10 Áreas de Processos do PMBoK 5ª Edição

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
10 Áreas de Processos do PMBoK 5ª Edição by Mind Map: 10 Áreas de Processos      do PMBoK 5ª Edição

1. 4. Integração

1.1. 4.1 Desenvolver o termo de abertura do projeto

1.1.1. Definição

1.1.1.1. Processo de desenvolver o documento que formalmente autoriza o projeto ou fase

1.1.2. Entradas

1.1.2.1. Declaração do trabalho do projeto

1.1.2.2. Analise de viabilidade

1.1.2.3. Acordos

1.1.2.4. Fatores ambientais da empresa

1.1.2.5. Ativos de processos organizacionais

1.1.3. Ferramentas e Técnicas

1.1.3.1. Opinião especializada

1.1.4. Saídas

1.1.4.1. Termo de abertura do projeto

1.2. 4.2 Desenvolver o plano de gerenciamento do projeto

1.2.1. Definição

1.2.1.1. Processo de documentar as ações necessárias para definir, preparar, integrar e coordenar

1.2.2. Entradas

1.2.2.1. Termo de abertura do projeto

1.2.2.2. Fatores ambientais da empresa

1.2.2.3. Ativos de processos organizacionais

1.2.2.4. Saídas dos processos de planejamento

1.2.2.4.1. Atualizações nos plano de gerenciamento do projeto

1.2.2.4.2. Plano de gerenciamento dos requisitos

1.2.2.4.3. Plano de gerenciamento do cronograma

1.2.2.4.4. Linha de base do cronograma

1.2.2.4.5. Plano de gerenciamento do custo

1.2.2.4.6. Linha de base do desempenho de custos

1.2.2.4.7. Plano de melhoria de processos

1.2.2.4.8. Plano de gerenciamento da qualidade

1.2.2.4.9. Plano de gerenciamento de recursos humanos do projeto

1.2.2.4.10. Plano de gerenciamento de comunicações

1.2.2.4.11. Plano de gerenciamento dos riscos

1.2.2.4.12. Plano de gerenciamento das aquisições

1.2.2.4.13. Plano de gerenciamento das partes interessadas

1.2.3. Ferramentas e Técnicas

1.2.3.1. Opinião especializada

1.2.3.2. Técnicas de facilitação

1.2.4. Saídas

1.2.4.1. Plano de gerenciamento do projeto

1.3. 4.3 Orientar e gerenciar a execução do projeto

1.3.1. Definição

1.3.1.1. Processo de executar o trabalho definido no Plano de Gerenciamento do Projeto

1.3.2. Entradas

1.3.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

1.3.2.2. Solicitações de mudanças aprovadas

1.3.2.3. Fatores ambientais da empresa

1.3.2.4. Ativos de processos organizacionais

1.3.3. Ferramentas e Técnicas

1.3.3.1. Opinião especializada

1.3.3.2. Sistema de informações do gerenciamento de projetos

1.3.3.3. Reuniões

1.3.4. Saídas

1.3.4.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

1.3.4.2. Solicitações de mudança

1.3.4.3. Entregas

1.3.4.4. Informações sobre o desempenho do trabalho

1.3.4.5. Atualizações dos documentos do projeto

1.4. 4.4 Monitorar e controlar o trabalho do projeto

1.4.1. Definição

1.4.1.1. Processo de monitorar e controlar o progresso do projeto de acordo com o Plano

1.4.2. Entradas

1.4.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

1.4.2.2. Revisões de cronograma

1.4.2.3. Previsões de custos

1.4.2.4. Mudanças validadas

1.4.2.5. Informações sobre o desempenho do trabalho

1.4.2.6. Fatores ambientais da empresa

1.4.2.7. Ativos de processos organizacionais

1.4.3. Ferramentas e Técnicas

1.4.3.1. Opinião especializada

1.4.3.2. Técnicas de análise

1.4.3.3. Sistema de informações do gerenciamento de projetos

1.4.3.4. Reuniões

1.4.4. Saídas

1.4.4.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

1.4.4.2. Solicitações de mudança

1.4.4.3. Relatórios de desempenho do trabalho

1.4.4.4. Atualizações dos documentos do projeto

1.4.5. Definição

1.5. 4.5 Realizar o controle integrado de mudanças

1.5.1. Definição

1.5.1.1. Processo de revisar, aprovar e controlar solicitações de mudança, bem como manter atualizados os documentos do projeto.

