8. Gerenciamento da Qualidade de Projeto

Comienza Ya. Es Gratis
ó regístrate con tu dirección de correo electrónico
Rocket clouds
8. Gerenciamento da Qualidade de Projeto por Mind Map: 8. Gerenciamento da Qualidade de Projeto

1. Introdução

1.1. Processos e atividades da organização executora

1.1.1. Políticas de qualidade

1.1.2. Objetivos

1.1.3. Responsabilidades

1.2. Suporte à atividades de melhoria do processo contínuo

1.3. Garante que sejam cumpridos os requisitos do projeto

1.3.1. Aborda o gerenciamento do projeto e suas entregas.

1.4. Conceitos

1.4.1. Qualidade

1.4.1.1. Desempenho na entrega

1.4.1.2. "O grau em que um conjunto de características inerentes atende aos requisitos" (ISO 9000)

1.4.2. Grau

1.4.2.1. Intenção do projeto

1.4.2.2. Uma categoria atribuída à entregas que têm a mesma utilidade funcional, mas diferentes características técnicas.

1.5. Níveis

1.5.1. Precisão

1.5.1.1. Medida de exatidão

1.5.2. Exatidão

1.5.2.1. Avaliação de correção

1.6. Padrões de qualidade do Organização internacional para padronização (ISO)

1.6.1. Minimizar a variação

1.6.2. Entregar resultados que cumpram os requisitos definidos

1.6.3. Importância

1.6.3.1. Satisfação do cliente

1.6.3.1.1. Entender, avaliar, definir e gerenciar as expectativas para que os requisitos do cliente sejam atendidos.

1.6.3.2. Prevenção ao invés de inspeção

1.6.3.2.1. A qualidade deve ser planejada, projetada e criada, e não inspecionada

1.6.3.3. Melhoria contínua

1.6.3.3.1. PDCA

1.6.3.3.2. GQT

1.6.3.3.3. Seis sigma

1.6.3.3.4. Lean

1.6.3.4. Responsabilidade da gerência

1.6.3.4.1. O sucesso exige a participação de todos os membros da equipe do projeto.

1.6.3.5. Custo da qualidade (CDQ)

1.6.3.5.1. Custo total do trabalho

1.6.3.5.2. Esforço compensatório

2. Planejar o gerenciamento da qualidade

2.1. Processo de identificação dos requisitos e/ou padrões

2.1.1. Qualidade do projeto e suas entregas

2.1.2. Documentação de como o projeto demonstrará conformidade com os relevantes requisitos e/ou padrões de qualidade

2.2. Benefício

2.2.1. Orientação sobre como a qualidade será gerenciada e validada ao longo do projeto

2.3. Entradas

2.3.1. Plano de gerenciamento do projeto

2.3.1.1. Desenvolvimento do plano de gerenciamento da qualidade

2.3.1.2. Informações

2.3.1.2.1. Linha de base do escopo

2.3.1.2.2. Linha de base do cronograma.

2.3.1.2.3. Linha de base dos custos

2.3.1.2.4. Outros planos de gerenciamento

2.3.2. Registro das partes interessadas

2.3.2.1. Identifica partes interessadas, que tem interesse ou impacto na qualidade

2.3.3. Registro dos riscos

2.3.3.1. Informações sobre ameaças e oportunidades

2.3.4. Documentação dos requisitos

2.3.4.1. Coleta os requisitos que o projeto cumprirá

2.3.4.2. Componentes

2.3.4.2.1. Requisitos do projeto

2.3.4.2.2. Requisitos de qualidade

2.3.5. Fatores ambientais da empresa

2.3.5.1. Regulamentações de órgãos governamentais

2.3.5.2. Normas, padrões e diretrizes específicos da área de aplicação

