Tecnologia da informação e comunicação

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
Tecnologia da informação e comunicação by Mind Map: Tecnologia da informação e comunicação

1. Habilidades do pensamento

2. II- Ferramentas para produtividade

2.1. O que é nuvem?

2.1.1. Servidor

2.1.2. Desenvolvimento de App

2.2. Google Drive

2.2.1. Segurança

2.2.2. Gratuidade

2.2.3. Documentos salvos

3. I- Fundamentos

3.1. Conceitos e significados

3.1.1. Sociedade da Informação e do Conhecimento

3.2. Tecnologia nas empresas

3.2.1. Vendas

3.2.2. Produção

3.3. Tecnologias nas escolas

3.3.1. Aprendizagem flexivel

3.3.2. Estudo em grupo

3.4. Informação e o conhecimento

3.4.1. Interpretação da informação por um determinado receptor

3.5. Alfabetização digital e da informação(literacia digital e informação)

3.5.1. Informação

3.5.2. Conhecimento

3.5.3. Dados

3.6. Tecnologia nos órgãos Governamentais

3.6.1. TICs

3.6.1.1. Tecnologias de informação e comunicação

3.7. Uso do e-mail coorporativo

3.7.1. Constituição de 1988, Capítulo dos Direitos e Deveres Individuais

3.8. Uso das redes sociais na vida social e no trabalho

3.8.1. Relacionamento mais próximo empresa x trabalhador

3.9. Aspectos éticos

3.9.1. Privacidade

3.9.2. Igualdade e acesso

4. III- Ferramentas para produtividades

4.1. Mind Maps ou Mapas Mentais

4.1.1. Organizadores de pensamentos

4.2. Gerenciamento de projetos - Trello

5. VI- Big Datas

5.1. Conceito de Big Data

5.1.1. Capacidade de a humanidade gerar a cada segundo um grande volume de dados

5.1.1.1. Estruturados

5.1.1.2. Não estruturados

5.2. Tipos de dados

5.2.1. Estruturados

5.2.1.1. São dados que contêm uma organização para serem recuperados

5.2.2. Não estruturados

5.2.2.1. Mescla de dados originários de várias fontes distintas

5.2.3. Semi estruturados

5.2.3.1. Podem seguir diversos padrões

5.3. Introdução

5.3.1. Futuro

5.4. Tecnologias envolvidas em Big Datas

5.4.1. Mais dados

5.4.1.1. Mais esforço

5.5. Características do Big Data

5.5.1. Volume

5.5.1.1. Quantidade de dados envolvidos gerados no armazenamento de dados

5.5.2. Velocidade

5.5.2.1. A velocidade é medida de acordo com o tempo que estes dados são gerados, armazenados e recuperados

5.5.3. Variedade

5.5.3.1. Obtidos de diversas fontes e formatos, gerados na navegação em uma página web, pesquisas, fóruns, redes sociais, e-mails, sensores variados, internet das coisas, áudio e vídeo

5.5.4. Veracidade

5.5.4.1. É necessário validar a confiabilidade dos dados, para que tenha características como qualidade, consistência, origem conhecida, valores internos ou externos à organização

5.5.5. Valor

5.5.5.1. Agregar valor à organização

5.6. Possibilidades de Aplicações do Big Data em algumas áreas

5.6.1. No Direito

5.6.1.1. Redução de recorrências e entradas de novos processos, com o detalhamento

5.6.2. Na medicina

5.6.2.1. Auxiliar a obtenção de diagnósticos e a adoção de tratamentos

5.6.3. Educação

5.6.3.1. Acompanhar a evolução do aprendizado por série

5.6.4. No comércio

5.6.4.1. Ajuste de preços e promoções de acordo com o perfil dos clientes e seus hábitos de compra

5.6.5. Na indústria

5.6.5.1. Diminuir o desperdício com resíduos, custo, armazenamento, transportes

5.6.6. Na agricultura

5.6.6.1. Aumento e evolução do plantio em uma mesma área

5.6.7. Na segurança

5.6.7.1. Comparação de perfil com todas as bases de dados disponíveis

6. V- Conceitos sobre a tecnologia de internet das coisas

6.1. Conceitos iniciais sobre internet das coisas

6.1.1. Computação pervasiva

6.1.1.1. Criação de ambientes saturados

6.1.1.2. Capacidade de comunicação que se integrem à vida humana

6.2. Exemplificando uma aplicação de loT em ambiente residencial

6.2.1. Heterogeneidade e distribuição dos dispositivos;

6.2.2. Dinamismo do ambiente

6.2.3. Segurança – sendo papel fundamental nos ambientes pervasivos

7. IV- Introdução ao pensamento computacional

7.1. Introdução

7.1.1. Futuro

7.2. O que é pensamento computacional?

7.2.1. Técnicas

7.2.2. Cognição

7.3. Utilizando os conceitos na pratica

7.3.1. Problema

7.3.2. Decomposição

7.3.3. Padrões

7.4. Iniciativas para a promoção e o desenvolvimento do pensamento computacional

7.4.1. Conjunto de cursos

7.4.1.1. Ensino de programação direcionado a crianças e adolescentes

7.5. Considerações finais