1.5.2. Entradas

1.5.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

1.5.2.2. Relatorio de desempenho do projeto

1.5.2.3. Solicitações de mudança

1.5.2.4. Fatores ambientais da empresa

1.5.2.5. Ativos de processos organizacionais

1.5.3. Ferramentas e Técnicas

1.5.3.1. Opinião especializada

1.5.3.2. Reuniões

1.5.3.3. Ferramentas de controle de mudanças

1.5.4. Saídas

1.5.4.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

1.5.4.2. Solicitações de mudanças aprovadas

1.5.4.3. Atualizações dos documentos do projeto

1.6. 4.6 Encerrar o projeto ou fase

1.6.1. Definição

1.6.1.1. Processo de finalizar todas as atividades e encerrar formalmente o projeto ou fase

1.6.2. Entradas

1.6.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

1.6.2.2. Entregas aceitas

1.6.2.3. Ativos de processos organizacionais

1.6.3. Ferramentas e Técnicas

1.6.3.1. Opinião especializada

1.6.3.2. Técnicas de análise

1.6.3.3. Reuniões

1.6.4. Saídas

1.6.4.1. Transição de produto, serviço ou resultado final

1.6.4.2. Atualizações de ativos de processos organizacionais

2. 5. Escopo

2.1. 5.1 Planejar o Gerenciamento de Escopo

2.1.1. Definição

2.1.1.1. Processo de planejar como o escopo será definido, validado e controlado

2.1.2. Entradas

2.1.2.1. Termo de abertura do projeto

2.1.2.2. Plano de Gerenciamento do projeto

2.1.2.3. Fatores ambientais da empresa

2.1.2.4. Ativos de processos organizacionais

2.1.3. Ferramentas e Técnicas

2.1.3.1. Opinião Especializada

2.1.3.2. Reuniões

2.1.4. Saídas

2.1.4.1. Plano de Gerenciamento de Escopo

2.1.4.2. Plano de Gerenciamento de Requisitos

2.2. 5.2 Coletar os requisitos

2.2.1. Definição

2.2.1.1. Pocesso de definir e documentar os requisitos necessários para atender necessidades e expectativas de interessados.

2.2.2. Entradas

2.2.2.1. Termo de abertura do projeto

2.2.2.2. Plano de Gerenciamento do Escopo

2.2.2.3. Plano de Gerenciamento dos Requisitos

2.2.2.4. Registro das partes interessadas

2.2.2.5. Plano de Gerenciamento das partes interessadas

2.2.3. Ferramentas e Técnicas

2.2.3.1. Entrevistas

2.2.3.2. Dinâmicas de grupo

2.2.3.3. Workshops

2.2.3.4. Técnicas de criatividade em grupo

2.2.3.5. Técnicas de tomada de decisão em grupo

2.2.3.6. Questionários e Pesquisas

2.2.3.7. Observações

2.2.3.8. Protótipos

2.2.3.9. Benchmarking

2.2.3.10. Diagrama de contexto

2.2.4. Saídas

2.2.4.1. Documentação dos requisitos

2.2.4.2. Matriz de rastreabilidade de requisitos

2.3. 5.3 Definir o escopo

2.3.1. Definição

2.3.1.1. Processo de desenvolver uma descrição detalhada do projeto e do produto.

2.3.2. Entradas

2.3.2.1. Termo de abertura do projeto

2.3.2.2. Plano de Gerenciamento do escopo

2.3.2.3. Ativos de processos organizacionais

2.3.3. Ferramentas e Técnicas

2.3.3.1. Opinião especializada

2.3.3.2. Análise do produto

2.3.3.3. Determinação de alternativas

2.3.4. saídas

2.3.4.1. Declaração do escopo do projeto

2.3.4.2. Atualizações dos documentos do projeto

2.4. 5.4 Criar a EAP

2.4.1. Definição

2.4.1.1. Estrutura Analítica do Projeto é uma subdivisão hierárquica orientada a entregas. Criar a EAP envolve definir as entregas principais e seus componentes, bem como todo o trabalho do projeto.

