Psicologia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Psicologia por Mind Map: Psicologia

1. Voluntarismo

1.1. Wilhelm M. WUNDT

1.1.1. Tinha como objetivo conhecer os elementos simples da mente.

1.1.2. Primeiro laboratório de psicologia experimental no ano de 1875 na Universidade de Leipzig.

1.1.3. É considerado na historiografia da psicologia, como o fundador da psicologia científica.

1.1.4. O objeto de estudo é a experiência imediata ou experiência interna.

1.1.4.1. Toda experiência pode ser analisada pelo seu conteúdo objetivo(experiência mediata) ou subjetivo(experiência imediata).

1.1.4.1.1. Experiência mediata

1.1.4.1.2. Experiência imediata

1.1.4.2. Psicologia dos povos(linguagem religião, crenças)

1.1.5. Método A: Introspecção controlada

1.1.5.1. Consiste na descrição, em laboratório, por parte de observadores treinados, de suas experiências conscientes acerca do tamanho, da intensidade e duração de vários estímulos físicos.

1.1.6. Método B: Observação

1.1.6.1. A observação refere-se à apreensão de fenômenos e objetos, sem que haja qualquer interferência por parte do observador.

1.1.7. Influências: George Wilheim, Gustav Theodor, Gottfried W. Leibniz, Helmholtz, Immanuel Kant.

2. Estruturalismo

2.1. Edward B. TITCHENER

2.1.1. Segundo Titchener, a tarefa fundamental da psicologia é a de descobrir a natureza das experiências conscientes elementares, ou seja, analisar a consciência nas suas partes constituintes para assim determinar sua estrutura.

2.1.2. Método: Introspecção qualitativa

2.1.2.1. Consistia na descrição, por parte dos observadores, de seu estado consciente após sujeitos a um dado estímulo.

2.1.3. Objeto: A experiência consciente

2.1.4. Erro de estímulo

2.1.4.1. É a confusão entre o processo mental que esta sendo estudado e o estímulo ou objeto que esta sendo observado

2.1.5. Titchener propôs três estados elementares de consciência:

2.1.5.1. Sensações

2.1.5.2. Imagens

2.1.5.3. Estados afetivos

2.1.6. Principal influência: Wilhelm M. Wundt

2.1.6.1. Foi aluno de Wundt e foi responsável por traduzir parte das obras de seu professor nos EUA. Titchener possui uma posição critica em relação ao objeto e método da psicologia iniciada por seu professor.

3. Funcionalismo

3.1. William JAMES

3.1.1. Consistia em um protesto contra a psicologia experimental de Wundt e a psicologia estruturalista de Titchener.

3.1.2. A psicologia não tem como meta os elementos descobertos na experiência mas sim o estudo sobre a adaptação dos seres humanos ao meio ambiente.

3.1.3. Movimento responsável pela evolução da psicologia aplicada nos EUA.

3.1.4. Autores: Harvey CARR, John Dewey e John ANGELL.

3.1.5. Sedes

3.1.5.1. Universidade de Chicago

3.1.5.2. Columbia

3.1.6. Sustenta que a mente deve ser estudada em função de sua utilidade para o organismo, tendo em conta a adaptação ao seu meio.

3.1.7. Método: Introspecção

3.1.8. Objeto: Experiencia comum consciente

3.1.9. Teve forte influência na psicologia social

3.1.10. Principais influências: Charles Darwin, Francis Galton

4. Behaviorismo

4.1. Behaviorismo metodológico

4.1.1. John B. WATSON é considerado o "Pai do Behaviorismo"

4.1.1.1. Para Watson, conceitos como imaginação, julgamento e raciocínio não deveriam ser tomados como objetos de estudo da psicologia.

4.1.1.2. Tinha como finalidade prever e controlar o comportamento de todo e qualquer indivíduo.

4.1.1.2.1. Segundo o autor, as pessoas, ao entrarem em contato com o ambiente que as cerca (ambiente externo e interno) aprendem a responder aos estímulos particulares do mesmo.

4.1.1.3. Objeto: Comportamento observável

4.1.1.4. Método: Experimental

4.1.1.5. Condicionamento clássico (Ivan Pavlov)

4.1.1.5.1. Estímulo condicionado

4.1.1.5.2. Estímulo incondicionado

4.1.1.5.3. Estímulo neutro

4.2. Surgiu a partir de um protesto contra o funcionalismo e o estruturalismo em 1913

4.3. É uma três principais correntes da psicologia

4.4. Psicologia S-R (estimulo - resposta)

4.5. Organismo/ambiente

4.6. Psicologia organizacional, psicologia do esporte, psicologia escolar/educacional

4.7. Principais influencias Ivan Pavlov, Edward Thorndike,

4.8. Behaviorismo Radical

4.8.1. Burrhus F. SKINNER

4.8.1.1. A proposta behaviorista radical parte do estudo do comportamento tomando-se como objeto o próprio comportamento, isto é, sem buscar referências explicativas de outra natureza, sejam elas mentais ou fisiológicas.

