Holanda e formado por instituções de informação da Espanha, Países Baixos, Reino Unido, Japão e a própria FID (extinta em 2002)), que assume todas as responsabilidades e direitos autorais da CDU.

2.1.1.2. CDD

2.1.2. Quanto a apresentação dos assuntos, ela possui três tipos: - Enumerativo: apresentam todas as combinações de assuntos possíveis e seus respectivos símbolos prontos; - Semi‐enumerativo: apresentam símbolos prontos para alguns assuntos e permitem a síntese para assuntos compostos; - Analítico‐sintético: apresentam símbolos para os assuntos simples, deixando livre a  combinação de símbolos para os assuntos compostos

2.1.3. Em relação a abrangência, encontramos dois tipos: - As classificações gerais (ou enciclopédicas) que sistematizam todo o conhecimento humano (ex.: CDD, CDU, Bliss, Cutter); - E as classificações especializadas que sistematizam conhecimentos de um domínio específico (ex.: Classification for Medical Libraries, United Classification for the Construction Industry [Uniclass]).

3. Catalogação

3.1. Catalogação descritica

3.2. Catalogação temática

3.3. Metadado