2.4.2. Entradas

2.4.2.1. Plano de Gerenciamento do escopo

2.4.2.2. Documentação dos requisitos

2.4.2.3. Declaração do escopo do projeto

2.4.2.4. Fatores ambienetais da empresa

2.4.2.5. Ativos de processos organizacionais

2.4.3. Ferramentas e Técnicas

2.4.3.1. Decomposição

2.4.3.2. Opinião Especializada

2.4.4. Saídas

2.4.4.1. Linha de base do escopo

2.4.4.2. Atualizações dos documentos do projeto

2.5. 5.5 Validar o escopo

2.5.1. Definição

2.5.1.1. Processo de formalizar a aceitação das entregas do projeto

2.5.2. Entradas

2.5.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

2.5.2.2. Informações sobre o desempenho do trabalho

2.5.2.3. Documentação dos requisitos

2.5.2.4. Matriz de rastreabilidade de requisitos

2.5.3. Ferramentas e Técnicas

2.5.3.1. Inspeção

2.5.3.2. Técnicas de tomada de decisão em grupo

2.5.4. Saídas

2.5.4.1. Medição de desempenho do trabalho

2.5.4.2. Solicitações de mudança

2.5.4.3. Entregas aceitas

2.5.4.4. Atualizações dos documentos do projeto

2.6. 5.6 Controlar o escopo

2.6.1. Definição

2.6.1.1. Processo de monitorar e controlar o escopo do projeto.

2.6.2. Entradas

2.6.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

2.6.2.2. Informações sobre o desempenho do trabalho

2.6.2.3. Documentação dos requisitos

2.6.2.4. Matriz de rastreabilidade de requisitos

2.6.2.5. Ativos de processos organizacionais

2.6.3. Ferramentas e Técnicas

2.6.3.1. Análise da variação

2.6.4. Saídas

2.6.4.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

2.6.4.2. Medição do desempenho do trabalho

2.6.4.3. Solicitações de mudança

2.6.4.4. Atualizações dos documentos do projeto

2.6.4.5. Atualizações de ativos de processos organizacionais

3. 6. Tempo

3.1. 6.1 Planejar o gerenciamento do cronograma

3.1.1. Definição

3.1.1.1. Processo planejar como será definido, gerenciado e controlado o cronograma do projeto.

3.1.2. Entradas

3.1.2.1. Termo de abertura do projeto

3.1.2.2. Plano de gerenciamento do projeto

3.1.2.3. Documentação dos requisitos

3.1.2.4. Fatores ambientais da empresa

3.1.2.5. Ativos de processos organizacionais

3.1.3. Ferramentas e Técnicas

3.1.3.1. Opinião Especializada

3.1.3.2. Técnicas de análise

3.1.3.3. Reuniões

3.1.4. Saídas

3.1.4.1. Plano de gerenciamento do cronograma

3.2. 6.2 Definir as atividades

3.2.1. Definição

3.2.1.1. Processo de identificar atividades específicas que precisam ser realizadas para produzir as entregas do projeto

3.2.2. Entradas

3.2.2.1. Linha de base do escopo

3.2.2.2. Plano de gerenciamento do cronograma

3.2.2.3. Fatores ambientais da empresa

3.2.2.4. Ativos de processos organizacionais

3.2.3. Ferramentas e Técnicas

3.2.3.1. Decomposição

3.2.3.2. Planejamento em ondas sucessivas

3.2.3.3. Opinião especializada

3.2.4. saídas

3.2.4.1. Lista dos marcos

3.2.4.2. Lista das atividades

3.2.4.3. Atributos das atividades

3.3. 6.3 Sequenciar as atividades

3.3.1. Definição

3.3.1.1. Processo de identificar e documentar dependências entre as atividades do cronograma.

3.3.2. Entradas

3.3.2.1. Declaração do escopo do projeto

3.3.2.2. Plano de gerenciamento do cronograma

3.3.2.3. Lista das atividades

3.3.2.4. Atributos das atividades

3.3.2.5. Lista dos marcos

3.3.2.6. Fatores ambientais da empresa

3.3.2.7. Ativos de processos organizacionais

3.3.3. Ferramentas e Técnicas

3.3.3.1. Método do diagrama de precedência (MDP)

3.3.3.2. Determinação de dependência

3.3.3.3. Antecipações e atrasos

3.3.4. saídas

3.3.4.1. Diagramas de rede do cronograma do projeto

3.3.4.2. Atualizações dos documentos do projeto

3.4. 6.4 Estimar os recursos da atividade

3.4.1. Definição

3.4.1.1. Processo de estimar tipo e das quantidades de recursos necessários para realizar cada atividade do cronograma.

3.4.2. Entradas

3.4.2.1. Plano de gerenciamento do cronograma

3.4.2.2. Lista das atividades