4.8.1.2. Comportamento operante

4.8.1.2.1. Reforço positivo

4.8.1.2.2. Reforço negativo

4.8.1.2.3. Punição positiva

4.8.1.2.4. Punição negativa

5. Gestaltismo

5.1. Max WERTHEIMER, Kurt KOFKA e Wolfgang KOHLER

5.1.1. Ela prega que nossa percepção não se dá por “pontos Isolados”, mas sim, por uma visão de “todo”. Então, funda-se na ideia de que o todo é mais do que a simples soma de suas partes

5.1.2. A psicologia da Gestalt foi formada em parte como resposta ao estruturalismo de Edward Titchener.

5.1.3. É uma teoria que estuda como os seres humanos percebem as coisas

5.1.4. Método: experimental

5.1.5. Objeto: Percepção

5.1.6. Principios

5.1.6.1. A fim de entender melhor como funciona a percepção humana, psicólogos da Gestalt propuseram uma série de leis de organização perceptual:

5.1.6.1.1. Fechamento

5.1.6.1.2. Continuidade

5.1.6.1.3. Pregnância

5.1.6.1.4. Semelhança

5.1.6.1.5. Proximidade

5.1.6.1.6. Figura fundo

5.1.7. Psicologia cliníca

5.1.8. Influências: Immanuel Kant, Ernst Mach, e Johann Wolfgang von Goethe.

6. Psicanálise

6.1. Sigmund FREUD

6.1.1. O objetivo de Freud era explicar os processos inconscientes e criar uma teoria que explicassem os fenômenos advindos destes processos.

6.1.2. Para Freud a zona do psiquismo humano é constituída por pulsões, tendências e desejos, fundamentalmente de caráter afetivo-sexual.

6.1.3. 1ª Tópica

6.1.3.1. Inconsciente

6.1.3.2. Pré consciente

6.1.3.3. Consciente

6.1.4. 2ª Tópica

6.1.4.1. ID

6.1.4.1.1. Principio do prazer

6.1.4.2. Ego

6.1.4.2.1. Principio da realidade

6.1.4.3. Superego

6.1.4.3.1. Principio do dever

6.1.5. Objeto: Inconsciente

6.1.5.1. Resistência

6.1.5.2. Repressão

6.1.6. Estrutura psiquíca

6.1.6.1. Neurose

6.1.6.1.1. Neurose obsessiva e histeria.

6.1.6.2. Psicose

6.1.6.2.1. Esquizofrenia, autismo, paranoia.

6.1.6.3. Perversão

6.1.6.3.1. Possui várias formas de manifestação. Uma delas seria o que Freud chama de Fetichismo.

6.1.7. Método: Associação livre

6.1.7.1. O paciente é orientado a dizer o que lhe vier à cabeça, deixando de dar qualquer orientação consciente a seus pensamentos.

6.1.8. Psicologia Cliníca, psicologia hospitalar psicologia jurídica.

6.1.9. Influências: Friedrich Nietzsche

7. Psicologia Social

7.1. Kant, Vigostilky

7.1.1. Foi criada no século XX para proporcionar uma ponte entre a psicologia e a ciências sociais

7.1.2. Procura explicar os sentimentos, pensamentos e comportamentos do indivíduo na presença real ou imaginada de outras pessoas.

7.1.3. Psicologia social no Brasil

7.1.3.1. Silvia Lane

7.1.3.2. Aroldo Rodrigues

7.1.4. Objeto: Comportamento dos indivíduos quando estão em interação social.

7.1.5. Método: Análise de comportamento

7.1.5.1. Níveis de análise

7.1.5.1.1. Intra-individual

7.1.5.1.2. inter-individual

7.1.5.1.3. Posicional

7.1.5.1.4. Ideológico

7.1.6. Conceitos

7.1.6.1. Percepção social

7.1.6.2. Comunicação

7.1.6.3. Atitudes e a mudança de atitudes

7.1.6.4. Processo de socialização

7.1.6.5. Grupos sociais e os papéis sociais

7.1.7. Psicologia comunitária

7.1.8. Influências: Kurt LEWIN, Handbook de MURCHISON.