2.3.5.3. Condições de trabalho ou operacionais do projeto ou das suas entregas

2.3.5.4. Percepções culturais que podem influenciar as expectativas de qualidade

2.3.6. Ativos de processos organizacionais

2.3.6.1. Políticas, procedimentos e diretrizes organizacionais de qualidade

2.3.6.2. Bancos de dados históricos

2.3.6.3. Lições aprendidas em fases ou projetos anteriores

2.4. Ferramentas e técnicas

2.4.1. Análise de custo-benefício

2.4.1.1. Comparação entre custo da etapa de qualidade com o benefício esperado

2.4.2. Custo da qualidade (CDQ)

2.4.2.1. Todos os custos durante a vida do produto

2.4.2.1.1. Investimentos na prevenção do não-cumprimento dos requisitos

2.4.2.1.2. Avaliação do produto ou serviço quanto ao cumprimento/não-cumprimento dos requisitos

2.4.2.1.3. Custos de falhas

2.4.3. Sete ferramentas de qualidade básicas

2.4.3.1. Diagramas de causa e efeito

2.4.3.1.1. Espinha de peixe

2.4.3.1.2. Diagrama de Ishikawa

2.4.3.1.3. Especificação do problema na cabeça da espinha

2.4.3.1.4. Análise de causa-raiz

2.4.3.2. Fluxogramas

2.4.3.2.1. Mapas de processos

2.4.3.2.2. Sequências de etapas

2.4.3.2.3. Transforma uma ou mais entradas em uma ou mais saídas

2.4.3.2.4. Estimativa do custo da qualidade de um processo

2.4.3.3. Folhas de verificação

2.4.3.3.1. Folhas de resultados

2.4.3.3.2. Lista de verificação durante a coleta de dados

2.4.3.3.3. Organização dos fatos

2.4.3.4. Diagramas de Pareto

2.4.3.4.1. Gráficos de barras verticais

2.4.3.4.2. Identificação de fontes críticas responsáveis pelos efeitos de um problema

2.4.3.5. Histogramas

2.4.3.5.1. Gráficos de barras

2.4.3.5.2. Distribuição estatística

2.4.3.5.3. Desconsidera a influência do tempo

2.4.3.6. Gráficos de controle

2.4.3.6.1. Determina se um processo é estável ou tem desempenho previsível

2.4.3.7. Diagramas de dispersão

2.4.3.7.1. Pares ordenados (X, Y)

2.4.3.7.2. Gráficos de correlação

2.4.3.7.3. Explicam uma mudança na variável independente, Y, em em relação a uma mudança na variável independente, X

2.4.4. Benchmarking

2.4.4.1. Comparação de práticas de projetos

2.4.4.2. Fornece uma base para medir o desempenho

2.4.5. Projeto de experimentos

2.4.5.1. Método estatístico

2.4.5.2. Identifica fatores que podem influenciar variáveis específicas de um produto ou processo em desenvolvimento

2.4.6. Amostragem estatística

2.4.6.1. Escolha de uma parte de uma população de interesse para inspeção

2.4.7. Ferramentas adicionais

2.4.7.1. Brainstorming

2.4.7.2. Análise do campo de força

2.4.7.3. Técnica do grupo nominal

2.4.7.4. Ferramentas de gerenciamento e controle de qualidade

2.4.8. Reuniões

2.4.8.1. Desenvolver o plano de gerenciamento da qualidade

2.4.8.2. Participantes

2.4.8.2.1. Gerente

2.4.8.2.2. Patrocinador

2.4.8.2.3. Membros da equipe

2.5. Saídas

2.5.1. Plano de gerenciamento da qualidade

2.5.1.1. Componente do plano de gerenciamento do projeto

2.5.1.2. Descreve como a equipe planeja cumprir os requisitos de qualidade estabelecidos

