COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR NO AMBIENTE DIGITAL

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR NO AMBIENTE DIGITAL by Mind Map: COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR NO AMBIENTE DIGITAL

1. Consumidor Online X Offline

1.1. Cibridismo

1.1.1. Experiência de estar entre redes: On e Off (ou mesmo tempo

2. O entendimento do consumidor sob as diversas óticas e os novos paradigmas

2.1. Antes

2.1.1. Nerd, jovem, rico, branco, sexo masculino. Interesse em bugigangas eletrônicas, games e pornografia.

2.2. Hoje

2.2.1. Váriavel demográfica não servem para deliniar pefis

2.2.2. Online = Offline, tem vários segmentos

2.2.2.1. Segmentos

2.2.2.1.1. Estilo de vida

2.2.2.1.2. Trocas de experiências

2.2.2.1.3. Pressões de tempo

2.2.2.1.4. Esforços dedicado a compras

2.3. Modelo SERVQUAL

2.3.1. Mensurar percepções quanto a qualidade nos serviços

2.3.1.1. Julgamento da excelência ou superioridade do serviço

2.3.1.2. Expectativa X percepção de performance do serviço

2.3.2. 5 Dimensões da avaliação

2.3.2.1. Confiabiliadade

2.3.2.2. Tangiveis

2.3.2.3. Presteza

2.3.2.4. Segurança

2.3.2.5. Empatia

2.3.3. 7 Dimensões de avalição - serviço Online

2.3.3.1. Eficiência

2.3.3.2. Cumprimento

2.3.3.3. Confiabilidade

2.3.3.4. Privacidade

2.3.3.5. Presteza

2.3.3.6. Compensação

2.3.3.7. Contato

2.4. 4 falhas no estudo do consumidor

2.4.1. Foco pouco claro

2.4.2. Uma única explicação

2.4.3. Me mentality

2.4.4. Visão "pratica" de curto prazo

3. Mix de marketing sob nova ótica

3.1. Antes 4 p´s

3.1.1. Place

3.1.1.1. Novos canais de venda

3.1.1.2. Antes: Intermediario

3.1.1.3. Hoje:

3.1.1.3.1. Marca - consumidor

3.1.1.3.2. Marca - agregador - consumidor

3.1.2. Price

3.1.2.1. Sites de comparação

3.1.2.1.1. Google aparece como ferramenta de comparação

3.1.3. Promotion

3.1.3.1. Multiplicidade de canais

3.1.4. Product

3.1.4.1. Redes de desnvolvedores

3.1.4.1.1. Participação dos consumidores

3.2. Hoje 7 p´s

3.2.1. People

3.2.2. Phisical evidence

3.2.3. Process

4. Os estudos de consumo

4.1. Consumo é ambíguo

4.1.1. Uso, experiência

4.1.2. Esgotamento, exaustão e realização

4.1.3. Positivo e negativo

4.2. Consumo mudou

4.2.1. Porque tudo mudou

4.2.1.1. Nós

4.2.1.2. As famílias

4.2.1.3. As empresas

4.3. Pessoa + ação de compra produtos e serviços + ato de consumir produtos e serviços + ato de descartar produtos e serviços + ato de reclamar pelos direitos = consumidor

