Gerenciamento de Projetos

Principais processos, ferramentas e pontos relevantes em todas as áreas de conhecimento do PMBOK.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Gerenciamento de Projetos por Mind Map: Gerenciamento de Projetos

1. Riscos

1.1. Planejar o gerenciamento dos riscos

1.1.1. Saídas

1.1.1.1. Metodologia

1.1.1.2. Papéis e resposabilidades

1.1.1.3. Orçamentação

1.1.1.4. Momento

1.1.1.5. Categorias de riscos

1.1.1.5.1. Externos

1.1.1.5.2. Internos

1.1.1.5.3. Técnicos

1.1.1.5.4. Imprevisíveis

1.1.1.5.5. Etc...

1.1.1.6. Definições de probabilidade e impacto

1.1.1.7. Tolerância das partes interessadas

1.1.1.8. Formatos de relatórios

1.1.1.9. Acompanhamento

1.2. Identificar os riscos

1.2.1. Ferramentas

1.2.1.1. Revisões de documentação

1.2.1.2. Técnicas de coleta de informações

1.2.1.2.1. Brainstorming

1.2.1.2.2. Técnica Delphi

1.2.1.2.3. Entrevista

1.2.1.2.4. Análise de causa e raiz

1.2.1.3. SWOT

1.2.1.4. Análise de lista de verificação

1.2.1.5. Análise das premissas

1.2.1.6. Técnicas de Diagrama

1.3. Realizar a analise qualitativa dos riscos

1.3.1. Matriz de Probabilidade e impacto

1.3.2. Avaliação da qualidade dos dados de riscos

1.3.3. Categoriação dos riscos

1.3.4. Avaliação das urgencias dos riscos

1.4. Realizar a analise quantitativa dos riscos

1.4.1. Análise do valor monetário esperado

1.4.1.1. VME = PXI

1.4.2. Análise de monte carlo

1.4.3. Árvore de decisão

1.5. Planejar as respostas aos riscos

1.5.1. Planos de contigencia

1.5.2. Planos alternativos

1.5.3. Estratégias de resposta aos riscos

1.5.3.1. Ameaças

1.5.3.1.1. Mitigar

1.5.3.1.2. Transferir

1.5.3.1.3. Eliminar

1.5.3.1.4. Aceitar

1.5.3.2. Oportunidades

1.5.3.2.1. Explorar

1.5.3.2.2. Melhorar

1.5.3.2.3. Compartilhar

1.5.3.2.4. Aceitar

1.5.4. Riscos Residuais

1.5.5. Riscos Secundários

1.6. Monitorar e controlar os riscos

1.6.1. Soluções de contorno

1.6.2. Reavaliações dos riscos

1.6.3. Auditorias de riscos

1.6.4. Análise da reserva

1.6.5. Reuniões de acompanhamento

1.6.6. Encerramento dos riscos que não são mais aplicaveis

2. Custos

2.1. Estimar os custos

2.1.1. Tipos de custos

2.1.1.1. Custos variáveis

2.1.1.1.1. Custos variáveis

2.1.1.1.2. Custos fixos

2.1.1.1.3. Custos diretos

2.1.1.1.4. Custos indiretos

2.1.2. Entradas

2.1.2.1. Linha de base de escopo

2.1.2.2. Cronograma do projeto

2.1.2.3. Plano de Recursos humanos

2.1.2.4. Registro dos riscos

2.1.2.5. Fatores ambientais e Ativos

2.1.2.6. Custos de gerenciamento do projeto

2.1.3. Estimativas

2.1.3.1. Estimativa Bottom UP

2.1.3.2. Estimativa Analoga

2.1.3.3. Precisão das estimativas

2.1.3.3.1. Estimativa OM

2.1.3.3.2. Estimativa Orçamentária

2.1.3.3.3. Estimativa definitiva

2.2. Determinar o orçamento

2.3. Controlar os custos

2.3.1. Relatórios de Progresso

2.3.1.1. Regra de 50/50

2.3.1.2. Regra do 20/80

2.3.1.3. Regra do 0/100

2.3.2. Medição do Valor Agregado

2.3.2.1. Fórmulas

2.3.2.1.1. VC

2.3.2.1.2. VCR

2.3.2.1.3. IDC

2.3.2.1.4. IDP

2.3.2.1.5. ENT

2.3.2.1.6. IDPT

2.3.2.1.7. EPT

2.3.2.1.8. VNT

2.3.2.2. Conceitos

2.3.2.2.1. VP

2.3.2.2.2. VA

2.3.2.2.3. CR

2.3.2.2.4. ONT

2.3.2.2.5. ENT

2.3.2.2.6. EPT

2.3.2.2.7. VNT

2.4. Conceitos

2.4.1. Custeio do ciclo de vida

2.4.2. Análise do valor

2.4.3. Riscos de custo

3. Qualidade

3.1. Planejar a Qualidade

3.1.1. Ferramentas

3.1.1.1. Análise de custo-benefício

