Teorias da Aprendizagem

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Teorias da Aprendizagem por Mind Map: Teorias da Aprendizagem

1. Skinner (1904-1990)

1.1. Teoria e Princípios:                                                                                                                                                                                         O homem é produto do meio. Ele é uma consequência das influências ou forças existentes no meio ambiente (O que chama de condicionamento operante). Os reforçadores primários são aqueles relacionados a sobrevivência, em contra ponto aos reforçadores condicionados . Palavras-chave: Comportamento Operante. Reforçadores. Motivação do aluno.

1.2. Na educação:                                                                                                                                                                                 Considerando o contexto Educacional, os reforçadores seriam notas, elogios e etc. O reforço possibilita a reprodução de ações consideradas benéficas enquanto a esquiva a reprodução de ações consideradas prejudiciais ao indivíduo (estímulos reforçadores negativos). É necessário controle e organização das situações de aprendizagem. A extinção ocorre quando uma resposta deixa de ser reforçada, é uma forma de tirar o foco. A punição ocorre quando uma ação é suprimida, sem alteração da motivação.

2. Wallon (1879-1962)

2.1. Teoria e Princípios:                                                                                                                                                                                               Para este estudioso, a dicotomia entre indivíduo e sociedade era inconcebível, pois é na interação e no confronto com o outro que o pensamento do sujeito é formado. O teoria psicogenética e o estudo das etapas de desenvolvimento infantil são destaques do trabalho deste teórico. Explicam as especificidades de cada estágio da evolução do pensamento. Palavras-chave: Afetividade. Emoção. Interação do indivíduo com o meio.

2.2. Na educação: O importante é integrar o social e o individual. Combate a dicotomia entre indivíduo e sociedade, por acreditar que é na interação e no confronto com o outro que o pensamento do sujeito é formado. Neste sentido, a escola é uma instituição social com responsabilidade quanto à continuidade da socialização da criança. Visa a compreensão integral do indivíduo.

3. Ausubel (1918-2008)

3.1. Teoria significativa da Aprendizagem

3.2. Princípios:                                                                                                                                                                                                         As novas ideias, conceitos ou simples aprendizagens estarão relacionados aos conhecimentos existentes e disponíveis na estrutura cognitiva do aluno, passando a fazer parte dela. Bastaria descobrir o que o aluno já sabe, para então desenvolver novos conhecimentos. Palavras-chave: Cognitivismo. Aprendizagem por descoberta.

3.3. Na educação:                                                                                                                                                                                                 O professor deve questionar seu aluno, fazê-lo duvidar daquilo que tenha certeza e não simplesmente mostrar o correto. Quanto o aluno encontra a resposta, ele não mais esquece, pois é aí que reside o verdadeiro sentido da aprendizagem. Parte da compreensão e contrapõe-se ao ato de decorar.

4. Piaget (1896-1980)

4.1. Teoria e princípios:                                                                                                                                                                                       Para Piaget, é necessário compreender a formação do pensamento infantil para entender como se processa o desenvolvimento, como a criança constrói o seu aprendizado. Desenvolveu 5 estágios de aprendizagem: Sensório-motor, Pré-operatório, Operações concretas, Operações formais e Equilíbrio e Acomodação. Todo indivíduo, no desenvolvimento de suas funções, busca constantemente uma situação de aprendizagem equilibrada. Ao se deparar com algo desconhecido, há o desequilíbrio e quando ocorre a compreensão ou apreensão do conhecimento, o indivíduo volta a equilibrar-se. Palavras-chave: Assimilação. Acomodação. Equilibração. Teoria do desenvolvimento cognitivo.

4.2. Na educação:                                                                                                                                                                                                     A escola deve propor atividades desafiadora, que provoquem desequilíbrios e reequilibrações sucessivas. Os objetivos pedagógicos devem estar centrados no aluno e partir de suas atividades.

5. Vygotsky (1896-1934)

5.1. Teoria e Princípios:                                                                                                                                                                                             Foca a interação social como preponderante na formação do pensamento individual.                                                                                      As funções psíquicas externas são sociais e as internas são individuais. Palavras-chave: Desenvolvimento real. Desenvolvimento proximal. Zona de desenvolvimento proximal. Aprendizagem significativa.

5.2. Na aprendizagem:                                                                                                                                                                                             A internalização é a reconstrução interna das experiências externas do sujeito. Somos capazes de aprender, e esse aprendizado passa a fazer parte de nós. O professor é mediador na zona de desenvolvimento proximal promovendo a interação entre os alunos. Parte-se do que o aluno já sabe (desenvolvimento real) para construir novos conhecimentos (desenvolvimento proximal).