2.5.1.3. Caracteristicas

2.5.1.3.1. Formal

2.5.1.3.2. Informal

2.5.1.3.3. Detalhado

2.5.1.3.4. Estruturado

2.5.2. Plano de melhorias no processo

2.5.2.1. Detalha as etapas de análise dos processos

2.5.2.2. Identifica as atividades que aumentam seu valor

2.5.2.3. Áreas

2.5.2.3.1. Limites do processo

2.5.2.3.2. Configuração do processo

2.5.2.3.3. Métricas do processo.

2.5.2.3.4. Metas para melhoria do desempenho

2.5.3. Métricas da qualidade

2.5.3.1. Descrevem um atributo de projeto ou produto e como o processo de controle da qualidade o medirá

2.5.3.2. Valor real

2.5.3.3. Tolerância define as variações aceitáveis na métrica

2.5.3.4. Exemplos

2.5.3.4.1. Desempenho dentro do prazo

2.5.3.4.2. Controle dos custos

2.5.3.4.3. Frequência de defeitos

2.5.3.4.4. Taxa de falhas

2.5.3.4.5. Disponibilidade

2.5.3.4.6. Confiabilidade

2.5.3.4.7. Cobertura de testes

2.5.4. Listas de verificação da qualidade

2.5.4.1. Ferramenta estruturada para verificar se um conjunto de etapas necessárias foi executado

2.5.4.2. Simples ou complexas

2.5.4.3. Incorporam critérios de aceitação

2.5.5. Atualizações nos documentos do projeto

2.5.5.1. Registro das partes interessadas

2.5.5.2. Matriz de responsabilidades

2.5.5.3. EAP e o dicionário da EAP

3. Realizar a garantia da qualidade

3.1. Processo de auditoria

3.1.1. Requisitos de qualidade

3.1.2. Resultados das medições de controle de qualidade

3.1.3. Garantia do uso dos padrões de qualidade e definições operacionais apropriados

3.2. Benefício

3.2.1. Facilitação do aprimoramento dos processo de qualidade

3.3. Visa assegurar que uma saída futura ou não terminada seja concluída de acordo com os requisitos

3.4. Entradas

3.4.1. Plano de gerenciamento da qualidade

3.4.2. Plano de melhorias no processo

3.4.3. Métricas de qualidade

3.4.4. Medições de controle de qualidade

3.4.4.1. Usadas para analisar e avaliar a qualidade dos processos do projeto em relação aos padrões ou requisitos

3.4.5. Documentos do projeto

3.5. Ferramentas e técnicas

3.5.1. Ferramentas do processo anterior

3.5.2. Diagrama de afinidades

3.5.2.1. Semelhante às técnicas de mapeamento mental

3.5.2.2. Gera ideias que podem ser conectadas para formar padrões de pensamento sobre um problema

3.5.3. Gráfico do programa do processo de decisão (GPPD)

3.5.3.1. Método para planejamento de contingências

3.5.3.2. Ajuda a antecipar etapas que poderiam prejudicar o alcance da meta

3.5.4. Diagrama de inter-relacionamentos

3.5.4.1. Processo criativo de solução de problemas

3.5.4.2. Relacionamentos lógicos entrelaçados

3.5.5. Diagramas de árvore

3.5.5.1. Representa hierarquias de decomposição

3.5.5.1.1. EAP

3.5.5.1.2. EAR

3.5.5.1.3. EAO

3.5.5.2. Útil para visualizar os relacionamentos pai-filho em qualquer hierarquia de decomposição

3.5.6. Matriz de priorização

3.5.6.1. Identifica as principais questões e alternativas a serem priorizadas como um conjunto de decisões para implementação

