MUDANÇA ORGANIZACIONAL

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
MUDANÇA ORGANIZACIONAL por Mind Map: MUDANÇA ORGANIZACIONAL

1. O'Toole: Os fatores-chave numa mudança cultural:  a mudança seja construída sobre as forças e valores da organização; Que haja participação em todos os níveis; Que a mudança se dê de forma holística - relacionandose com a estrutura, estratégia, sistemas de recompensa, sistemas de controle etc.; Que seja planejada a longo prazo e executada em etapas; Que a alta gerência lhe dê todo o apoio e que se tome um processo contínuo.

2. "é manter constantemente janela aberta para o mundo, agir com sensibilidade crítica e manter a mente aberta."

3. Peter Drucker acredita que a empresa moderna nasceu na guerra franco prussiana; Os grande marco na sua evolução seriam a separarão entre propriedades e gerenciamento / criação da organização de comando e controle

4. Quinn Mills acredita que a maior barreira para o renascimento das organizações seja a separação do modelo hierárquico, baseado comando e controle; Mills propões modelo de clusters.

5. Weteman destaca que a renovação para a sobrevivência deve buscar a convivência cotidiana a mudança; O futuro volta-se aos clientes e melhorando a qualidade de serviços e produtos; Dependendo mais dos níveis de motivação

6. Peters, duas estrategia para enfrentar o meio turbulento. 1º Compra e venda de empresas. 2º Enfrentar as incertezas através de uma qualidade de classe universal

7. Velocidade das mudanças socias, econômicas, políticas e tecnológica.

8. Naisbitt e Aburdene acreditam que a sobrevivência das organizações depende da sua capacidade de adaptação; A era da sociedade de informação substituirá a sociedade industrial; O trabalho será encarado como um desenvolvimento humano.

9. Basil & Cool : Os principais elementos da mudança organizacional é a tecnologia,comportamento social e as instituições e estruturas, podendo mudar sua organização a crise.

10. Brown, explora o impacto das inovações tecnológicas na Mudança Organizacional.

11. Harari critica para ele, Mudança Organizacional deve ser encarada como processo e caracterizada pelo princípio de melhoria contínua.

12. CONCEITOS

13. Coopers & Lybrand, mostrou que as empresas mudavam principalmente em virtude de novas tecnologias, restrição de recursos e adequação a novas legislações.

14. Para Herzog, engloba alterações fundamentais no comportamento humano, nos padrões de trabalho e nos valores em resposta a modificações ou antecipando alterações estratégicas.

15. Herzog considera que a chave para enfrentar com sucesso o processo de mudança é o gerenciamento das pessoas, mantendo alto o nível de motivação e evitando desapontamentos.

16. Kelly e Amburgey, a habilidade das organizações formais de agregar confiabilidade e racionalidade às suas ações requer a existência de estruturas estáveis, reprodutibilidade e padrões. E tudo isto implica em resistência a mudanças, porte e idade da organização. Momentum.

17. Huey mudanças são necessariamente acompanhadas por quebras de paradigmas, para dar lugar a novos padrões. Em virtude das turbulências do ambiente econômico e da necessidade de mudanças rápidas dentro das organizações.

18. Ginsberg e Buchholtz: Duas linhas de pensamento sobre a natureza das mudanças. 1ºAs organizações como entidades prontas a mudar em função das alterações exógenas. 2ºVisualizam complexas redes de comprometimento e forças institucionais que restringe a capacidade de mudança das organizações.

19. Land e Jarman: Ciclos de mudança. Na primeira fase - formação - regulamentação - integração.

20. Kanter e March. As mudanças devem se basear nas tradições e pontos fortes da organização, há de se considerarem no processo todos os aspectos conceituais, culturais e intelectuais envolvidos.

21. March: as mudanças ocorre resposta a alterações do meio ambiente. ele acredita que não é possível levar uma organização numa direção pretendida, mas é possível influenciar o processo de mudança.

22. Want: cinco tipos de mudança: por opção/operacional/direcional/fundamentada e total(falência).

23. ANOS 80

24. A cultura, segundo Schein, afeta todos os aspectos da organização: estrutura, estratégia, processos e sistemas de controle. Sendo estruturalmente complexo.

25. Deal e Kennedy: a cultura protege a organização dos modismos e flutuações de curto termo. É necessária quando ocorrem grandes perturbações ambientais e mudar toma-se uma questão de sobrevivência. Os fatores de sucesso à mudança: reconhecimento da importância do consenso sobre a mudança; comunicação clara dos objetivos e alterações a serem implementadas; esforço especial no treinamento; dar tempo ao tempo e, finalmente, encorajar a ideia da mudança como fator de adequação ao meio.

26. MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES: O LADO PRÁTICO DA TEORIA

27. Gareth Morgan

28. ORGANIZAÇÕES COMO MÁQUINAS: Max Weber: pararelo entre a mecanização da indústria e a ploriferação das formas burocráticas de organização Ford: redução de custos e maior qualidade Taylorista-fordista influência rápida e profunda em todos os tipos de organização e ainda hoje é praticada em larga escala.

29. ORGANIZAÇÕES COMO ORGANISMO: ligada à Escola de Relações Humanas, à Teoria dos Sistemas, à Teoria da Contingência e à visão da Ecologia Organizacional. Todas essas correntes ajudam a elucidar a compreensão das relações entre a organização e o seu meio, a importância da inovação e a questão da sobrevivência como objetivo central. Permitem, igualmente, entender a necessidade da busca da harmonia entre a estratégia, a estrutura, a tecnologia e as dimensões humanas.

30. ORGANIZAÇÕES DO CELEBRO : Mongan menciona:                        1) Organizações como sistemas de processamento de informações 2) Organizações como Hologramas Deve conter: Todo em toda parte Conectividade Redundância

31. Para Araújo é o processamento pelo qual a sociedade incorpora novas formas organizacionais e tecnologias, físicas e sociais que permitem atingir novos objetivos. Foco comportamental nas mudanças e a adoção de princípios de gradualismo e seletivismo Araújo aponta que após a década de 70 é imperativo o atendimento à demandas ambientais e a integração da racionalidade interna à externa para objetivos e estruturação da organização

32. MUDANÇA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA