Maias : sociedade , economia , cultura , etc.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Maias : sociedade , economia , cultura , etc. por Mind Map: Maias : sociedade , economia , cultura , etc.

1. Religião : por si própria a religião se destaca em sacrifícios para seus Deuses . Politeísmo .

1.1. Divindades : Os deuses maias possuíam uma natureza antropomorfa, fitomorfa, zoomorfa e astral. A figura mais importante do panteão maia é Itzamná, deus criador, senhor do fogo e do coração. Representa a morte e o renascimento da vida na natureza. Itzamná é vinculado ao deus Sol, Kinich Ahau, e à deusa Lua, Ixchel, representada como uma velha mulher demoníaca.

1.2. sacrifício ... Segundo o pensamento maia, os ritos eram imprescindíveis para garantir o funcionamento do universo, os acontecimentos do tempo, a passagem das estações, o crescimento do milho, e a vida dos seres humanos. Os sacrifícios eram necessários para assegurar a existência dos deuses, repondo seu consumo periódico de bioenergia. Ruína mexicana revela segredo de ritual dos maias As ruínas maias de Chichén Itzá, eleitas em 2007 uma das Sete Maravilhas do Mundo do século 21, renderam recentemente uma série de descobertas sobre um dos rituais maias mais curiosos: o sacrifício humano. A fonte desse novo conhecimento, porém, não são trabalhos de escavação no local --hoje mais voltado aos turistas que visitam a vizinha Cancún. O conhecimento novo está vindo de coleções antigas de museus nos EUA e no México. O local onde as vítimas de sacrifício eram despejadas --o Cenote Sagrado, um enorme poço natural --está fechado para pesquisa há 40 anos, e os arqueólogos esperam agora permissão do governo mexicano para explorá-lo de novo. Uma análise recente dos ossos de mais de 150 indivíduos retirados do cenote antes de seu fechamento, porém, já serviu para derrubar um mito: o de que o sacrifício maia era um ritual sobretudo para oferecer jovens virgens aos deuses. '"Não era assim", disse à Folha o antropólogo Andrea Cucina, da Universidade Autônoma de Yucatán, de Mérida (México), especialista em ossos. "Na verdade, o que vimos é que há muitas crianças e subadultos cujo sexo não é possível determinar. É muito difícil antes dos 14 ou 15 anos. E, entre os adultos lançados no cenote, dois terços dos que se pode sexar eram homens. Isso muda um pouco a idéia de que eram pobres virgens lançadas lá." Segundo Cucina, não há tampouco evidências de que todos os corpos jogados no cenote tivessem sido sacrificados ("havia também funerais") nem de que os sacrifícios fossem corriqueiros em Chichén Itzá. Mas isso não quer dizer que o ritual não fosse um bocado macabro.

2. Sociedade : Rigidamente dividida em três classes às quais o indivíduo pertencia desde o nascimento. Primeiro, a família real, incluindo ocupantes dos principais posto do governo e os comerciantes; em seguida, servidores do Estado, como dirigentes das cerimônias e responsáveis pela defesa e cobrança de impostos, na camada mais baixa,os braçais e agricultores.

2.1. Hierarquia

2.1.1. A sociedade maia possuía um tipo de organização bastante rígido e primordialmente determinado pelo nascimento do indivíduo. No topo da hierarquia estava a família real, os ocupantes dos cargos políticos mais prestigiados e os ricos comerciantes locais. Na camada intermediária, encontramos os outros integrantes do funcionalismo público, o militares de menor patente e os trabalhadores especializados. Por fim, a base de tal sociedade era integrada por trabalhadores braçais e camponeses.

3. economia : Economia dos maias, agricultura, impostos, comércio, principais atividades econômicas, sistema de trocas, agricultura, resumo, história. A agricultura era a principal atividade econômica dos maias. Os principais gêneros agrícolas cultivados pelos maias eram: milho, cacau, algodão, tomate, batata e frutas.

3.1. Impostos : o governo sem terras para utilizar suas técnicas super ninjas de agricultura , decidiu roubar e batalhar para ter impostos mais altos de outras cidades - estados .

4. cultura : uma cultura mesoamericana pré-colombiana, notável por sua língua escrita (único sistema de escrita do novo mundo pré-colombiano que podia representar completamente o idioma falado no mesmo grau de eficiência que o idioma escrito no velho mundo), pela sua arte, arquitetura, matemática e sistemas

4.1. templos : As pirâmides maias foram construídas com pedras e, na sua parte interna, existiam plataformas e escadas, que levavam para a parte superior que era utilizada como templo. Muitas destas pirâmides possuíam decorações internas (pinturas), que retratavam aspectos culturais e religiosos dos maias. Os rituais religiosos e adoração aos deuses maias eram praticados nesta estrutura superior da pirâmide.

5. Política : OS Maias parecem ter tido um governo descentralizado, ou seja um território dividido em estados dependentes, ainda que nos últimos tempos, houveram caciques que governavam vários centros. Graças fontes de escritas, distantes cargos políticos e sacerdotais, assim como as hierarquias sociais que existiam no final do Pós-clássico: o halach ainic ( homem verdadeiro) era o chefe político supremo, com todas as facilidades e o cargo hereditário- No período clássico o Halach vinic deveria ser também sumo sacerdote, porém depois apareceu a diferença entre a autoridade ável sacerdotal. O chefe supremo era assessorado por um conselho entregado pelos ahcuchcabado.Os chefes das aldeias eram os leotaboob, com funções cíveis, religiosas, militares sacerdotais, estes, por sua vez tinham seu conselho. O chefe militar era o “el nacom”, unica altoridade eleita, por um período de 3 anos.

6. Agricultra : A base econômica dos maias era a agricultura, principalmente do milho, praticada com a ajuda da irrigação, utilizando técnicas rudimentares e itinerantes, o que contribuiu para a destruição de florestas tropicas nas regiões onde habitavam, desenvolveram também atividades cormeciais cuja classe dos comerciantes gozavam.