3.4.2.3. Atributos das atividades

3.4.2.4. Estimativa de custo das atividades

3.4.2.5. Registro dos riscos

3.4.2.6. Calendários de recursos

3.4.2.7. Fatores ambientais da empresa

3.4.2.8. Ativos de processos organizacionais

3.4.3. Ferramentas e Técnicas

3.4.3.1. Opinião especializada

3.4.3.2. Análise de alternativas

3.4.3.3. Dados publicados para auxílio a estimativas

3.4.3.4. Estimativa Bottom-Up

3.4.4. Saídas

3.4.4.1. Requisitos do recurso da atividade

3.4.4.2. Estrutura analítica dos recursos

3.4.4.3. Atualizações dos documentos do projeto

3.5. 6.5 Estimar as durações da atividade

3.5.1. Entradas

3.5.1.1. Plano de gerenciamento do cronograma

3.5.1.2. Lista das atividades

3.5.1.3. Atributos das atividades

3.5.1.4. Requisitos dos recursos da atividade

3.5.1.5. Calendários dos recursos

3.5.1.6. Declaração do escopo do projeto

3.5.1.7. Registro dos riscos

3.5.1.8. Fatores ambientais da empresa

3.5.1.9. Ativos de processos organizacionais

3.5.1.10. Estrutura analítica dos recursos

3.5.2. Ferramentas e Técnicas

3.5.2.1. Opinião especializada

3.5.2.2. Estimativa análoga

3.5.2.3. Estimativa Paramétrica

3.5.2.4. Estimativas de três pontos

3.5.2.5. Técnicas de tomada de decisão em grupo

3.5.2.6. Análise das Reservas

3.5.3. Saídas

3.5.3.1. Estimativas da duração da atividade

3.5.3.2. Atualizações dos documentos do projeto

3.5.4. Definição

3.5.4.1. Processo de estimar o número de períodos de trabalho necessários para realização das tarefas.

3.6. 6.6 Desenvolver o cronograma

3.6.1. Entradas

3.6.1.1. Plano de gerenciamento do cronograma

3.6.1.2. Lista das atividades

3.6.1.3. Atributos das atividades

3.6.1.4. Diagramas de rede do cronograma do projeto

3.6.1.5. Requisitos dos recursos da atividade

3.6.1.6. Calendários dos recursos

3.6.1.7. Estimativas da duração da atividade

3.6.1.8. Declaração do escopo do projeto

3.6.1.9. Registro dos riscos

3.6.1.10. Designação da equipe do projeto

3.6.1.11. Estrutura analítica dos recursos

3.6.1.12. Fatores ambientais da empresa

3.6.1.13. Ativos de processos organizacionais

3.6.2. Ferramentas e Técnicas

3.6.2.1. Análise da rede do cronograma

3.6.2.2. Método do caminho crítico

3.6.2.3. Método da corrente crítica

3.6.2.4. Técnicas de otimização de recursos

3.6.2.5. Técnicas de modelagem

3.6.2.6. Antecipação e atrasos

3.6.2.7. Compressão do Cronograma

3.6.3. Saídas

3.6.3.1. Linha de base do cronograma

3.6.3.2. Cronograma do projeto

3.6.3.3. Dados do cronograma

3.6.3.4. Calendário do projeto

3.6.3.5. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

3.6.3.6. Atualizações nos documentos do projeto

3.6.4. Definição

3.6.4.1. Processo de analisar os recursos necessários, restrições do cronograma, durações e sequências de atividades para criar o cronograma do projeto

3.7. 6.7 Controlar o cronograma

3.7.1. Entradas

3.7.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

3.7.1.2. Informações sobre o gerenciamento do trabalho

3.7.1.3. Cronograma do projeto

3.7.1.4. Calendário do projeto

3.7.1.5. Dados do cronograma

3.7.1.6. Ativos de processos organizacionais

3.7.2. Ferramentas e Técnicas

3.7.2.1. Revisões de desempenho

3.7.2.2. Software de gerenciamento de projetos

3.7.2.3. Técnicas de otimização de recursos

3.7.2.4. Técnicas de modelagem

3.7.2.5. Antecipações e atrasos

3.7.2.6. Compressão do cronograma

3.7.2.7. Ferramenta de cronograma

3.7.3. Saídas

3.7.3.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

3.7.3.2. Medição do desempenho do trabalho

3.7.3.3. Previsões de cronograma

3.7.3.4. Solicitações de mudança

3.7.3.5. Atualizações nos documentos do projeto

3.7.3.6. Atualizações de ativos de processos organizacionais

3.7.4. Definição

3.7.4.1. Processo de monitorar e controlar o progresso do projeto e a performance de execução do cronograma, tomando medidas corretivas quando necessário

