Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
SEDATIVOS por Mind Map: SEDATIVOS

1. BARBITÚRICOS

1.1. MECANISMO DE AÇÃO

1.1.1. Todos os barbitúricos exercem atividade depressora sobre o sistema nervoso central, produzindo efeitos semelhantes aos dos anestésicos de inalação. Os barbitúricos compartilham com os benzodiazepínicos a capacidade de potencializar a ação do GABA; entretanto, ligam-se a um sítio diferente no receptor de gaba/canal de cloreto, e sua ação parece ser muito menos específica. Os barbitúricos que continuam sendo utilizados amplamente são os que exibem propriedades específicas, como o :

1.1.1.1. FENOBARBITAL

1.1.1.1.1. O fenobarbital quando administrado terá efeitos como: Aliviar a tensão nervosa, inibição do sono, calmante hipnótico, sedação e anticonvulsivo.

1.1.1.2. TIOPENTAL

1.1.1.2.1. O Tiopental tem ação ultracurta. Deprime o sistema nervoso central, produz hipnose e anestesia. Não tem efeito analgésico. Parece atuar aumentando as respostas ao ácido aminobutírico (GABA). Utilizado para anestesia geral (para procedimentos de curta duração) e convulsão (após anestesia).

1.1.1.3. Cuidados de Enfermagem

1.1.1.3.1. Descartar solção exposta ao ar por mais de 30 minutos

1.1.1.3.2. Monitorar as funções cardíaca, hepática e renal do paciente

1.1.1.3.3. Observar nível de consciência

1.1.1.3.4. Não suspender a droga subitamente

1.1.1.3.5. Relatar ao médico a ocorrência de qualquer reação adversa

1.1.1.3.6. Observar o local da infusão

1.1.1.3.7. Administrar medicamento conforme prescrito

1.1.1.3.8. Monitorar os sinais vitais

2. BENZODIAZEPÍNICOS

2.1. MEDICAMENTOS

2.1.1. MIDAZOLAM

2.1.2. LORAZEPAM

2.1.3. ALPRAZOLAM

2.1.4. FLURAZEPAM

2.1.5. CLONAZEPAM

2.1.6. MECANISMO DE AÇÃO

2.1.6.1. Os benzodiazepínicos agem através de sua ligação a um sítio regulador específico sobre o receptor GABAa potencializando, assim, o efeito inibitório do GABA. O aumento na condutância dos íons de cloreto, induzido pela interação dos benzodiazepínicos com o GABA, assume a forma de um aumento na freqüência de abertura dos canais. Afetam principalmente o sistema límbico (unidade responsável pelas emoções). São utilizados como ansiolíticos e hipnóticos.

2.1.7. INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA

2.1.7.1. Álcool, Anestésicos e outros sedativos hipnóticos, Anticoagulantes orais, Antidepressores tricíclicos, Barbitúricos, Fenotiazinas, MAO, Narcóticos

3. Antag dos receptores β-adrenérgicos

3.1. MECANISMO DE AÇÃO

3.1.1. Todos os bloqueadores beta são bloqueadores dos receptores β-adrenérgicos, parte do sistema nervoso simpático. A sua estrutura molecular é semelhante à das catecolaminas endógenas (epinefrina e norepinefrina), competindo com elas a nível dos receptores. A sua ação é uma inibição por competição e depende da razão entre as concentrações betabloqueador/catecolamina. Este bloqueio simpático provoca uma diminuição da contractilidade e da velocidade contração cardíacas, diminuição da frequência cardíaca, sobretudo no esforço ou ansiedade

4. Os fármacos ansiolíticos são utilizados no tratamento dos sintomas da ansiedade, enquanto os fármacos hipnóticos são utilizados no tratamento da insônia.