Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
INFLAÇÃO por Mind Map: INFLAÇÃO

1. A inflaçao possui um desequilíbrio econômico muito forte na economia de um país ou de uma região. Desestimula o nível de poupança das famílias, destroem o poder de compra da população, desestimula o nível de produção e investimento das empresas que como consequência acabam por reduzir seus quadros de funcionários que por sua vez se juntam a uma massa de desempregados que reduzem ao extremo o seu consumo. É uma bola de neve que só aumenta caso nenhuma ação for tomada. No caso do Brasil atual experimenta-se inflação de dois digítos, desemprego alto e aumento dos níveis de insegurança. Tudo isso está íntimamente conectado. Os efeitos da inflação nas famílias podem ter efeitos indesejáveis, desde crises familiares até divórcios passando pela perda do emprego e carreiras que sofrerão danos irreversíveis, afinal, quanto mais tempo fora do mercado de trabalho, pior.

2. Existe uma parcela da população, mais rica, que por séculos é capaz de mater e ampliar seus estoques de riqueza. Entre algumas medidas estão: Compra de moeda forte (Dólar, Euro, Franco Suiço), compra de metais preciosos (ouro, cobre, ferro), compra de obras de artes e compra de terrenos. Esse último foi uma prática do Brasil em épocas de inflação alta que acabou se perpetuando até as gerações atuais onde vemos as pessoas em busca do sonho da casa própria ou de comprar imóvel com o intuito de gerar renda com aluguel. O racional por trás desse comportamento é que em outros tempos um imóvel ou terreno conferia a posse física de um bem que em teoria nao perde valor e passa uma confortável sensação de segurança em tempos de inflação.

3. A inflaçao é um desequilíbrio econômico que normalmente penaliza as pessoas mais pobres de uma sociedade. Por nao possuírem dinheiro suficiente para cobrir suas necessidades mais básicas o trade off se torna bastante evidente: Almoçar, Jantar ou tomar o café da manha? Comprar alimentos ou comprar vestimentas? Esses sao alguns dos questionamentos que a Venezuela de Nicolás Maduro se faz diariamente. Confira este link para saber um pouco mais sobre esse tema http://exame.abril.com.br/economia/noticias/inflacao-por-que-os-pobres-sofrem-mais

4. É o aumento contínuo de preços de bens, produtos e serviços em uma determinada região durante um período

5. Ao mesmo tempo que os produtos se tornam mais caros, o poder de compra se reduz

6. Quando o governo imprime mais dinheiro do que possui (aumento da base monetária) em bens (muito dinheiro disponível para poucos produtos), acarreta em um desequilíbrio econômico

7. HIPERINFLAÇÃO: Segundo Jim Rickards em seu livro "The big Drop", "Não é apenas a impressão de dinheiro que conduz para um processo inflacionário. É preciso de dinheiro, mudança de comportamento, ou seja, algo que catalise o comportamento das pessoas, e velocidade com que o dinheiro troca de mãos na economia. Pense na oferta de moeda como uma grande pilha de madeira seca ou um grande barril de gasolina. O comportamento é o fósforo – é o que você joga e causa o fogo – ou, no caso, a hiperinflação"

8. Se impressao de dinheiro fosse a soluçao dos governos, nao haveriam países pobres, que o diga a Venezuela!!

9. A hiperinflação vivenciada no Brasil e atualmente na Venezuela sao capazes de criar e alterar hábitos que perduram por décadas, por exemplo: 1) Fazer as compras do mes (melhor ivestimento é possuir comida em estoque uma vez que os preços nao param de subir) 2) Remarcação de preço. É comum observar supermercados atualizando preço dos produtos por mais de uma vez durante o dia devido a oscilação dos preços. 3) Longas filas sao observadas na Venezuela todos os dias nos supermercados para tentar garantir um quilo de frango ou papel higienico. Existe uma fila para entrar no mercado e outra para os sortudos que encontrarem algo. Essa aventura pode começar as cinco da manhã de sábado e terminar as 15:00 da tarde, tempo maior que o voo direto Caracas-Sao Paulo que dura cinco horas e quarenta e cinco minutos...

10. Pouca Produçao + Muito dinheiro em circulaçao = Hiperinflação Alemã nos anos 20. O Reichsbank durante a guerra decidiu colocar as impressoras de dinheiro para trabalhar para poder aumentar a produçao uma vez que o país se encontrava em conflito. No iníco deu certo porque a produçao acompanhou a criaçao de moeda. Mas no fim da guerra a Alemanha perdeu territórios e a produçao foi parar na UTI. Mas o Reichsbank continuou apostando na impressao de dinheiro, concedendo empréstimos a juros baixos. O resultado foi uma geraçao de alemaes trilionários miseráveis. O dinheiro havia perdido tanto valor que havia quem o usasse como papel de parede. Em outubro de 1922 um dólar comprava 3.180 reichsmark. Um ano e um mes depois, em Novembro de 1923 um dólar comprava 4,2 trilhoes de reichsmark. Apesar do caos que existia no país, algumas classes conseguiam tirar proveito dessa situaçao, e eram os exportadores. Como os preços na Alemanha estavam em queda no mercado internacional, os exportadores vendiam em moeda forte. Assim o simples fato de possuir dólares por exemplo já fazia com que o seu poder de compra fosse diferenciado no país. Mas nem todos eram agraciados por essa situaçao, o que levou ao surgimento de Hitler na Alemanha, o resto já sabemos como terminou...

11. As principais medidas monetárias e fiscais que o governo pode e deve adotar para diminuir a inflaçao são: Aumento da taxa de juros básica da economia, visando encarecer os empréstimos bancários, transferir o excedente de dinheiro para títulos públicos e assim reduzir a base monetária da economia; Reduçao do déficit público; Aumento do depósito compulsório dos bancos comerciais

12. Para Stephen Hawking, a inflação foi um acontecimento quântico, confira na superinteressante http://super.abril.com.br/comportamento/stephen-hawking-explica-a-inflacao

13. O Plano Real: Em 1993 a inflaçao atingiu 2.477%!!! Para combater essa inflação, o então ministro da fazenda FHC elaborou o plano que consistia em 03 fases, resumidas a seguir: 1) Ajuste das contas públicas (corte de despesas); 2) Implantação da URV, uma moeda virtual e; 3) Conversão da URV em Real em 01/07/94. A grande idéia do plano foi justamente a criação da URV porque ela ajudou a acabar com a inflação inercial gerando confiança a futura moeda (Real) pois mesmo que um vendedor nao subisse os preços, o valor seria corrigido diariamente.

14. A inflação não se trata de um tema atual. Ao contrário. Acompanha o homem desde antes do nascimento de Jesus Cristo. O império romano foi vítima da inflação. Confira mais aqui http://www.superinteressante.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=1872:imposto-monstruoso&catid=12:artigos&Itemid=86