Padrão de sangramento

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Padrão de sangramento por Mind Map: Padrão de sangramento

1. regulares

1.1. fluxo intenso ou prolongado

1.1.1. Útero aumentado no exame, pequenas massas podem ser notadas

1.1.1.1. -Ultrassom pélvico - Histerosonografia com infusão salina ou histeroscopia (se houver suspeita de patologia intracavitária)

1.1.1.1.1. Leiomioma uterino

1.1.2. - dismenorreia - útero globoso ou aumentado em exame

1.1.2.1. Ultrassom pélvico

1.1.2.1.1. Adenomiose

1.1.3. - história familiar de coagulopatia - sintomas de diátese hemorrágica - terapia anticoagulante

1.1.3.1. Investigação de coagulopatias

1.1.3.1.1. Distúrbio de sangramento

1.1.4. Fatores de risco para doença uterina maligna

1.1.4.1. Biópsia de endométrio

1.1.4.1.1. Carcinoma endometrial ou útero sarcoma

1.2. com sangramento intermenstrual

1.2.1. História recente de procedimento em útero, cérvix ou parto, especialmente se a infecção estava presente

1.2.1.1. Biópsia de endométrio

1.2.1.1.1. Endometriose crônica

1.2.2. - Ultrassom pélvico - Histerossonografia com infusão salina ou histeroscopia (se disponível)

1.2.2.1. Pólipo endometrial

1.2.3. Fatores de risco para doença uterina maligna

1.2.3.1. Biópsia de endométrio

1.2.3.1.1. Carcinoma endometrial ou útero sarcoma

2. irregulares

2.1. pode ser mais ou menos frequente do que a menstruação normal e o volume e a duração podem variar

2.1.1. Disfunção Ovulatória

2.1.2. Hirsutismo, acne e/ou obesidade

2.1.2.1. Testosterona total e/ou outros andrôgenios (podem não estar aumentados em todas as mulheres com SOP)

2.1.2.1.1. Síndrome do ovário policístico

2.1.3. Galactorréia

2.1.3.1. Prolactina

2.1.3.1.1. Hiperprolactinemia

2.1.4. - Recente ganho ou perda de peso - Intolerância ao calor ou frio - Histórico familiar de disfunção tiroidiana

2.1.4.1. Testes para avaliação da função tiroidiana

2.1.4.1.1. Tiroidopatia

2.1.5. Fatores de risco para doença uterina maligna

2.1.5.1. Biópsia de endométrio

2.1.5.1.1. Carcinoma endometrial ou útero sarcoma

2.2. ou intenso em um paciente em uso de contraceptivos hormonais ou com dispositivo intra-uterino

2.2.1. Sangramento uterino anormal iatrogênico

3. Amenorreia secundária

3.1. Má nutrição ou exercício intenso

3.1.1. - FSH - LH - teste de retirada estrogênio /progesterona

3.1.1.1. Amenorreia hipotalâmica

3.2. Fogachos

3.2.1. Avaliar FSH

3.3. história recente de procedimento no útero, cérvix ou parto, especialmente se a infecção estava presente (menstruação pode estar presente, mas de forma anormal, sendo leve ou breve)

3.3.1. No exame pélvico, o espéculo pode não passar através do orifício cervical interno

3.3.1.1. Estenose cervical

3.3.2. Histeroscopia

3.3.2.1. aderências intra-uterinas (Síndrome de Asherman)