Os impactos da internacionalização da educación superior na América Latina

Track and organize your meetings within your company

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Os impactos da internacionalização da educación superior na América Latina por Mind Map: Os impactos da internacionalização da educación superior na América Latina

1. 04. Os impactos da construção do sistema de educação global • De uma educação nacional a uma educação internacional (estudantes, professores, programas, normas, pedagogias, instituições, indicadores Mudança • De um direito de primeira ou conceitual segunda geração para uma educação baixo um concepto de direito de terceira geração • De uma educação como um bem local público a uma educação social internacional (normas globais)

2. 06. Formas de internacionalização • É um processo que se desdobra em formas complexas através da harmonização dos standards, disseminação de informação, padronização dos procedimentos, interdependência, mobilidade dos fatores o dominação, marcadas pela impulsão e resistência, e a diversidade de áreas de impacto

3. 03 - Quatro causas de internacionalização 1. Por desigualdade dos sistemas educativos que impulsionam a mobilidade para acessar melhores condições de aprendizagem 2. Por especialização dos sistemas de ensino superior e a necessidade de acesso a ofertas que não são oferecidos no nível local. 3. Por qualidade que a educação internacional, a multiculturalidade e a mobilidade podem gerar 4. Por custos diferenciais dos sistemas de educação (professores, conectividade, etc que impulsionam a mobilidade dos fatores)

4. 2. La lógica da Internacionalização • Tradicionalmente a educação superior é uma área de baixa globalização, com primazia de fatores locais na definição de políticas. • No entanto, atualmente há processos de internacionalização que estão construindo um sistema educacional global. • Isto é caracterizado por dinâmicas divergentes e convergentes que criam uma tensão permanente entre as forças motrizes e as forças resistentes. • Em a região a falta de um acordo regional reafirma as diversidades

5. 01 -Novo cenário educacional mundial; Expansão do conocimiento • Globalização dos mercados • Competencia mundial basada no conocimiento • A nivel local não há escalas para todas as ofertas e demandas • Novas demandas de competencias laborais internacionales • Expansão mercantil dos mercados de oferta e demanda universitarios • Busca de qualidade através da internacionalizaçao • Impulso a la movilidad académica e dos factores

6. 05 -A transição da universidade atual • Da uma educação de elite a uma educação de massa • Da uma educação na sala de aula a uma educação multimodal • De uma universidade homogênea a uma diferencial • De una educação nacional a uma educação global

7. 07 -Dois pontos de vista sobre a internacionalização 1. Força positiva - Aumenta a modernização educacional, certificações globais com reconhecimento, currículo internacional, mobilidade acadêmica e profissional, avaliação internacionais, ciclos e níveis homogêneos, padrões globais de qualidade 2. Força negativa. Perda de matricula e mercado, mercantilização a um nível internacional, fechamento das instituições por uma concorrência mais eficiente, perda de pertinência local.

8. 08. As tensões da Internacionalização;     Resistência de conceber a educação como um serviço global com normas internacionais;  Perda de soberania nas questões educativas;  Resistência a fuga de capital humano;  Resistência ao natureza comercial de educação global  Resistências dos concorrentes a entrada de professores estrangeiros, perda de matricula local, universidades estrangeiras ou educação transfronteriça