Create your own awesome maps

Even on the go

with our free apps for iPhone, iPad and Android

Get Started

Already have an account?
Log In

Utilizando a Modelagem Orientada a Objetivos para Desenvolvimento de Sistemas by Mind Map: Utilizando a
Modelagem
Orientada a
Objetivos para
Desenvolvimento
de Sistemas
0.0 stars - 0 reviews range from 0 to 5

Utilizando a Modelagem Orientada a Objetivos para Desenvolvimento de Sistemas

A especificação de software com a utilização de casos de uso  cresceu com a popularidade da engenharia de software orientada a objetos [Weidenhaupt 1998]. Casos de uso agora são parte de todos métodos de de análise orientados a objetos [Regnell 1996], incluindo a popular Unified Modeling Language (UML) e as suas  metodologias [Fowler 1997]. Analistas, entretanto, tem dificuldades na decomposição e estruturação de casos de uso. Uma das soluções parece ser o uso de objetivos de alto nível do software. Objetivos podem guiar o desenvolvimento de casos de uso, assim como permitem as análises preliminares das especificações de software.

Referências

TEXTO PRINCIPAL Análise com Casos de Uso baseada em Objetivos William N. Robinson, Dept. of Computer Information Systems, Georgia State University, U.S.A. Greg Elofson, Graduate School of Business, University of New Orleans, U.S.A.  

Livros

Engenharia de Software

Gestão Empresarial

Conceitos Básicos

Objetivo

uma propriedade desejada do ambiente. Por exemplo, “Depois da entrega de uma mercadoria , o cliente dever pagar a compra"

Propriedade

é uma propriedade que existe naturalmente no ambiente ,  independentemente  de qualquer sistema software . Por exemplo “Depois da produção de um  produto perecível , o produto transforma-se em obsoleto.”

Requisito

é um tipo especial de objetivo que condiciona (restringe)  o comportamento do software. Para ser um requisito, um objetivo deve satisfazer as seguintes três propriedades: (i) é descrito inteiramente em termos de valores monitorados pelo software, (ii)  restringe apenas valores que são controlados pelo software, e (iii) os valores controlados não são edefinidos em termos de  valores monitorados  futuros. Por exemplo, "O sistema deve enviar uma fatura em decorrência de um pedido de um cliente, até um dia depois da entrega da mercadoria"

Especificação

é  um tipo especial de requisito que somente tem a ver com as  propriedades do sistema. Por exemplo, "O sistema deve calcular a idade produto como a data atual menos a data de produção do produto."

Metodologia

Definimos  um método para obter especificações com UML a partir de objetivos. O método é uma síntese dos  métodos comuns com UML, tais como o Rational Unified Process [Kruchten 2000], e os métodos de análise de requisitos orientados a objetivos, tais como KAOS [Dardenne 1993].

Eliciação

Eliciação é um processo comum a todos os métodos de análise de  sistemas. Definir objetivos e derivar requisitos é comum nos métodos  orientados  a objetivos. Finalmente, definir casos de uso em vários  níveis de abstração e derivar os seus  modelos associados é comum nos métodos orientados a objetos.

Definir os Objetivos do Sistema

Os analistas definem as propriedades desejadas do ambiente, ou objetivos, baseados nas necessidades dos stakeholders. Sendo definições baseadas no ambiente, os objetivos, não limitam  explicitamente o comportamento do software; que é a função dos requisitos. Os analistas detalham os objetivos, adicionando detalhes, informações, que por sua vez restringem  o software. Assim, os requisitos  podem ser derivados dos objetivos por refinamento.

Derivar Requisitos

Derivar requisitos. Objetivos  são refinados ao nivel de requisitos.

Derivar Casos de Uso

Derivar casos de uso. Casos de uso organizacionais, de sistema e de baixo nível  são derivados a partir dos requisitos.

Derivar Modelos UML

Derivar modelos UML. Outros modelos UML, tais diagramas de classe e seqüência, são derivados dos requisitos  ou casos de uso

Objetivos (patterns)

Objetivos de Obtenção

requerem que algumas propriedades nem sempre prevalecem, por exemplo, "Somente depois da entrega de um pedido, o sistema envia uma fatura para o cliente"

Objetivos de Término

requerem que algumas propriedades  eventualmente não prevaleçam, por exemplo, "Depois que uma conta devida seja paga na sua totalidade, o sistema deve parar de enviar notificações de cobranças ao cliente."

Objetivos de Manutenção

requerem  que alguma propriedade sempre prevaleça, por exemplo, "O sistema deve sempre registrar o nível atual de estoque de  cada produto."

Objetivos de Não Ocorrência

requerem que algumas propriedades nunca ocorram, por exemplo, "Um usuário não autorizado nunca deve acessar qualquer conta de um cliente."

Método UML de Análise

Abstração

Objetivos  proporcionam descrições de alto nível, funcionais e não funcionais, descrições  compreensíveis   do “o que”  o sistema deve fazer, sem a complexidade de descrever como o sistema funciona [van Lamsweerde 2001].

Direção

Objetivos fornecem aos analistas uma checklist de atividades a completar [Sommerville 1997, Yue 1987].

Rastreabilidade

Objetivos fornecem uma ponte ligando os pedidos das partes interessadas (stakeholders) às  especificações do sistema [Robinson 1990, Robinson 1998].

Análise

Objetivos fornecem um meio para analisar o sistema antes da sua construção. Tal análise é importante, e inclui: análise de conflitos [Robinson 1994, van Lamsweerde 1998] e de cobertura  [Yue 1987].

Requisitos

retirado do livro: SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de Software. 8 ed. São Paulo: Pearson Addison-Wesley, 2007.

Requisitos de Software

Processos de Engenharia

Modelos de Sistema

Especificação de Sistemas Críticos

Especificação Formal

Criterio de Priorização de Projetos

retirado do livro: RODRIGUEZ, Martius V. Rodrigues y. Gestão Empresarial - Organizações que aprendem. Rio de Janeiro: Qualitymark: Petrobras, 2002.

Metodologias Utilizadas

Processo utilizado

Pesquisa de Campo

Uso de KDD