A Introdução a Anatomia Orientada para a Clínica

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
A Introdução a Anatomia Orientada para a Clínica por Mind Map: A Introdução a Anatomia  Orientada para a Clínica

1. Anatomia

2. Métodos para o estudo da anatomia

3. Anatomia Regional

4. Anatomia Sistêmica

5. Anatomia Clínica

6. Terminologia Anatômica Médica

7. Posição Anatômica

8. Planos Anatômicos

9. Termos de Lateralidade

10. Termos de Movimento

11. Estrututa dos Termos

12. Abreviacões dos Termos

13. É um estudo da estrutura do corpo, é uma das mais antigas ciências médicas.

14. Como primeiras descrições anatômicas foram registradas em papiros entre 3000 e 2500 aC ( Persaud, 1984).

15. Anatomia Humana foi ensinada na Grécia por Hipócrates (460-377 a.C.), que é considerado o Pai da Medicina e um fundador da ciência da anatomia.

16. Durante os séculos XVIII e XIX, anatomistas publicamente tratados extraordinários e atlas esplêndidos com inlustrações que introduzem novos padrões para uma representação do corpo humano.

17. Anatomia é o local (estrutura) na qual ocorrem evento (função) da vida.

18. Método: anatomia regiona, sistêmatico e clinico.

19. Organização do corpo.

20. É um método de estudo da estrutura do corpo por concentração da estenção em parte.

21. Estuda regiões adgacentes em seguencia ordenada.

22. Anatomia regional também reconhece uma organização do corpo em camada.

23. Anatomia da superfície parte essencial do estudo da anatomia regional.

24. Podemos aprender a armazenar a forma externa e a superfície do corpo, observando ou palpando os relevos superficiais de estruturas situadas abaixo da sua superfície.

25. O objetivo é visualizar.

26. Uma palpitação dos pulsos.

27. Uma anatomia radiologia fornece informações úteis sobre a estrutura normais em pessoas vivas.

28. O computador é um recursso útil no ensino da anatomia regional ( Cachill e Leonard, 1997) porque facílita alguns aspectos de instruções e revisão.

29. Reconhecer uma organização dos orgãos do corpo em sistemas de aparelhos elétricos que atuam juntos.

30. Para realizar funções complexas.

31. É um estudo seguidor dos sistemas funcionais do corpo.

32. Sistemas Básicos: tegumento Comum (dermatologia; Sistema esquelético (osteologia) Sistema articular (artologia); Sistema muscular (miologia) Sistema nervoso (neurologia); Sistema circulatorio (angiologia); Sistema cardiovascular (cardiologia); Sistema linfático; Sistema digestório (gastroenterologia) ; Sistema urinário (urologia); Sistema genital (gineologia) para (Mulheres); (andrologia) para- (Homens); endócrino Sistema (Endocrinologia).

33. É uma ciência descritiva e necessariamente e exige nomes para as muitas estruuras e processos do corpo.

34. As abreviações são usadas para facilitar a escrita nos prontuários médicos.

35. As abreviações clinicas são usadas em discussões e nas descrições de sinais e sintomas.

36. Alguns músculos possuem nome descritivos que indicam suas características principais.

37. Enfatiza a estrutura e a função dos corporativos na prática da medicina, odontologia e as ciências de saúde associadas .

38. É o vocabuário usado para designa as partes e regiões do corpo, deve-se aprender a nomenclatura correta.

39. Onde permite uma comunicação precisa entre profissionais da saúde em todo mundo.

40. Refere-se à posição do corpo como se à pessoa estivesse de pé, independente da postura ou posição retal como: cabeça, braços, membros inferiores.

41. Essa posição anatômica é adotada globalmente.

42. São planos imaginários, dividido em quatro planos: mediano, sagital, frontal e transversal.

43. Cortes anatômicos são: longitudinais, transversos e oblíquos.

44. Estruturas pares que possuem elementos direito e esquerdo. Podem ser bilatarais, unilaterais, ipsilateral e contralateral.

45. Temos vários termos que descrevem os movimentos dos membros e das partes do corpo.

46. Os movimentos são: flexão(flexão dorsal e flexão plantar), extensão( hiperextersão); abdução, adução, circundução( rotação); Pronação, supinação, oposição, protusão,elevação, depressão, eversão e inversão.

47. A estrutura do corpo como geralmente observada em pessoas, deve-se esperar variações anatômicas.

48. Os ossos em menores detalhes da estrutura superficial há grande variação, ramificação de veias, arterias e nervos deve ser considerada no exame físico, diagnóstico e tratamento.

49. Algumas variações relativasm sem trajeto das arterias císticas até uma víssula biliar. Porque desenvolve uma ocorrência de variações e uma percepção sobre sua freqüência.

50. Variações Anatômicas