3.1.1.2. Custo da qualidade

3.1.1.3. Gráficos de Controle

3.1.1.4. Benchmarking

3.1.1.5. Fluxogramas

3.1.1.6. Planejamento de experimentos

3.1.1.7. Elaboração de Fluxogramas

3.2. Realizar a garantia da qualidade

3.2.1. Ferramentas

3.2.1.1. Análise de Processos

3.2.1.2. Auditorias da qualidade

3.3. Realizar o controle da qualidade

3.3.1. 7 Ferramentas da qualidade

3.3.1.1. Diagrama de Ishikawa

3.3.1.2. Diagrama de Pareto

3.3.1.3. Diagrama de Dispersão

3.3.1.4. Histograma

3.3.1.5. Fluxograma

3.3.1.6. Gráfico de Controle

3.3.1.6.1. 3 ou 6 sigma

3.3.1.7. Gráfico Sequencial

3.4. Outros pontos importantes

3.4.1. Filósofos da Qualidade

3.4.1.1. Joseph Duran - 80/20

3.4.1.2. Deming - PDCA

3.4.1.3. Crosby - Conformidade aos requisitos

3.4.2. Análise Marginal

4. Integração

4.1. Desenvolver o termo de abertura do Projeto

4.1.1. Ferramentas

4.1.1.1. Opnião Especializada

4.1.2. Metodos de Seleção de Projetos

4.1.2.1. Medição de Benefícios

4.1.2.1.1. Comitê de destruição

4.1.2.1.2. Revisão por colegas

4.1.2.1.3. Modelos de pontuação

4.1.2.1.4. Modelos econômicos

4.1.2.2. Otimização Restrita

4.1.2.2.1. Progamação Linear

4.1.2.2.2. Programação Inteira

4.1.2.2.3. Programação Dinâmica

4.1.2.2.4. Programação com Vários Objetivos

4.2. Desenvolver o Plano de Gerenciamento do Projeto

4.2.1. Ferramentas

4.2.1.1. Opinião Especializada

4.2.2. Linhas de Base

4.2.2.1. Linha de Base do Escopo

4.2.2.1.1. Declaração de Escopo

4.2.2.1.2. EAP

4.2.2.1.3. Dicionário da EAP

4.2.2.2. Linha de base de custos

4.2.2.3. Linha de base do cronograma

4.2.3. Planos

4.2.3.1. Planos de gerenciamento de escopo

4.2.3.2. Plano de gerenciamento do cronograma

4.2.3.3. Plano de gerenciamento de custos

4.2.3.4. Plano de gerenciamento de qualidade

4.2.3.5. Plano de gerenciamento de RH

4.2.3.6. Plano de gerenciamento das comunicações

4.2.3.7. Plano de gerenciamento de riscos

4.2.3.8. Plano de gerenciamento das aquisições

4.2.3.9. Plano de gerenciamento de mudanças

4.2.3.10. Plano de gerenciamento de configuração

4.2.3.11. Plano de melhoria de processos

4.2.3.12. Plano de gerenciamento de requisitos

4.3. Orientar e gerenciar a execução do trabalho

4.3.1. Implementar ações aprovadas

4.3.1.1. Ações preventivas

4.3.1.2. Ações corretivas

4.3.1.3. Reparo de defeitos

4.3.2. Ferramentas

4.3.2.1. Opinião especializada

4.3.2.2. Sistemas de informações do gerenciemento do projeto

4.4. Monitorar e controlar o trabalho do Projeto

4.5. Realizar o controle Integrado de Mudanças

4.5.1. Processo Detalhado

4.5.1.1. Eliminar a causa raiz das mudanças

4.5.1.2. Identificar a mudança

4.5.1.3. Analisar o impacto

4.5.1.4. Criar uma solicitação de mudança

4.5.1.5. Controle integrado de mudanças

4.5.1.5.1. Avaliar a mudança

4.5.1.5.2. Procurar opções

4.5.1.5.3. Obter aprovação

4.5.1.5.4. Atualizar a situação da mudança

4.5.1.6. Ajustar o plano de gerenciamento, os documentos e as linhas de base do projeto

4.5.1.7. Gerenciar as expectativas das partes interessadas comunicando as mudanças

4.5.1.8. Gerenciar o projeto de acordo com o Plano de gerenciamento e os documentos do projeto

4.6. Encerrar o Projeto ou a fase

4.6.1. Atividades envolvidas

4.6.1.1. Confirmar se o trabalho está em conformidade com os requisitos

4.6.1.2. Terminar o encerramento das aquisições

4.6.1.3. Obter aceitação formal do produto

4.6.1.4. Terminar os relatórios finais de desempenho