5. Aplicações práticas e discussões

5.1. Formas de atingir o consumidor

5.1.1. Multiplicidade de canais

5.2. As mídias mudaram

5.3. Consumo é importante para nossas vidas

6. Modelos de consumo pelos tempos

6.1. Fase 1

6.1.1. Como acontece a compra? logica dominante psicologia behaviorista

6.1.1.1. Consumidor Marginalizado

6.1.1.1.1. Pós-guerra

6.1.1.1.2. Estrutura econômica e social do pré-guerra

6.1.1.1.3. Compra-se o que era presciso

6.1.1.1.4. Crenças, percepções atitudes desejos ou necessidades são sem importancia

6.1.1.1.5. Premissa: consumidor é receptor passivo

6.1.1.1.6. Modelo patenalista e autoritário

6.1.2. Método dominante: experimento

6.1.2.1. Consumidor Estatístico

6.1.2.1.1. Anos 1950

6.1.2.1.2. Entender o que os consumidores querem

6.1.2.1.3. Pesquisa de marketing (quantitativa)

6.2. Fase 2

6.2.1. Era da propaganda psicologia social e sociologia. Método dominante: grupo focal e entrevistas em provundidade

6.2.1.1. Consumidor sofisticado

6.2.1.1.1. Consome publicidade como bens e serviços

6.2.1.1.2. Premissa

6.3. Fase 3

6.3.1. Como é a vida do consumidor fora do momento de compra. O que deseja? qual as emoções?

6.3.1.1. Consumidor satélite

6.3.1.1.1. Era das marcas

6.3.1.1.2. Desde 1988

6.3.1.1.3. Criam-se modelo de marcas

6.3.1.1.4. Marca como um planeta

6.4. Fase 4

6.4.1. Cultura influencia o consumidor

6.4.1.1. Consumidor Multiplo

6.4.1.1.1. Estado necessidade - explica o consumidor

6.4.1.1.2. marcas tem que caber no contexto particular

6.4.1.1.3. Marca atende a uma necessidade e identifica-se com isto.

6.5. Seculo XX vs. Seculo XXI

6.5.1. Estável e previsível X Mudando sempre

6.5.2. Amplo e extenso X rápido e agil

6.5.3. Comando e controle X Liderança e fortalecimento

6.5.4. Controle por regras e hierárquico X Guiado pela visão e valores

6.5.5. Fortaleza de informações X Compartilhamento de informações

6.5.6. Analise racional, quantitativo X imaginação, criatividade e intuição

6.5.7. Necessidade de segurança X Tolerância ambiguidade

6.5.8. Reativo e avessos ao risco X Pró-ativo empreendedor

6.5.9. Processo liderado esforço X exploração para buscar de solução

6.5.10. Independência corporativa X Interdependência e aliança

6.5.11. Integração vertical X integração vistual

6.5.12. Concenso X contenção construtiva

6.5.13. Vantagem competitiva X vantagem colaborativa

6.5.14. mercados de hoje X criação de mercados de amanhã

7. O processo de consumo e a compra

7.1. Antes

7.1.1. Interação entre consumidores e produtos no ato da compra

7.2. Hoje

7.2.1. Consumidor é um processo continuo

7.2.1.1. Questões pre compra

7.2.1.2. Questões de compra

7.2.1.3. Questões de pos compra

7.3. Primeiro compra

7.3.1. Segundo consumo

7.4. Mecanismo de decissão

7.4.1. Modelos de comportamento do consumidor

7.5. Tipos de compra

7.5.1. Totalmente planejada

7.5.2. Parcialmente planejadas

7.5.3. Não planejadas

7.5.3.1. Compra por impulso

7.5.3.1.1. Estimulado pela ocasião

7.5.3.1.2. Disparado pela vitrine ou promoção no PDV

7.5.3.1.3. Passa só pela estágio de compra

7.5.3.1.4. Caracteristicas

7.5.3.1.5. Tipos

8. Tomada de decisão

8.1. Conotação racional, funcional

8.1.1. Avaliação de atributos

8.1.2. Marca preenche necessidade clara

8.2. Decisão envolve pouca consciencia

8.2.1. mais emoção

8.2.2. Faz eu me sentir bem

8.2.3. meus amigos vao gostar

8.3. Tipos

8.3.1. Rotineira

8.3.1.1. Experiencia é o critério

8.3.1.2. Pouca quantidade de informação

