REPÚBLICA VELHA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
REPÚBLICA VELHA por Mind Map: REPÚBLICA VELHA

1. DIFERENTES PROJETOS REPUBLICANOS

1.1. • República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República da Espada.

1.2. • República Liberal: federalismo descentralizado com grande autonomia para os estados. Postura predominante entre os cafeicultores paulistas. Prevaleceu entre 1894 e 1930, durante a chamada República Oligárquica.

1.3. • República Jacobina: formação de uma república com forte participação popular e favorável a criação de medidas com alcance social. Postura predominante entre setores da classe média urbana que não chegou a se concretizar.

2. 1.1 A Republica da Espada (1889-1894)

2.1. • Período em que o Brasil foi governado por dois presidentes militares: Mal. Deodoro da Fonseca (1889 – 1891) e Mal. Floriano Peixoto (1891 – 1894).

2.2. O Governo Mal. Deodoro da Fonseca (1889 – 1891):

2.2.1. FASE CONSTITUCIONAL: Atritos entre o presidente (avesso à idéia de democracia ou oposição) e o parlamento (controlado majoritariamente por cafeicultores desejosos de maior descentralização política). Nov/1891 – Deodoro fecha o congresso e decreta Estado de Sítio. Reação de diversos setores contra o gesto do presidente: cafeicultores, setores do exército, greve de trabalhadores da Estrada de Ferro Central do Brasil e marinha . Deodoro renuncia.

3. Estrutura Econômica

3.1. Café

3.1.1. principal produto (agroexportação)

3.1.2. maiores consumidores: EUA e Europa

3.1.3. - Funding Loan (1898)

3.1.4. - Convênio de Taubaté (1906) devido a crise de superprodução

3.2. Borracha

3.2.1. - importante entre 1890 e 1910 aproximadamente

3.2.2. - utilizada na fabricação de pneus (expansão da indústria automotiva)

3.2.3. -extraida na região Norte (PA e AM)

3.2.4. - decadência associada a produção inglesa em suas colônias asiáticas

3.3. Cacau

3.3.1. importante durante a I Guerra Mundial (1914-1918)

3.4. Demais produtos: açucar, couro, algodão e mate

3.4.1. todos agrícolas ou do setor primário, destinados basicamente a exportação. Nenhum deles com números expressivos

3.5. Industrias

3.5.1. - impulsionada pela I Guerra Mundial

3.5.2. - substituição de importações (dificuldade de importar dos países em guerra)

3.5.3. - capitais acumulados decorrentes do café

3.5.4. - basicamente na região Sudeste

3.5.5. - entrada de um grande número de imigrantes (disponibilidade de mão de obra)

3.5.6. - impulso aos centros urbanos

3.5.7. - bens de consumo não duráveis

4. Revoltas

4.1. Guerra de Canudos

4.1.1. Revolta de Juazeiro

4.1.1.1. Guerra do Contestado

4.1.1.1.1. Revolta da Vacina

4.2. Revoltas dos Marinheiros

4.2.1. Revolta do forte de Copacabana

4.2.1.1. Rebelião Paulista

4.2.1.1.1. Coluna Prestes

5. Republica Oligarquica (1894-1930)

5.1. Política do Café-com-Leite: Oligarquias de SP e MG (as duas mais poderosas do país) alternavam-se na presidência da República.

5.1.1. Política dos Governadores:acordo firmado entre o presidente (a partir de Campos Sales 1898 – 1902) e os governadores estaduais que previa o apoio mútuo e a não interferência de ambos em seus governos.

5.1.1.1. Coronelismo:poder local dos coronéis (nome pelo qual os latifundiários eram conhecidos). Usavam seu prestígio pessoal para arregimentar votos em troca de financiamentos obras infra-estruturais como barganha política. Quanto maior o “curral eleitoral” (número de eleitores que o coronel podia controlar) do coronel, maior o seu poder.

5.1.1.1.1. Fraudes eleitorais: Clientelismo – voto em troca de pequenos favores ou “presentes”. – Voto de Cabresto – voto a partir de intimidações pessoais. – Manipulação de dados com votos repetidos e/ou “criação” de eleitores fantasmas. – “Degola” política em caso de vitória de opositores: não reconhecimento e titulação da vitória por parte da Comissão Verificadora de Poderes.

5.2. Estrutura Econômica:

5.3. Funding Loan (1898): Renegociação da dívida brasileira / Novo empréstimo / Suspensão de juros por 3 anos / 13 anos para início do pagamento e 63 anos para a quitação integral / Retirada do meio circulante e queima de moeda

5.4. Convênio de Taubaté (1906) :Plano de valorização artificial do café / Governo comprava os excedentes de café e estocava / Diminuindo a oferta do produto, seu preço mantinha-se estável / O governo contraía empréstimos para comprar esse excedente / Cobrava-se impostos para equilibrar as contas do governo e honrar compromissos / O país se endividava e ampliava sua dependência com o exterior / O bolso dos cafeicultores estava salvo