Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
CRIMINOLOGIA por Mind Map: CRIMINOLOGIA

1. TEORIAS CRIMINOLÓGICAS

1.1. ANTROPOLOGIA CRIMINAL

1.1.1. Criada por Cesare Lombroso, é o marco inicial do estudo sobre criminologia. Acreditava que o criminoso possuía estigmas físicos e psíquicos. Diferenciava três tipos de criminosos:

1.1.1.1. Criminoso nato

1.1.1.2. Falso delinquente

1.1.1.3. Criminaloide ou meio delinquente assemelhado ao meio louco ou fronteiriço

1.2. SOCIOLOGIA CRIMINAL

1.2.1. Criada por Enrico Ferri. Não se preocupava apenas com fatores de ordem fisiológica, mas antropológicos e sociais também. Afirmou que havia na origem do delito uma tríplice causa do delito, quais sejam: individuais, físicas e sociais. Os delinquentes foram classificados como em cinco espécies:

1.2.1.1. Natos

1.2.1.2. Loucos

1.2.1.3. Ocasionais

1.2.1.4. Habituais

1.2.1.5. Passionais

1.3. PSICOLOGIA CRIMINAL

1.3.1. Criada por Rafael Garofalo. Possuía ideias de prevenção, ressocialização e neutralização. Buscava combater a criminalidade de forma científica. Para Garofalo, o crime era um fator humano, social e individual. Acreditava que existiam quatro tipos de delinquentes:

1.3.1.1. Assassino

1.3.1.2. Criminoso violento

1.3.1.3. Ladrão

1.3.1.4. Lascivo

2. OBJETOS DA CRIMINOLOGIA

2.1. DELINQUENTE

2.2. VÍTIMA

2.2.1. Segundo Benjamin Meldelsohn e Hans Hentig, a vitimização pode ser:

2.2.1.1. Primária - é o processo que a pessoa sofre em decorrência do crime, são os efeitos do mesmo

2.2.1.2. Secundária - são os danos gerados à vítima devido ao processo legal existente

2.2.1.3. Terciária - quando há falta de amparo dos órgãos públicos e má receptividade social

2.2.2. O estudo da vítima e seus fenômenos foram base no estudo de duas correntes de pensamento:

2.2.2.1. Escola Assistencialista: criada por Benjamin Mendelson. Esta escola afirma que a vítima é quem está numa posição de maior vulnerabilidade à violência. Tem como objetivo a criação de leis para maior amparo às vítimas.

2.2.2.2. Teoria do Crime Precipitado pela Vítima: Criada por Hans Von Henting. Acreditava que existem vítimas por tendência, que mesmo sem consciência, se colocavam numa posição de maior vulnerabilidade, e que poderiam até influenciar na culpabilidade do agente criminoso.

2.3. CRIME

2.4. CONTROLE SOCIAL

2.4.1. Informal - é uma coação social por meio de valores impostos pelas estruturas sociais, como família, religião, escola...

2.4.2. Formal - é a efetiva atuação do Estado para prevenir que o criminoso pratique novos crimes por meio da polícia, Poder Judiciário, etc.

3. FUNÇÃO DA CRIMINOLOGIA

3.1. Serve de referência teórica para a implementação de estratégias de políticas criminais, que são métodos utilizados pelo poder público no controle da criminalidade