4. 9. Recursos Humanos

4.1. 9.1 Planejar o gerenciamento dos recursos humanos

4.1.1. Entradas

4.1.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

4.1.1.2. Requisitos de recursos das atividades

4.1.1.3. Fatores ambientais da empresa

4.1.1.4. Ativos de processos organizacionais

4.1.2. Ferramentas e Técnicas

4.1.2.1. Organogramas e descrições de cargos

4.1.2.2. Rede de relacionamentos

4.1.2.3. Teoria organizacional

4.1.2.4. Opinião especializada

4.1.3. Saídas

4.1.3.1. Plano de gerenciamento de recursos humanos do projeto

4.2. 9.2 Mobilizar a equipe do projeto

4.2.1. Entradas

4.2.1.1. Plano de gerenciamento dos recusrso humanos do projeto

4.2.1.2. Fatores ambientais da empresa

4.2.1.3. Ativos de processos organizacionais

4.2.2. Ferramentas e Técnicas

4.2.2.1. Pré-designação

4.2.2.2. Negociação

4.2.2.3. Contratação

4.2.2.4. Equipes virtuais

4.2.2.5. Análise de decisão multi-critério

4.2.3. Saídas

4.2.3.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

4.2.3.2. Designações de pessoal para o projeto

4.2.3.3. Calendários de recursos

4.3. 9.3 Desenvolver a equipe do projeto

4.3.1. Entradas

4.3.1.1. Plano de gerenciamento dos recursos humanos do projeto

4.3.1.2. Designações de pessoal para o projeto

4.3.1.3. Calendários de recursos

4.3.2. Ferramentas e Técnicas

4.3.2.1. Habilidades interpessoais

4.3.2.2. Treinamento

4.3.2.3. Atividades de construção da equipe

4.3.2.4. Regras básicas

4.3.2.5. Agrupamento

4.3.2.6. Reconhecimento e recompensas

4.3.2.7. Ferramentas de avaliação Pessoal

4.3.3. Saídas

4.3.3.1. Avaliações do desempenho da equipe

4.3.3.2. Atualizações nos fatores ambientais da empresa

4.4. 9.4 Gerenciar a equipe do projeto

4.4.1. Entradas

4.4.1.1. Relatórios de desempenho do trabalho

4.4.1.2. Plano de gerenciamento dos recursos humanos do projeto

4.4.1.3. Designações de pessoal para o projeto

4.4.1.4. Avaliações do desempenho da equipe

4.4.1.5. Registro das questões

4.4.1.6. Ativos de processos organizacionais

4.4.2. Ferramentas e Técnicas

4.4.2.1. Conversas e observações

4.4.2.2. Avaliações do desempenho do projeto

4.4.2.3. Gerenciamento de conflitos

4.4.2.4. Habilidades interpessoais

4.4.3. Saídas

4.4.3.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

4.4.3.2. Solicitações de mudanças

4.4.3.3. Atualizações nos documentos do projeto

4.4.3.4. Atualizações nos fatores ambientais da empresa

4.4.3.5. Atualizações em ativos de processos organizacionais

5. 10. Comunicações

5.1. 10.1 Planejar o gerenciamento das comunicações

5.1.1. Entradas

5.1.1.1. Plano de gerenciemento do projeto

5.1.1.2. Registro das partes interessadas

5.1.1.3. Fatores ambientais da empresa

5.1.1.4. Ativos de processos organizacionais

5.1.2. Ferramentas e Técnicas

5.1.2.1. Análise dos requisitos de comunicação

5.1.2.2. Tecnologia das comunicações

5.1.2.3. Modelos de comunicação

5.1.2.4. Métodos de comunicação

5.1.2.5. Reuniões

5.1.3. Saídas

5.1.3.1. Atualização no plano de gerenciamento do projeto

5.1.3.2. Atualização no plano de gerenciamento das comunicações do projeto

5.1.3.3. Atualização nos documentos do projeto

5.1.3.4. Atualizações nos ativos de processos organizacionais

5.2. 10.2 Gerenciar as comunicações

5.2.1. Entradas

5.2.1.1. Relatórios de desempenho do trabalho

5.2.1.2. Plano de gerenciamento das comunicações

5.2.1.3. Fatores ambientais da empresa

5.2.1.4. Ativos de processos organizacionais

5.2.2. Ferramentas e Técnicas

5.2.2.1. Tecnologia das comunicações

5.2.2.2. Modelos de comunicações

5.2.2.3. Métodos de comunicação

5.2.2.4. Sistema de gerenciamento de informações

5.2.2.5. Relato de desempenho

5.2.3. Saídas

5.2.3.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

5.2.3.2. Atualização no plano de gerenciamento das comunicações

5.2.3.3. Atualizações nos documentos do projeto

5.2.3.4. Atualizações nos ativos de processos organizacionais

5.3. 10.3 Controlar as comunicações

5.3.1. Entradas

5.3.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

5.3.1.2. Informações sobre o desempenho do trabalho

5.3.1.3. Comunicações do projeto

5.3.1.4. Registro das questoes

5.3.1.5. Ativos de processos organizacionais

5.3.2. Ferramentas e Tecnicas

5.3.2.1. Sistema de gerenciamento de informações

5.3.2.2. Opinião especializada

5.3.2.3. Reuniões

5.3.3. Saídas

5.3.3.1. Atualização no plano de gerenciamento do projeto

5.3.3.2. Medições do desempenho do trabalho

5.3.3.3. Solicitações de mnudanças

5.3.3.4. Atualizações nos documentos do projeto

5.3.3.5. Atualizações nos ativos de processos organizacionais

6. 11. Riscos

6.1. 11.1 Planejar o gerenciamento dos riscos

6.1.1. Entradas

6.1.1.1. Termos de abertura do projeto

6.1.1.2. Plano de gerenciamento do projeto

6.1.1.3. Registro das partes interessadas

6.1.1.4. Fatores ambientais da empresa

6.1.1.5. Ativos de processos organizacionais

6.1.2. Ferramentas e Técnicas

6.1.2.1. Técnicas de análise

6.1.2.2. Opinião

6.1.2.3. Reuniões

6.1.3. Saídas

6.1.3.1. Plano de gerenciamento dos riscos

6.2. 11.2 Identificar os riscos

6.2.1. entradas

6.2.1.1. Linha de base do escopo

6.2.1.2. Plano de gerenciamento do cronograma

6.2.1.3. Estimativas de duração das atividades

6.2.1.4. Plano de gerenciamento dos custos

6.2.1.5. Estimativas de custos das atividades

6.2.1.6. Plano de gerenciamento da qualidade

6.2.1.7. Plano de gerenciamento dos recursos humanos

6.2.1.8. Plano de gerenciamento dos riscos

6.2.1.9. Documentos de aquisição

6.2.1.10. Registro de partes interessadas

6.2.1.11. Documentos do projeto

6.2.1.12. Fatores ambientais da empresa

6.2.1.13. Ativos de processos organizacionais

6.2.2. Ferramentas e Técnicas

6.2.2.1. Revisões de documentação

6.2.2.2. Técnicas de coleta de informações

6.2.2.3. Análise de checklist

6.2.2.4. Análise das premissas

6.2.2.5. Técnicas de diagramas

6.2.2.6. Análise das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças (SWOT)

6.2.3. Saídas

6.2.3.1. Registro dos riscos

6.3. 11.3 Realizar a análise qualitativa de riscos

6.3.1. Entradas

6.3.1.1. Linha de base do escopo

6.3.1.2. Plano de gerenciamento dos riscos

6.3.1.3. Registro dos riscos

6.3.1.4. Fatores ambientais da empresa

6.3.1.5. Ativos de processos organizacionais

6.3.2. Ferramentas e Técnicas

6.3.2.1. Avaliação de probabilidade e impacto dos riscos

6.3.2.2. Matriz de probabilidade e impacto

6.3.2.3. Avaliação da qualidade dos dados sobre riscos

6.3.2.4. Categorização de riscos

6.3.2.5. Avaliação da urgência dos riscos

6.3.2.6. Opinião especializada

6.3.3. Saídas

6.3.3.1. Atualizações nos documentos do projeto

6.4. 11.4 Realizar a análise quantitativa de riscos

6.4.1. Entradas

6.4.1.1. Plano de gerenciamento do cronograma

6.4.1.2. Plano de gerenciamento dos custos

6.4.1.3. Plano de gerenciamento dos riscos

6.4.1.4. Registro dos riscos

6.4.1.5. Fatores ambientais da empresa

6.4.1.6. Ativos de processos organizacionais

6.4.2. Ferramentas e Técnicas

6.4.2.1. Técnicas de reapresentação e coleta de dados

6.4.2.2. Técnicas de modelagem e análise quantitativa de riscos

6.4.3. Saídas

6.4.3.1. Atualizações dos documentos do projeto

6.5. 11.5 Planejar as respostas aos riscos

6.5.1. Entradas

6.5.1.1. Plano de gerenciamento dos riscos

6.5.1.2. Registro dos riscos

6.5.2. Ferramentas e Técnicas

6.5.2.1. Estratégias para riscos negativos ou ameaças

6.5.2.2. Estratégias para riscos positivos ou oportunidades

6.5.2.3. Estratégias de respostas de contingência

6.5.2.4. Opinião especializada

6.5.3. Saídas

6.5.3.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

6.5.3.2. Atualizações dos documentos do projeto

6.6. 11.6 Controlar os riscos

6.6.1. Entradas

6.6.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

6.6.1.2. Informações sobre o desempenho do trabalho

6.6.1.3. Relatórios de desempenho do trabalho

6.6.1.4. Registro dos riscos

6.6.2. Ferramentas e Técnicas

6.6.2.1. Reavaliação periódica de riscos do projeto

6.6.2.2. Auditorias de riscos

6.6.2.3. Análises de tendências e variação

6.6.2.4. Medição de desempenho técnico

6.6.2.5. Análise das reservas

6.6.3. Saídas

6.6.3.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

6.6.3.2. Medições do desempenho do trabalho

6.6.3.3. Solicitações de mudanças

6.6.3.4. Atualizações dos documentos do projeto

6.6.3.5. Atualizações dos ativos de processos organizacionais

7. 12. Aquisições

7.1. 12.1 Planejar o gerenciamento das aquisições

7.1.1. Entradas

7.1.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

7.1.1.2. Documentação dos requisitos

7.1.1.3. Registro dos riscos

7.1.1.4. Requisitos de recursos das atividades

7.1.1.5. Cronograma do projeto

7.1.1.6. Estimativas dos custos das atividades

7.1.1.7. Registro das partes interessadas

7.1.1.8. Fatores ambientais da empresa

7.1.1.9. Ativos de processos organizacionais

7.1.2. Ferramentas e Técnicas

7.1.2.1. Análise de fazer ou comprar

7.1.2.2. Opinião especializada

7.1.2.3. Pesquisa de mercado

7.1.2.4. Reuniões

7.1.3. Saídas

7.1.3.1. Solicitações de mudanças

7.1.3.2. Critérios para seleção de fontes

7.1.3.3. Decisões de fazer ou comprar

7.1.3.4. Plano de gerenciamento das aquisições

7.1.3.5. Declarações do trabalho das aquisições

7.1.3.6. Documentos de aquisição

7.1.3.7. Atualizações nos documentos do projeto

7.2. 12.2 Orientar e gerenciar a execução do projeto