8.3.1.3. Produtos simples e conhecidos, baixo custo

8.3.1.4. Produtos pouco importantes

8.3.1.5. Fidelidade de marca ou repetição

8.3.1.6. Papel do marketing

8.3.1.6.1. Conhecer características do consumidor

8.3.1.6.2. Briga para atrair o consumidor

8.3.1.6.3. Consumidor não quer trabalho de encontrar a marca

8.3.2. Limitada

8.3.2.1. Estabelecimento de critériso

8.3.2.2. Informação para ajuste fino

8.3.2.3. Consumidor envolve um pouco mais

8.3.2.4. Consumidor gasta temo pesquisando

8.3.2.5. Papel do Marketing

8.3.2.5.1. Usar propaganda para colocar a marca na mente do consumidor

8.3.3. Complexa

8.3.3.1. Sem critério para decidir

8.3.3.2. Não reduzem o número de marcas

8.3.3.3. Grande atividade de pesquisa

8.3.3.3.1. Grande volume de informação

8.3.3.4. Produtos mais complexos, maior custo, ou ainda mais significativos para o consumidor

8.3.3.5. Papel do Marketing

8.3.3.5.1. Valor nas mensagens ajudando o consumidor nas pesquisas

9. Envolvimento do consumidor

9.1. Importante para entender:

9.1.1. Processo de memória

9.1.2. formação e mudança de atitude

9.1.3. Comunicação boca a boca

9.2. Circustancial

9.2.1. Curto período de tempo

9.2.2. Situação específica

9.3. Duradouro

9.3.1. Compromisso longo

9.3.2. Maior preocupação com o produto

9.3.3. Pensa mais no produto diariamente

9.4. Grau de relevância pessoal

9.4.1. Alto envolvimento

9.4.1.1. Muito importante em termos de risco percebido

9.4.1.2. Resolução de grande problemas

9.4.2. Baixo envolvimento

9.4.2.1. Pouco importante, pouco risco

9.4.2.2. Consideram novas marcas

9.5. Geração de envolviento

9.5.1. IDEIA

10. Papeis de compra

10.1. Papeis do cliente

10.1.1. Usuário

10.1.1.1. Vital na concepção do produto ou do serviço: atender necessidade e desejo

10.1.1.1.1. Consome o produto

10.1.1.1.2. Recebe os benefícios

10.1.1.1.3. Decide sobre o que comprar

10.1.2. Pagador

10.1.2.1. Define a aptidão para comprar

10.1.2.1.1. Financia a compra

10.1.2.1.2. Decide como pagar

10.1.3. Comprador

10.1.3.1. Acesso a compra

10.1.3.1.1. Seleciona os bens

10.1.3.1.2. Participa na obtenção do produto ou serviço

10.1.3.1.3. Decide quando pagar

10.2. Outras definições de papeis do cliente na compra

10.2.1. Iniciador

10.2.1.1. Da a ideia da compra

10.2.1.2. Decide a necessidade

10.2.2. Usuário

10.2.2.1. Quem consome

10.2.2.2. O produto esta destinado a esta pessoa

10.2.3. Influênciador

10.2.3.1. Pontos de vista ou sugestões influencia a decisão

10.2.3.2. Poder de orientar ou para modificar

10.2.4. Decisor

10.2.4.1. Decide sobre qualquer componente: se deve, o que, como e onde comprar

10.2.4.2. Quem autoriza a compra

10.2.5. Comprador

10.2.5.1. Pessoa que faz a compra

10.2.5.2. Negocia a compra

11. Motivação

11.1. O consumidor motiva-se para satisfazer suas necessidades

11.1.1. Psicologicas

11.1.1.1. Induz o consumo

11.1.1.1.1. Experiências de consumo

11.1.1.1.2. Processo de aprendizagem

11.1.2. Fisiológicas

11.2. Estado de tensão

11.2.1. Força impulsionadora

11.2.1.1. Necessidade insatisfeita

11.2.2. Reduzir a tensão

11.3. Satisfazer o objetivo-alvo

11.3.1. Empreender uma ação

11.3.1.1. Influencias

11.3.1.1.1. Processo cognitivo - o que eu penso

11.3.1.1.2. Aprendizagem - o que eu já sei

11.4. Crença

11.4.1. Compra

11.4.1.1. Torna a vida feliz

12. Necessidades e desejos

12.1. Necessidades

12.1.1. Exigências humanas básicas

12.1.1.1. Privação

12.1.1.1.1. Não se cria

12.1.2. Teoria de Maslow