4.6.1.5. Indexar e arquivar os registros

4.6.1.6. Atualizar a base de conhecimento de lições aprendidas

4.6.1.7. Entrega do produto terminado

4.6.1.8. Liberação dos recursos

5. Recursos Humanos

5.1. Desenvolver o plano de recursos humanos

5.1.1. Ferramentas

5.1.1.1. Descrição dos cargos

5.1.1.2. Estrutura analítica de recursos

5.1.1.3. Estrutura analítica organizacional

5.1.1.4. Matriz de responsabilidades

5.1.1.5. Tabela RACI

5.1.1.6. Organogramas e descrições de cargos

5.1.1.7. Ativos de processos organizacionais

5.1.1.8. Fatores Ambientais

5.1.2. Saídas

5.1.2.1. Plano de gerenciamento do Pessoal

5.2. Mobilizar a equipe do projeto

5.2.1. Ferramentas

5.2.1.1. Pré-designação

5.2.1.2. Negociação

5.2.1.3. Equipe virtuais

5.2.1.4. Efeito halo

5.3. Desenvolver a equipe do projeto

5.3.1. Atividades de desenvolvimento da equipe

5.3.1.1. Formação

5.3.1.2. Desordem

5.3.1.3. Normatização

5.3.1.4. Desempenho

5.3.1.5. Liberação

5.3.2. Treinamentos

5.3.3. Normas básicas

5.3.4. Agrupamento (Sala de guerra)

5.3.5. Conceder reconhecimento e recompensas

5.3.6. Avaliação do desempenho da equipe

5.4. Gerenciar a equipe do projeto

5.4.1. Observação e conversa

5.4.2. Avaliações do desempnho no projeto

5.4.3. Registro de questões

5.4.4. Poderes do gerente de projetos

5.4.4.1. Especialista

5.4.4.2. Recompensatório

5.4.4.3. Formal

5.4.4.4. Referencial

5.4.4.5. Penalizatório

5.4.5. Estilos de gerenciamento de liderança

5.4.6. Gerenciamento de conflitos

5.4.6.1. Cauza Raiz

5.4.6.1.1. Cronogramas

5.4.6.1.2. Prioridades do projeto

5.4.6.1.3. Recursos

5.4.6.1.4. Opiniões técnicas

5.4.6.1.5. Procedimentos Administrativos

5.4.6.1.6. Custo

5.4.6.1.7. Personalidade

5.4.6.2. Técnicas para lidar com confronto

5.4.6.2.1. Confronto

5.4.6.2.2. Negociação

5.4.6.2.3. Retirada

5.4.6.2.4. Panos quentes

5.4.6.2.5. Colaboração

5.4.6.2.6. Força

5.4.6.3. Método de solução de problemas

5.4.6.3.1. Defina qual é o problema real ou sua causa raiz

5.4.6.3.2. Analise o problema

5.4.6.3.3. Identifique soluções

5.4.6.3.4. Escolha uma solução

5.4.6.3.5. Implemente uma solução

5.4.6.3.6. Revise a solução e confirme se ela resolveu o problema

5.4.6.4. Teoria motivacional

5.4.6.4.1. Teoria X e Y de McGregor

5.4.6.4.2. Hierarquia das necessidades de Maslow

5.4.6.4.3. Teoria das necessidades de David McClelland

5.4.6.4.4. Teoria de Herzberg (Fatores higienicos)

6. Escopo

6.1. Coletar os requisitos

6.1.1. Ferramentas

6.1.1.1. Entrevistas

6.1.1.2. Grupos de foco

6.1.1.3. Workshops

6.1.1.4. Brainstorming

6.1.1.5. Técnica de grupo nominal

6.1.1.6. Técnica Delphi

6.1.1.7. Mapas mentais

6.1.1.8. Diagramas de afinidade

6.1.1.9. Questionários e pesquisas

6.1.1.10. Observação

6.1.1.11. Protótipos

6.1.1.12. Tomadas de decisão em grupo

6.1.2. Saídas

6.1.2.1. Plano de gerenciamento dos requisitos

6.1.2.2. Matriz de rastreabilidade de requisitos

6.2. Definir o escopo

6.2.1. Pode incluir

6.2.1.1. Escopo do produto

6.2.1.2. Escopo do projeto

6.2.1.3. Entregas

6.2.1.4. Critérios de aceitação do produto

6.2.1.5. O que não faz parte do projeto

6.2.1.6. Restrições e premissas

6.3. Criar a EAP

6.4. Verificar o escopo

6.4.1. Saídas

6.4.1.1. Entragas validadas

6.4.1.2. Solicitação de mudanças

6.4.1.3. Atualização nos documentos de projeto

6.5. Controlar o escopo

7. Tempo

7.1. Definir as atividades