7.2.1. Entradas

7.2.1.1. Plano de gerenciamento das aquisições

7.2.1.2. Documentos de aquisição

7.2.1.3. Critérios para seleção de fontes

7.2.1.4. Decisões de fazer ou comprar

7.2.1.5. Declaração de trabalho das aquisições

7.2.1.6. Documentos do projeto

7.2.1.7. Propostas de fornecimento

7.2.1.8. Ativos de processos organizacionais

7.2.2. Ferramentas e Técnicas

7.2.2.1. Conferência com licitantes

7.2.2.2. Técnicas de avaliação de propostas

7.2.2.3. Estimativas independentes

7.2.2.4. Opinião especializada

7.2.2.5. Publicidade

7.2.2.6. Técnicas de análise

7.2.2.7. Negociações das aquisições

7.2.3. Saídas

7.2.3.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

7.2.3.2. Solicitações de mudanças

7.2.3.3. Acordos

7.2.3.4. Calendários de recursos

7.2.3.5. Fornecedores selecionados

7.2.3.6. Atualizações dos documentos do projeto

7.3. 12.3 Controlar as aquisições

7.3.1. Entradas

7.3.1.1. Plano de gerenciamento das aquisições

7.3.1.2. Relatórios de desempenho do trabalho

7.3.1.3. Informações sobre o desempenho do trabalho

7.3.1.4. Solicitações de mudanças aprovadas

7.3.1.5. Documentos de aquisição

7.3.2. Ferramentas e Técnicas

7.3.2.1. Sistema de controle de mudanças no contrato

7.3.2.2. Revisões de desempenho das aquisições

7.3.2.3. Auditorias e Inspeções

7.3.2.4. Relatórios de desempenho

7.3.2.5. Sistemas de pagamento

7.3.2.6. Administração de reivindicações

7.3.2.7. Sistema de gerenciamento de registros

7.3.3. Saídas

7.3.3.1. Atualizações do plano de gerenciamento do projeto

7.3.3.2. Medições do desempenho do trabalho

7.3.3.3. Solicitações de mudanças

7.3.3.4. Atualizações nos documentos do projeto

7.3.3.5. Atualizações dos ativos de processos organizacionais

7.4. 12.4 Encerrar as aquisições

7.4.1. Entradas

7.4.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

7.4.2. Ferramentas e Técnicas

7.4.2.1. Auditorias de aquisições

7.4.2.2. Negociações das aquisições

7.4.2.3. Sistema de gerenciamento de registros

7.4.3. Saídas

7.4.3.1. Aquisições encerradas

7.4.3.2. Atualizações nos ativos de processos organizacionais

8. 7. Custos

8.1. 7.1 Planejar o gerenciamento dos custos

8.1.1. Definição

8.1.1.1. Processo planejar como será definido, gerenciado e controlado o orçamento do projeto

8.1.2. Entradas

8.1.2.1. Termo de abertura do projeto

8.1.2.2. Plano de gerenciamento do projeto

8.1.2.3. Fatores ambientais da empresa

8.1.2.4. Ativos de processos organizacionais

8.1.3. Ferramentas e Técnicas

8.1.3.1. Opinião especializada

8.1.3.2. Técnicas de análise

8.1.4. Saidas

8.1.4.1. Plano de gerenciamento do custo

8.2. 7.2 Estimar os custos

8.2.1. Entradas

8.2.1.1. Linha de base do escopo

8.2.1.2. Cronograma do projeto

8.2.1.3. Plano de gerenciamento do custo

8.2.1.4. Plano de gerenciamento de recursos humanos

8.2.1.5. Registro dos riscos

8.2.1.6. Ativos de processos organizacionais

8.2.1.7. Fatores ambientais da empresa

8.2.2. Ferramentas e Técnicas

8.2.2.1. Opinião especializada

8.2.2.2. Estimativa análoga

8.2.2.3. Estimativa paramétrica

8.2.2.4. Estimativa “bottom-up”

8.2.2.5. Estimativas de três pontos

8.2.2.6. Análise das reservas

8.2.2.7. Custo da qualidade (CDQ)

8.2.2.8. Software para estimativas em gerenciamento de projetos

8.2.2.9. Análise de proposta de fornecedor

8.2.2.10. Técnicas de tomada de decisão em grupo

8.2.3. Saídas

8.2.3.1. Estimativas de custos da atividade

8.2.3.2. Bases de estimativas

8.2.3.3. Atualizações nos documentos do projeto

8.3. 7.3 Determinar o orçamento

8.3.1. Definição

8.3.2. Entradas

8.3.2.1. Linha de base do escopo

8.3.2.2. Cronograma do projeto

8.3.2.3. Plano de gerenciamento do custo

8.3.2.4. Estimativas de custos da atividade

8.3.2.5. Bases de estimativas

8.3.2.6. Calendários de recursos

8.3.2.7. Registro de riscos

8.3.2.8. Acordos

8.3.2.9. Ativos de processos organizacionais

8.3.3. Ferramentas e Técnicas

8.3.3.1. Agregação de custos

8.3.3.2. Análise das reservas

8.3.3.3. Opinião especializada

8.3.3.4. Relações históricas

8.3.3.5. Reconciliação do limite de recursos financeiros

8.3.4. Saídas

8.3.4.1. Linha de base do desempenho de custos

8.3.4.2. Requisitos dos recursos financeiros do projeto.

8.3.4.3. Atualizações nos documentos do projeto

8.4. 7.4 Controlar os custos

8.4.1. Definição

8.4.2. Entradas

8.4.2.1. Plano de gerenciamento do projeto

8.4.2.2. Requisitos dos recursos financeiros do projeto

8.4.2.3. Informações sobre o desempenho do trabalho

8.4.2.4. Ativos de processos organizacionais

8.4.3. Ferramentas e Técnicas

8.4.3.1. Gerenciamento do valor agregado

8.4.3.2. Previsão

8.4.3.3. Índice de desempenho para término (IDPT)