12.1.2.1. Realiza uma necessidade surge outra

12.1.2.1.1. Processo contínuo

12.1.2.2. Hierarquia das necessidades

12.1.2.2.1. Fisiológicas

12.1.2.2.2. Segurança

12.1.2.2.3. Amor/relacionamento

12.1.2.2.4. Estima

12.1.2.2.5. Realização Pessoal

12.1.3. Inatas

12.1.3.1. Biogênicas, Fisiológicas

12.1.3.1.1. Indispensável a sustentação da vida

12.1.4. Adquiridas

12.1.4.1. Psicogênicas

12.1.4.2. Resposta a uma cultura

12.1.4.2.1. Vária de ambiente para ambiente

12.1.4.3. Motivos segundários

12.1.5. Natureza racional

12.1.5.1. Utilitárias

12.1.5.1.1. Benefício funcioanal ou prático

12.1.5.1.2. Atributos objetivos e tangíveis dos produtos

12.1.5.2. Hedônicas

12.1.5.2.1. Envolvendo emoção

12.1.5.2.2. Subjetivas eproprias da experiência

12.1.6. As necessidades do consumidor não muda o que muda é a forma de satisfaze-las

12.1.6.1. Nunca estão totalmente satisfeitas

12.1.6.2. Preencher uma necessidade consiste em abrir a mão de outra

12.1.6.2.1. Recursos são limitados

12.1.6.3. Pessoas têm os mesmos tipos de necessidades e motivos

12.1.6.3.1. Expressão estes motivos de forma diferentes

12.2. O hedonismo

12.2.1. Abraça o consumismo

12.2.1.1. Promove a cultura do consumo

12.2.2. Estilo de vida consumista

12.2.2.1. Forma do indivíduo se expressar

12.2.2.1.1. Representação do EU

12.2.3. Sofrimento

12.2.3.1. Falta de bens

12.2.3.1.1. Consumo

12.3. Marketing

12.3.1. Cria consciência que as necessidades existem

12.3.2. Comunica uma necessiade

12.3.2.1. Chama a atenção para uma necessidade não percebida anteriormente

12.3.3. Mostra que um produto atende a necessidade

12.4. Viés da aceitação social do consumo

12.4.1. Moralista

12.4.1.1. Responsável por vários problemas da sociedade

12.4.2. Atitudes impensadas

12.4.2.1. Irreversíveis para a sociedade

12.4.3. Politicamente correto

12.4.3.1. Falar mal do consumo

12.5. Desejo

12.5.1. Moldados pela sociedade e características individuais

12.5.2. Necessidade dirigida a um objeto específico = desejo

12.5.3. Necessidade X Desejo

12.5.3.1. Condição insatisfatória X Obter mais satisfação

12.5.4. Fortemente estimulado por ações mercadológicas

12.5.5. Necessário criar um clima para que valorize o momento de seu aparecimento

13. Percepções e limites sensoriais

13.1. Processamento de informações

13.1.1. Prestam atenção

13.1.2. Compreendem

13.1.3. Posicionam na memória

13.1.4. Armazenam para usar mais tarde

13.2. Como se forma a percepção

13.2.1. Entrada de informação

13.2.1.1. Exposição

13.2.1.1.1. Atenção

13.3. Sistemas sensoriais

13.3.1. Estímulos externos

13.3.1.1. Inputs sensoriais

13.3.1.1.1. Sentidos detectam os inputs

13.4. Visão

13.4.1. Significados comunicados

13.4.1.1. Cores acionam fores reações emocionais

13.4.1.1.1. Idade influencia a reação

13.4.2. Tamanho

13.4.3. Estilo do produto

13.4.4. Ilusão de ótica

13.4.4.1. Sistema visual adaptando-se a situações comuns

13.4.4.2. Visam melhorar percepção do meio

13.4.4.3. Involuntárias

13.4.4.3.1. podem causar interpretações visuais equivocadas

13.4.4.4. Ocorre no processo da visão e não da ótica do olho

13.5. Olfato

13.5.1. Memória do cheiro

13.5.1.1. Vínculo com o cliente e o produto/loja

13.5.2. Processado pelo lado primitivo

13.5.2.1. Emoções são vivenciadas

13.5.3. Marketing de aromas

13.5.3.1. PDV

13.5.3.2. Identidade

13.5.3.3. Personalidade

13.5.4. Cheiro agradável

13.5.4.1. Ficar mais no local

13.5.5. Excesso de perfume

13.5.5.1. Espanta o cliente

