Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
ANEMIAS by Mind Map: ANEMIAS

1. HEMOLÍTICAS (aum. nº de reticulócitos)

1.1. HEREDITÁRIAS

1.1.1. Def. enzimática

1.1.2. Hemoglobinopatias

1.1.2.1. Dç falciforme

1.1.2.1.1. TTO: Hidratação, analgésicos, opióides e narcóticos

1.1.2.2. Talassemia ou anemia do mediterrâneo ou leptocitose hereditária ou major e minor

1.1.2.2.1. HIPOCRÔMICA E MICROCÍTICA

1.1.2.2.2. RDW normal

1.1.2.2.3. Síntese diminuída de cadeias beta

1.1.2.2.4. Diagnóstico: Eletroforese, Ferro no mm. cardíaco, cirrose

1.1.2.2.5. Talassemia maior

1.1.3. Defeitos de membrana

1.1.3.1. Esferocitose hereditária

1.1.3.1.1. HIPERCRÔMICA E MICROCÍTICA

1.1.3.1.2. Icterícia, anemia e esplenomegalia, desconforto abdominal, hepatomegalia, colelitíase, polidactilismo, crânio em torre

1.1.3.1.3. TTO: Esplenectomia

1.1.3.1.4. Verificar infecção com Haemophilus influenzae

1.2. ADQUIRIDAS

1.2.1. Autoimune

1.2.1.1. coombs positivo

1.2.2. Microangiopatia

1.2.2.1. PTT Púrpura Trombocitopênica

1.2.2.2. SHU Síndrome hemolítica urêmica

1.2.2.3. CIVD Coagulação Intravascular Disseminada

1.2.2.4. Causas: hemólise mecânica, esquizócitos e hemoglobinúria

1.2.2.5. Sepses (ex. clostridium)

1.2.2.6. Crioaglutininas

1.2.2.7. Hemoglobinúria paroxística do frio

1.2.3. Malária

1.3. HIPERESPLENISMO

1.3.1. Aumento da destruição pelo baço

1.4. QUADRO

1.4.1. Aumento do LDH

1.4.2. Haptoglobina reduzida

1.4.3. Aumento da Br Indireta

1.4.4. Hemoglobinúria

1.4.5. Acrocianose

1.4.6. Hemossiderina urinária

2. MEGALOBLÁSTICA

2.1. NORMOCRÔMICA E MACROCÍTICA

2.1.1. VCM alto e CHCM normal

2.2. RDW aumentado

2.3. Envolvimento TGI

2.3.1. B12 baixo

2.3.1.1. Br e DHL altos

2.4. Pode haver autoanticorpos contra céls gástricas parietais, contra o fator intrínseco

2.4.1. Aquilia gástrica (vol baixo de secreções)

2.4.1.1. ACLORIDRIA

2.5. TTO: 1000 mg de vit. B12 IM 2 a 4 vezes por semana

2.5.1. Ác fólico é contraindicado se houver depressão de B12

3. FERROPRIVA

3.1. RDW aumentado (Poiquilocitose), reticulocitopenia, medula hiperplásica, ferritina baixa

3.2. HIPOCRÔMICA E MICROCÍTICA

3.2.1. VCM baixo e CHCM baixo

3.3. CAUSAS: Perda sanguínea (pode ser oculta), baixa absorção de Fe, dieta, estirão, gastrectomia, Síndromes disabsortivas

3.3.1. TTO: Fe VO - fumarato, sulfato e gluconato, por 6 meses

3.4. CLÍNICA: PICA, PAGOFAGIA (Gelo), GLOSSITE, QUILOSE E COILONÍQUIA, ACLORIDRIA, BAQUETEAMENTO DIGITAL, LÍNGUA CARECA

4. PERDA SANGUÍNEA GRANDE

4.1. NORMOCÍTICA

4.1.1. VCM normal

4.2. Num primeiro momento não se altera, e após um período dá hemodiluição

4.3. ANEMIA CRÔNICA PÓS HEMORRÁGICA

4.3.1. Úlceras, hemorróidas

4.3.1.1. Tto semelhante ao por deficiência de ferro

4.3.2. MICROCÍTICA HIPOCRÔMICA

4.4. ANEMIA AGUDA

4.4.1. NORMOCÍTICA E NORMOCRÔMICA

4.4.1.1. PODE HAVER HEMÁCIAS NUCLEADAS, LEUCOCITOSE COM DESVIO À ESQUERDA E TROMBOCITOSE

5. APLÁSICA

5.1. Agentes químicos, Radiação, drogas

5.2. CLÍNICA: pele marrom, sangramento mucosas e pele, hemorragia em fundoscopia, agranulocitose

5.3. NORMOCRÔMICA E NORMOCÍTICA

5.3.1. VCM E CHCM normais

5.4. Plaquetopenia

5.4.1. Aspirado de medula acelular

5.4.1.1. Fe sérico elevado

5.5. TTO

5.5.1. Transplante de MO

5.5.2. ATG globulina antitimocítica

6. DEFICIÊNCIA DE FOLATO

6.1. Dietas, álcool, RN, má absorção, Anticonvulsivantes ou ACO, ATB

6.2. TTO: Ácido fólico 1mg ao dia VO

6.2.1. NÃO USAR SE HOUVER BAIXA DE b12

7. DOENÇA CRÔNICA

7.1. NORMOCÍTICA

7.1.1. DEPOIS SE TORNA MICROCÍTICA

7.2. Redução da sobrevida das hemácias, diminuição da EPO, Metabolismo de Fe prejudicado

7.3. TTO: Tratar doença de base, suplementar ferro