8.4.3.4. Análise de desempenho

8.4.3.5. Software de gerenciamento de projetos

8.4.4. Saídas

8.4.4.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

8.4.4.2. Medições de desempenho do trabalho

8.4.4.3. Previsões de custos

8.4.4.4. Solicitações de mudanças

8.4.4.5. Atualizações nos documentos do projeto

8.4.4.6. Atualizações em ativos de processos organizacionais

9. 8. Qualidade

9.1. 8.1 Planejar o gerenciamento da qualidade

9.1.1. Entradas

9.1.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

9.1.1.2. Documentação dos requisitos

9.1.1.3. Registro dos riscos

9.1.1.4. Registro das partes interessadas

9.1.1.5. Fatores ambientais da empresa

9.1.1.6. Ativos de processos organizacionais

9.1.2. Ferramentas e Técnicas

9.1.2.1. Análise de custo-benefício

9.1.2.2. Custo da qualidade (CDQ)

9.1.2.3. Fluxogramas

9.1.2.4. Diagrama de dispersão

9.1.2.5. Gráficos de controle

9.1.2.6. Histograma

9.1.2.7. Diagrama de Pareto

9.1.2.8. Lista de verificação

9.1.2.9. Fluxogramas

9.1.2.10. Diagramas de causa e efeito

9.1.2.11. Benchmarking

9.1.2.12. Projeto de experimentos

9.1.2.13. Amostragem estatística

9.1.2.14. Ferramentas adicionais de planejamento da qualidade

9.1.3. Saídas

9.1.3.1. Plano de gerenciamento da qualidade

9.1.3.2. Plano de melhoria de processos

9.1.3.3. Métricas da qualidade

9.1.3.4. Checklist

9.1.3.5. Atualizações nos documentos do projeto

9.2. 8.2 Realizar a garantia da qualidade

9.2.1. Entradas

9.2.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

9.2.1.2. Plano de melhoria de processos

9.2.1.3. Métricas da qualidade

9.2.1.4. Medições de controle da qualidade

9.2.1.5. Documentos do projeto

9.2.2. Ferramentas e Técnicas

9.2.2.1. Ferramentas de planejar a qualidade e controlar a qualidade

9.2.2.2. Auditorias da qualidade

9.2.2.3. Análise de processos

9.2.3. Saídas

9.2.3.1. Solicitações de mudanças

9.2.3.2. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

9.2.3.3. Atualizações nos documentos do projeto

9.2.3.4. Atualizações em ativos de processos organizacionais

9.3. 8.3 Controlar a qualidade

9.3.1. Entradas

9.3.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

9.3.1.2. Entregas

9.3.1.3. Informações dobre o desempenho do trabalho

9.3.1.4. Métricas da qualidade

9.3.1.5. Checklist

9.3.1.6. Solicitações de mudanças aprovadas

9.3.1.7. Documento do projeto

9.3.2. Ferramentas e Técnicas

9.3.2.1. Diagramas de causa e efeito

9.3.2.2. Fluxogramas

9.3.2.3. Lista de verificação

9.3.2.4. Diagrama de Pareto

9.3.2.5. Histograma

9.3.2.6. Gráficos de controle

9.3.2.7. Diagrama de dispersão

9.3.2.8. Amostragem estatística

9.3.2.9. Inspeção

9.3.2.10. Revisão de solicitações de mudanças aprovadas

9.3.3. Saídas

9.3.3.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

9.3.3.2. Medições de controle da qualidade

9.3.3.3. Mudanças validadas

9.3.3.4. Medições do desempenho do trabalho

9.3.3.5. Solicitações de mudanças

9.3.3.6. Atualizações nos documentos do projeto

9.3.3.7. Entregas verificadas

9.3.3.8. Atualizações em ativos de processos organizacionais

10. 13. Partes Interessadas

10.1. 13.1 Identificar as partes interessadas

10.1.1. Entradas

10.1.1.1. Termo de abertura do projeto

10.1.1.2. Documentos de aquisição

10.1.1.3. Fatores ambienetais da empresa

10.1.1.4. Ativos de processos organizacionais

10.1.2. Ferramentas e Técnicas

10.1.2.1. Análise das partes interessadas

10.1.2.2. Opinião especializada

10.1.2.3. Reuniões

10.1.3. Saídas

10.1.3.1. Registro das partes interessadas

10.2. 13.2 Planejar o gerenciamento das partes interessadas

10.2.1. Entradas

10.2.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

10.2.1.2. Registro das partes interessadas

10.2.1.3. Fatores ambientais da empresa

10.2.1.4. Ativos de processos organizacionais

10.2.2. Ferramentas e Técnicas

10.2.2.1. Opinião especializada

10.2.2.2. Reuniões

10.2.2.3. Técnicas de análise

10.2.3. Saídas

10.2.3.1. Plano de gerenciamento das partes interessadas

10.2.3.2. Atualizações nos documentos do projeto

10.3. 13.3 Gerenciar o engajamento das partes interessadas

10.3.1. Entradas

10.3.1.1. Plano de gerenciamento das partes interessadas

10.3.1.2. Plano de gerenciamento das comunicações

10.3.1.3. Registro das mudanças

10.3.1.4. Ativos de processos organizacionais

10.3.2. Ferramentas e Técnicas

10.3.2.1. Método de comunicação

10.3.2.2. Habilidades interpessoais

10.3.2.3. Habilidades do gerenciamento

10.3.3. Saídas

10.3.3.1. Atualização no plano de gerenciamento do projeto

10.3.3.2. Solicitações de mudanças

10.3.3.3. Registros das questões

10.3.3.4. Atualizações nos documentos do projeto

10.3.3.5. Atualizações nos ativos de processos

10.4. 13.4 Controlar as partes interessadas

10.4.1. Entradas

10.4.1.1. Plano de gerenciamento do projeto

10.4.1.2. Informações sobre o desempenho do trabalho

10.4.1.3. Registro das questões

10.4.2. Ferramentas e Técnicas

10.4.2.1. Sistema de gerenciamento da informação

10.4.2.2. Opinião especializada

10.4.2.3. Reuniões

10.4.3. Saídas

10.4.3.1. Atualizações no plano de gerenciamento do projeto

10.4.3.2. Medições do desempenho do trabalho

10.4.3.3. Solicitações de mudanças

10.4.3.4. Atualizações nos documentos do projeto

10.4.3.5. Atualizações nos ativos de processos organizacionais