13.6. Audição

13.6.1. Poder sobre o ritmo da compra

13.6.2. Jingles criam consciência da marca

13.6.3. Fundo musical = estado de esprito desejado

13.6.4. Afetam avaliações do consumo

13.6.4.1. Significado único sobre o produto

13.7. Tato

13.7.1. Tocamos temos certeza

13.7.2. Estimo de humor

13.7.2.1. Toque na pele

13.8. Paladar

13.8.1. Experiência com muitos produtos

13.8.2. Muda a cultura

13.8.2.1. Muda o sabor desejado

13.9. Limiares sensoriais

13.9.1. Marketing

13.9.1.1. Mensagens acima do limiar

13.9.2. Percepção subliminar

13.9.2.1. Mensagem abaixo do nível de conciência

13.9.2.2. Pouca evidência que funciona

13.9.3. Meios poluídos

13.9.3.1. Pouca percepção

14. Dimensões sócio-culturais do consumo

14.1. Influências no comportamento do consumidor

14.1.1. Situações

14.1.2. Grupos de família

14.1.3. Ambiente normativo

14.1.4. Cultura

14.1.5. Questões transculturais

14.2. Determinantes Sociais

14.2.1. Idade

14.2.2. Classe

14.2.3. Cultura

14.2.4. Profissão

14.2.5. Época

14.3. Cultura

14.3.1. Personalidade de uma sociedade

14.3.1.1. Língua

14.3.1.2. Conhecimento

14.3.1.3. Leis

14.3.1.4. Religiões

14.3.1.5. Hábitos alimentares

14.3.1.6. Música

14.3.1.7. Arte

14.3.1.8. Tecnologia

14.3.1.9. Padrões de trabalho

14.3.1.10. Produtos

14.3.1.11. Rituais

14.3.1.12. Mitos

14.3.2. Imagens transmitidas por signos

14.3.3. Crenças + valores + costumes apreendidos

14.3.3.1. Dirigem o comportamento do consumidor

14.3.4. Crenças

14.3.4.1. São afirmações

14.3.4.1.1. Conhecimento

14.3.4.1.2. Avaliações

14.3.4.2. Guias para o comportamento

14.3.5. Valores

14.3.5.1. São crenças

14.3.5.2. Diferente de crenças por:

14.3.5.2.1. Poucos em número

14.3.5.2.2. Guia para o comportamento cultural adequado

14.3.5.2.3. Duradouros

14.3.5.2.4. Vinculados a objetos e situações

14.3.5.2.5. Aceito pelos membros da sociedade

14.3.5.3. Guias para o comportamento

14.3.6. Costumes

14.3.6.1. Modos de comportamento

14.3.6.1.1. Diário

14.3.6.1.2. Rotinérios

14.3.6.2. Meios usuais de comportamento

14.3.7. Impacto da cultura

14.3.7.1. Natural

14.3.7.1.1. Dado como certa

14.3.8. Satisfaz necessidades

14.3.8.1. Normas regulam a sociedade

14.3.8.1.1. Valores = correto

14.3.9. É aprendida

14.3.9.1. É transmitida

14.3.10. É adaptada

14.3.10.1. Muda

14.3.10.2. Se desenvolve

14.3.10.3. Novas características

14.3.10.3.1. Descarta as velhas

14.3.11. Processo de aprendizagem

14.3.11.1. Enculturação

14.3.11.1.1. Aprender sobre a própria cultura

14.3.11.2. Aculturação

14.3.11.2.1. Aprender nova cultura

14.3.11.3. Identificação Cultiral

14.3.11.3.1. Aprender a cultura onde se pretende viver

14.3.11.4. Como é aprendida

14.3.11.4.1. Formal

14.3.11.4.2. Informal

14.3.11.4.3. Técnica

14.3.11.5. Propaganda

14.3.11.5.1. Influencia os três tipos de apredizagem

14.3.11.5.2. Apredizagem informal

14.3.11.5.3. Valores culturais mencionados

14.3.11.5.4. Codificados nas imagens

14.3.11.5.5. Repetição

14.3.11.6. Como é aprendida

14.4. Significado do consumo

14.4.1. Produtos são comprados

14.4.1.1. Pelo que significam

14.4.1.2. Não pelo que fazem

14.4.1.3. Vão além das tarefas que desempenham

14.5. Significado

14.5.1. Pode ser ou não equivalente ao que se pretende transmitir

14.5.2. Objetivo da comunicação

14.5.2.1. Interpretação como se espera

14.5.3. Percebido de modo diferente

14.5.3.1. Não contido em mensagem isolada

14.6. Movimentos regionalistas

14.7. Clotaire Rapaille

