LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO AS MUITAS FACETAS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO AS MUITAS FACETAS por Mind Map: LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO AS MUITAS FACETAS

1. O que constitui a reinvenção da alfabetização? A concepção de aprendizagem da língua escrita é mais ampla e multifacetada que apenas a aprendizagem do código, das relações grafofônicas; o que é necessário é que essa faceta recupere a importância fundamental que tem na aprendizagem da língua escrita; sobretudo, que ela seja objeto de ensino direto, explícito, sistemático.

2. concomitante a desinvenção da alfabetização, resultando no que ela denomina como sendo a reinvenção da alfabetização.

3. Tem como objetivo defender a especificidade de cada fenômeno e, ao mesmo tempo, a indissociabilidade desses dois processos – alfabetização e letramento.

3.1. Litor papagaio, vitrola, leitura voltada para a pontuação

4. jovens e adultos mais desfavorecidos revelam precário domínio das competências de leitura e de escrita, mesmo dominando o sistema de escritasagens

5. Dois problemas da aprendizagem inicial da escrita nos países de primeiro mundo nos anos 70: o domínio precário de competências de leitura e de escrita necessárias para a participação em práticas sociais letradas e as dificuldades no processo de aprendizagem do sistema de escrita, ou da tecnologia da escrita – são tratados de forma independente.

6. · A diferença fundamental está no grau de ênfase posta nas relações entre as práticas sociais de leitura e de escrita (letramento) e a aprendizagem do sistema de escrita (alfabetização),

7. Nos países desenvolvidos, ou do Primeiro Mundo, as práticas sociais de leitura e de escrita assumem a natureza de problema relevante no contexto da constatação de que a população, embora alfabetizada, não dominava as habilidades de leitura e de escrita necessárias para uma participação efetiva e competente nas práticas sociais e profissionais que envolvem a língua escrita.

8. Magda Soares propõe, neste texto, retomar a invenção da palavra e do conceito de letramento,

9. No Brasil, os conceitos de alfabetização e letramento se mesclam, se superpõem e, frequentemente, se confundem.

10. Não há um método para a aprendizagem inicial da língua escrita, há múltiplos métodos, pois a natureza de cada faceta determina certos procedimentos de ensino, além de as características de cada grupo de crianças, e até de cada criança, exigir formas diferenciadas de ação pedagógica. a leitura e a escrita, isto é, fazer uso da leitura e da escrita.

11. Causas para a perda da especificidade do processo de alfabetização:

12. 1) O sistema de ciclos que traz uma diluição ou uma preterição de metas e objetivos a serem atingidos gradativamente ao longo do processo de escolarização;

13. 2) O princípio da progressão continuada;

14. 3) A mudança e o não entendimento conceitual a respeito da aprendizagem da língua escrita que se difundiu no Brasil a partir de meados dos anos de 1980.

15. Não há um método para a aprendizagem inicial da língua escrita, há múltiplos métodos, pois a natureza de cada faceta determina certos procedimentos de ensino, além de as características de cada grupo de crianças, e até de cada criança, exigir formas diferenciadas de ação pedagógica.