Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
Diabetes Mellitus por Mind Map: Diabetes Mellitus

1. Incretinomiméticos

1.1. VO- maior secreção de insulina

1.2. Agonistas de receptores GLP-1

1.3. Age no intestino nos hormônios incretina responsáveis pela secreão pós prandial de insulina;

1.4. Exenatida e liraglutida

1.4.1. Menor ingestão de alimentos e maior saciedade

1.4.2. Maior secreão de insulina

1.4.3. Esvaziamento gastrico

1.4.4. Menor secreção pós prandial de glucagon

2. Diabetes tipo 2 não controladas pela dieta;

3. Tiazolidinadionas

3.1. Não deve ser administrada em lactantes

3.2. Sensibilizadoras á insulina;

3.3. Necessária aplicação de insulina

3.4. Agonista do receptor PPARy - receptor hormonal nuclear;

3.5. Alteram o colesterol HDL aumentando-o;

3.6. Aumentam a massa corporal. o risco de fraturas, câncer vesical e infarto do miocárdio;

4. Sulfonilureias

4.1. Glibenclamida

4.2. Glipizida

4.3. Glimepirida

4.4. Bloqueiam canais de K+, causando uma despolarização das células e um influxo de cálcio bem como a exocitose da insulina

4.5. Liberação de insulina em células B pancreáticas;

5. Inibidores do Cotransportador 2 sódio - glicose

5.1. Para DM tipo 2

5.2. Dapaglifozina

5.3. Canagliflozina

5.4. Inibi o cotransportador

5.5. Aumenta excreção urinária

5.6. Diminui glicemia

5.7. Diminuir reabsorção de glicose

6. Inibidores da Dipeptidilpeptidase -4

6.1. Para DM tipo 2

6.2. Alogliptina

6.3. Linagliptina

6.4. Sitagliptina

6.5. Saxagliptina

6.6. Inibe a DPP-4 aumentando a liberação de insulina

6.7. Não causam saciedade nem alteram massa corporal

7. Inibidores da a- glicosidase

7.1. Para DM tipo 2

7.2. Miglitol

7.3. Acarbose

7.4. Diminui a digestão de carboidratos

7.5. Inibe a -glucosidade

7.6. Diminui a glicose pós prandial

7.7. Não estimulam a liberação de insulina nem sensibilidade

8. Glinidas

8.1. Repaglidina

8.2. Nateglidina

8.3. Secretagogas de insulina;

8.4. Bloqueiam canais de K+, causando uma despolarização das células e um influxo de cálcio bem como a exocitose da insulina

8.5. inicio de ação rápido e duração curta

8.6. hipoglicemia e aumento de massa corporal

9. Biguanidas

9.1. Metformina

9.2. Diminui o apetite

9.3. sensibilizadoras à insulina

9.4. Aumentam a capitação e o uso de glicose;

9.5. Diminuem a resistência;

9.6. Menor risco de hipoglicemia

9.7. Diminui a gliconeogênese Hepática

9.8. Retarda a absorção intestinal de açucar e melhora a captação;

10. Diabetes tipo 2

10.1. Disfunção de células B, resistente a insulina;

10.2. Desenvolvimento gradual;

10.3. Forma mais comum;

10.4. Atinge população geralmente acima dos 35 anos;

10.5. Fatores genéticos associados

10.5.1. Idade

10.5.2. Obesidade

10.5.3. Resistência periférica a insulina

11. Diabetes tipo 1

11.1. ataque autoimune a células B;

11.2. insulino dependente;

11.3. começa durante a infância e na puberdade

11.4. Sintomas

11.4.1. Poliuria

11.4.2. Polifagia

11.4.3. Polidipsia

11.4.4. Perda de Massa corporal

11.5. Cetoacidose metabólica

12. Tratamento

13. Insulina

13.1. Produzida através de DNA - recombinante, usando cepas especiais de Escherichia Coli e fungos com alterações genéticas para conter o genes da insulina humana.

13.2. Precursor na síntese;

13.3. Hormônio polipeptídico;

13.4. Controle da secreção ;

13.5. Váriações no tempo de efeito e duração.

14. Insulina de Curta Duração e Inicio Rápido de ação

14.1. Aplicação Subcutânea

14.2. Glusina

14.3. Lispro

14.3.1. 15 min. antes ou 15-20 min. depois

14.4. Asparte

14.5. Insulina regular

14.5.1. 30 minutos antes das refeições

15. Ação Intermediaria

15.1. Insulina Neutra com protamina Hagedorn (NPH)

15.1.1. Adição de zinco e protamina(regular)

15.1.2. Absorção retardada e ação prolongada

15.1.3. controle em jejum/basal da dm 1 e 2

15.1.4. Baixar rapidamente a glicose

16. Ação prolongada

16.1. Glargina

16.1.1. Inicio lento, causa hipoglicemia achatada, prolongada e sem pico;

16.2. Detemir

16.2.1. cadeia lateral de ácido graxo-albumina

16.2.2. dissociação lenta;

17. Análogo Sintético da Amilina

17.1. Não misturar na mesma seringa

17.2. Amilina

17.2.1. aumenta a saciedade

17.2.2. Cossecretada;

17.2.3. diminui a secreção pós prandial do glucagon

17.2.4. retarda o esvaziamento gástrico

17.3. Pranlintina

17.3.1. Análogo sintético;

17.3.2. auxilia a insulina;

17.3.3. administrada subcutâneamente antes da refeição;

17.3.4. hipoglicemia grave;

18. Hipoglicemiantes Orais

19. Referencias

19.1. WHALEN, K., FINKEL, R., PANAVELIL, T. Farmacologia ilustrada [recurso eletrônico]. 6. ed. – Porto Alegre : Artmed, 2016. Unidade V: Capítulo 25 - Antidiabéticos.