3.5.7. Diagrama de rede das atividades

3.5.7.1. Diagrama de flechas

3.5.7.2. Formatos

3.5.7.2.1. ANF

3.5.7.2.2. ANN

3.5.7.3. Metodologias de agendamento de projetos

3.5.8. Diagramas matriciais

3.5.8.1. Executa análise dos dados dentro da estrutura organizacional criada em matriz

3.6. Auditoria de qualidade

3.6.1. Revisão estruturada e independente

3.6.2. Determina se as atividades estão cumprindo as políticas, processos e procedimentos

3.6.3. Objetivos

3.6.3.1. Identificar boas e melhores práticas sendo implementadas

3.6.3.2. Identificar todas as não conformidades, lacunas e deficiências

3.6.3.3. Compartilhar as boas práticas

3.6.3.4. Oferecer apoio proativo para melhoria

3.6.3.5. Destacar as contribuições de cada auditoria

3.6.4. Resultados

3.6.4.1. Redução do custo da qualidade

3.6.4.2. Aumento da aceitação do produto do projeto pelo cliente

3.7. Análise dos processos

3.7.1. Exame

3.7.1.1. Problemas ocorridos

3.7.1.2. Restrições encontradas

3.7.1.3. Atividades sem valor agregado

3.7.2. Inclusão da análise de causa-raiz

3.8. Saídas

3.8.1. Solicitações de mudança

3.8.1.1. Adoção de ações corretivas ou preventivas

3.8.1.2. Realização do reparo dos defeitos

3.8.2. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

3.8.2.1. Qualidade

3.8.2.2. Escopo

3.8.2.3. Cronograma

3.8.2.4. Custos

3.8.3. Atualizações nos documentos do projeto

3.8.3.1. Relatórios de auditorias de qualidade

3.8.3.2. Planos de treinamento

3.8.3.3. Documentação dos processos

3.8.4. Atualizações nos ativos de processos organizacionais

3.8.4.1. Padrões de qualidade da organização

3.8.4.2. Sistema de gerenciamento da qualidade

4. Controlar a qualidade

4.1. Processo de monitoramento e registro dos resultados da execução das atividades

4.2. Avaliação do desempenho e recomendação de mudanças necessárias

4.3. Benefícios

4.3.1. Identificar as causas da baixa qualidade

4.3.2. Recomendar e/ou tomar medidas para eliminá-las

4.3.3. Validar a conformidade das entregas e do trabalho com os requisitos

4.4. Termos

4.4.1. Prevenção

4.4.1.1. Manter erros fora do processo

4.4.2. Inspeção

4.4.2.1. Manter erros fora do alcance do cliente

4.4.3. Amostragem de atributos

4.4.3.1. Resultado está conforme ou não

4.4.4. Amostragem de variáveis

4.4.4.1. Resultado classificado em uma escala que mede o grau de conformidade

4.4.5. Tolerâncias

4.4.5.1. Faixa de resultados aceitáveis

4.4.6. Limites de controle

4.4.6.1. Limites de variação comum em um processo estatisticamente estável

4.5. Entradas

4.5.1. Plano de gerenciamento do projeto

4.5.2. Métricas da qualidade

4.5.2.1. Pontos de função

4.5.2.2. Tempo médio entre falhas

4.5.2.3. Tempo médio de reparo

4.5.3. Listas de verificação da qualidade

4.5.4. Dados de desempenho do trabalho

4.5.4.1. Desempenho técnico planejado versus real

4.5.4.2. Desempenho dos prazos planejados versus reais

4.5.4.3. Desempenho dos custos planejados versus reais

4.5.5. Solicitações de mudança aprovadas

4.5.5.1. Reparo de defeitos

4.5.5.2. Revisão do métodos de trabalho

4.5.5.3. Revisão do cronograma

4.5.6. Entregas

4.5.6.1. Produto, resultado ou capacidade exclusiva e verificável

4.5.6.2. Resulta em um entrega validada

4.5.7. Documentos do projeto

4.5.7.1. Acordos

4.5.7.2. Relatórios de auditoria da qualidade

4.5.7.3. Planos de treinamento e avaliação da eficácia

4.5.7.4. Documentos do processos (ferramentas)

4.5.8. Ativos de processos organizacionais

4.5.8.1. Padrões e políticas de qualidade da organização

4.5.8.2. Diretrizes padronizadas do trabalho

4.5.8.3. Procedimentos de relatórios de questões e defeitos e políticas de comunicação

4.5.9. Ferramentas e técnicas

4.5.9.1. Sete ferramentas básicas

4.5.9.2. Amostragem estatística

4.5.9.3. Inspeção

4.5.9.3.1. Exame de um produto para determinar se o mesmo está em conformidade

4.5.9.4. Análise de solicitações de mudança aprovadas

4.5.10. Saídas

4.5.10.1. Medições do controle de qualidade

4.5.10.2. Mudanças validadadas

4.5.10.3. Entregas verificadas

4.5.10.4. Informações sobre o desempenho do trabalho

4.5.10.5. Solicitações de mudança

4.5.10.6. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

4.5.10.7. Atualizações nos documentos do projeto

4.5.10.8. Atualizações nos ativos de processos organizacionais