Teoria Contigencial

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Teoria Contigencial por Mind Map: Teoria Contigencial

1. A abordagem contingencial conclui que os fatores ambiente e tecnologia são fundamentais para o equilíbrio e ponderação dentro das organizações, podendo tais aspectos atuarem como oportunidade ou restrições que influenciam a estrutura e os processos internos da organização e que tais fatores devem ser constantemente ...

2. De todas as Teorias ADM, a abordagem contingencial enfoca as organizações de dentro para fora colocando o ambiente como fator primordial na estrutura e no comportamento das organizações. De um lado o ambiente oferece oportunidades e recursos, de outro impões coações e ameaças à organização.

3. A abordagem contingencial explica que existe uma relação funcional entre as condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas para o alcance eficaz dos objetivos da organização. ... Essa relação funcional é do tipo "se então" e pode levar a um alcance eficaz dos objetivos da organização.

4. A organização é de natureza sistêmica, isto é, ela é um sistema aberto. As características organizacionais apresentam uma interação entre si e com o ambiente. As características ambientais são as variáveis independentes, enquanto as características organizacionais são variáveis dependentes daquelas.

5. Não existe uma única forma de se gerir melhor. Não existe uma forma fixa. As organizações necessitam de sucessivos ajustamentos às condições ambientais.

6. A origem da Teoria da Contingência se deu pela pesquisa de Lawrence e Lorsch sobre a confrontação da organização versus ambiente.

6.1. diferenciação e integração.

7. Os principais meios de integração encontrados nas empresas estudadas foram:

7.1. um sistema formal de coordenção para assegurar a integração; relacionamento administrativo direto entre unidades (subsistemas); hierarquia administrativa; utilização de grupos interfuncionais em um ou mais níveis de administração; provisão para relações especiais entre indivíduos e criação de uma unidade de integração.

8. Em resumo, diferentes ambientes levam as empresas a adotar novas estratégias e as novas estratégias exigem diferentes estruturas organizacionais. Uma coisa conduz à outra.

9. JOAN WOODWARD fez uma pesquisa para saber se os princípios de administração propostos pelas teorias administrativas se correlacionavam com o êxito do negócio.

9.1. Produção unitária ou oficina: A produção é feita por unidades ou pequenas quantidades, cada produto a seu tempo sendo modificado à medida que é feito. Produção em massa ou mecanizada: A produção é feita em grande quantidade. Produção em processo ou automatizada: Produção em processamento contínuo em que um ou poucos operários monitorizam um processo total ou parcialmente automático de produção.

9.1.1. O desenho organizacional é afetado pela tecnologia: as firmas de produção em massa bem-sucedidas são organizadas em linhas clássicas, com deveres e responsabilidades definidos, unidade de comando, distinção entre linha e staff e estreita amplitude de controle. Há uma forte correlação entre estrutura organizacional e previsibilidade das técnicas de produção: a previsão de resultados é alta para a produção por processamento contínuo e baixa para a produção unitária (oficina). Organizações com operações estáveis e permanentes requerem estruturas burocráticas com um sistema mecanístico de administração, enquanto as organizações inovativas e com tecnologia mutável requerem um sistema “orgânico” e adaptativo. Há um predomínio das funções na empresa: a importância de cada função, como vendas, finanças, produção e engenharia na empresa depende da tecnologia utilizada.

10. AMBIENTE Ambiente é o contexto que envolve externamente a organização (ou o sistema). É a situação dentro da qual uma organização está inserida. Os estruturalistas iniciaram a análise das organizações dentro de uma abordagem múltipla envolvendo a interação entre organização e ambiente.

11. AMBIENTE GERAL: É o macroambiente, ou seja, o ambiente genérico e comum a todas as organizações. Tudo o que acontece no ambiente geral afeta direta ou indiretamente todas as organizações. O ambiente geral é constituído de um conjunto de condições semelhantes para todas as organizações, como: Condições Tecnológicas Condições Legais Condições Políticas Condições Econômicas Condições Demográficas Condições Ecológicas Condições Culturais Essas condições são fenômenos ambientais que formam um campo dinâmico de forças que interagem entre si.

12. AMBIENTE DE TAREFA: É o ambiente mais próximo e imediato de cada organização. É o segmento do ambiente geral do qual cada organização extrai as suas entradas e deposita as suas saídas. É o ambiente de operações de cada organização e é constituído por: Fornecedores de Entradas Clientes ou Usuários Concorrentes Entidades Reguladoras Cada um desses elementos ambientais pode ser uma organização, grupo, instituição ou indivíduo.

13. TECNOLOGIA Ao lado do ambiente, a tecnologia constitui outra variável independente que influencia as características organizacionais (variáveis dependentes). Além do impacto ambiental, existe o impacto tecnológico sobre as organizações. As organizações utilizam alguma forma de tecnologia para executar suas op