7.1.1. Lista de ativiadades

7.1.2. Marcos

7.2. Sequenciar as atividades

7.2.1. MDP (Método do diagrama de precedência)

7.2.1.1. Término para início

7.2.1.2. Ínicio para início

7.2.1.3. Término para término

7.2.1.4. Início para término

7.2.2. Tipos de dependência

7.2.2.1. Dependência obrigatória

7.2.2.2. Dependência arbitrária

7.2.2.3. Dependência externa

7.2.3. Antecipações e esperas

7.3. Estimar os recursos da atividade

7.4. Estimar as durações da atividade

7.4.1. Ferramentas

7.4.1.1. Estimativas única

7.4.1.2. Estimativas Análogas (Top Down)

7.4.1.3. Estimativas paramétricas

7.4.1.3.1. Análise de regressão

7.4.1.3.2. Curva de aprendizado

7.4.1.4. Heurística (Regra Geral)

7.4.1.5. PERT (Estimativas de três Pontos)

7.4.1.5.1. Duração Esperada da atividade

7.4.1.5.2. Desvio Padrão da atividade

7.4.1.5.3. Variância da atividade

7.5. Desenvolver o cronograma

7.5.1. Análise de rede do cronograma

7.5.1.1. Método do caminho crítico

7.5.1.1.1. Caminho quase crítico

7.5.1.1.2. Folgas

7.5.1.2. Compressão do cronograma

7.5.1.2.1. Paralelismo

7.5.1.2.2. Compressão

7.5.1.3. Análise do tipo E-SE

7.5.1.3.1. Análise de Monte Carlo

7.5.1.4. Nivelamento de recursos

7.5.1.5. Método da cadeia critíca

7.5.1.6. Cronograma do projeto

7.5.1.6.1. Diagrama de rede

7.5.1.6.2. Gráfico de marcos

7.5.1.6.3. Gráfico de barras

7.6. Controlar o cronograma

8. Comunicações

8.1. Identificar as partes interessadas

8.1.1. Análise das partes interessadas

8.1.2. Registro das partes interessadas

8.1.3. Estratégia de gerenciamento das partes interessadas

8.2. Planejar as comunicações

8.2.1. Tipos de comunicação

8.2.1.1. Escrita Formal

8.2.1.2. Verbal Formal

8.2.1.3. Escrita Informal

8.2.1.4. Verbal Informal

8.2.2. Comunicação Eficaz

8.2.2.1. Não verbal

8.2.2.2. Paralinguística

8.2.3. Plano de gerenciamento das comunicações

8.3. Distribuir informções

8.4. Gerenciar as expectativas das partes interessadas

8.4.1. Barreiras de comunicação

8.4.1.1. Ambientes ruidosos

8.4.1.2. Distância ente as pessoas que tentam se comunicar

8.4.1.3. Codificação inadequada

8.4.1.4. Fazer declarações negativas

8.4.1.5. Hostilidade

8.4.1.6. Idioma

8.4.1.7. Cultura

8.5. Relatar o desempenho

8.5.1. Tipos de relatórios

8.5.1.1. Relatórios de situação

8.5.1.2. Relatório de progresso

8.5.1.3. Relatório de tendências

8.5.1.4. Reatório de previsão

8.5.1.5. Relatório de variação

8.5.1.6. Relatório de valor agregado

8.5.1.7. Documentação das lições aprendidas

9. Aquisições

9.1. Planejar as aquisições

9.1.1. Ferramentas

9.1.1.1. Tipos de Contratos

9.1.1.1.1. Preço Fixo

9.1.1.1.2. Tempo e Material

9.1.1.1.3. Custos Reembolsaveis

9.1.1.2. Analise de Fazer ou Comprar

9.1.1.3. Opnião Especializada

9.1.2. Documentos de Aquisição

9.1.2.1. SDP

9.1.2.2. CONV

9.1.2.3. SDC

9.2. Conduzir as aquisições

9.2.1. Ferramentas

9.2.1.1. Reunião com Licitantes

9.2.1.2. Técnicas de avaliação de propostas

9.2.1.3. Estimativas independentes

9.2.1.4. Opinião especializada

9.2.1.5. Publicidade

9.2.1.6. Pesquisas na internet

9.2.1.7. Negociação das aquisições

9.3. Administrar as aquisições

9.3.1. Sistema de controle de mudanças

9.3.2. Análise de desempenho da aquisições

9.3.3. Inspeções e auditorias

9.3.4. Relatórios de desempenho

9.3.5. Sistemas de pagamento

9.3.6. Administração de reivindicações

9.3.7. Sistema de gerenciamento de registros