14.7.1. Globalização enfraquece as particularidades da cultura

15. As famílias contemporâneas e seus impactos no marketing

15.1. Famílias

15.1.1. Laços de sangue

15.1.2. Duas ou mais pessoas

15.1.2.1. Mesmo sangue

15.1.2.1.1. Casamento

15.1.2.1.2. Adoção

15.1.3. Subgrupo dentro de domicílio

15.1.4. Tipos

15.1.4.1. Nuclear

15.1.4.2. Estendida

15.1.4.3. Orientação

15.1.4.4. Procriação

15.1.4.5. Monoparental

15.1.4.6. Lares não família

15.1.4.7. Uniões livres

15.1.4.8. Vivendo sós

15.1.5. Mulher

15.1.5.1. 19,5 M principal responsáveis

15.1.5.2. Grande importáncia na construção da identidade do jovem

15.1.5.3. Separação de pais

15.1.5.3.1. Presença feminina aumenta na formação de meninos e meninas

15.1.5.4. Jovens falam que mãe trabalha.

15.1.5.4.1. Legado faça você mesmo

15.1.5.5. Cresce o número de mulheres que abandona o emprego depois da maternidade

15.1.6. = LAR

15.1.7. Ciclo de Vida Familiar (CVF)

15.1.7.1. Composição de renda

15.1.7.1.1. Quantas pessoas trabalham

15.1.7.1.2. Quantas pessoas usufruem desta renda

15.1.7.2. É modificado por novos estágios de vida

15.1.7.2.1. Ir morar com alguem

15.1.7.2.2. Nascimento de um filho

15.1.7.2.3. Saída de um filho de casa

15.1.7.2.4. Morte de cônjuge

15.1.8. E o Marketing

15.1.8.1. Casal sem filhos

15.1.8.1.1. Gasto com jantares

15.1.8.2. Casal com filhos

15.1.8.2.1. Férias

15.1.8.3. Mais idades

15.1.8.3.1. Mais diversão

16. Tribos, sub-culturas e classes

16.1. Subcultura

16.1.1. Grupo cultural distinto dentro de uma sociedade mais complexa

16.1.2. Crenças

16.1.3. Valores

16.1.4. Costumes

16.1.5. Para participar

16.1.5.1. Atividade ou possuir o produto

16.1.5.2. Ter mesma crenças e valores

16.2. Subcultura de consumo

16.2.1. Subgrupo da sociedade

16.2.1.1. Compromisso compartilhado

16.2.1.1.1. Classe de produto, marca

16.2.1.1.2. Atividade de consumo específica

16.2.2. Estrutura hierárquica identificável

16.2.3. Crenças e valores compartilhados

16.2.4. Rituais e modos de expressão singulares

16.2.5. Atividades comuns

16.3. Diferenças de tribos e subcultura

16.3.1. Tribos

16.3.1.1. Agrupamento de jovens com estilos próprios

16.3.1.2. Difundido pela industria cultural

16.3.1.3. Preocupação com a auto-imagem

16.3.1.4. Comunidades temporárias ou momentâneas

16.3.1.5. Podem ser formados também por adultos

16.3.1.5.1. Paixão comum

16.3.1.6. Marketing

16.3.1.6.1. Vincula um produto às necessidades de um grupo como um todo

16.3.2. Subculturas

16.3.2.1. Cultura de rua

16.3.2.2. Estrutura social identificavel

16.3.2.3. Crenças e valores próprios

16.3.2.4. Oposição a cultura dominante

16.3.2.5. Subcultura etária

16.3.2.5.1. Idade

16.3.3. Comunidades de marca

16.3.3.1. Sem fronteira geográfica

16.3.3.2. Relacionamento psicológico com a marca

16.4. Segmentação

16.4.1. Melhor posicionamento competitivo no mercado

16.4.2. Gerar valor

16.4.3. Aumentar vendas

16.4.4. Aumentar market share

16.4.5. Incremento na imagem da empresa

16.5. Classes sociais

16.5.1. Hierarquia de status nacional

16.5.2. Camada homogênea e permanente

16.5.2.1. Mesmo valor

16.5.2.2. Estilo de vida

16.5.2.3. Interesse

16.5.2.4. Posição econômica

16.5.2.5. Comportamento semelhante

16.5.3. = subcultura

16.5.3.1. Compartilham significados

16.5.3.2. Comportamento culturais

16.5.3.3. Fontes de crença

16.5.3.4. Valores

16.5.3.5. Interagimos no dia a dia com pessoas da mesma classe social

16.5.4. Mix de pordutos

16.5.4.1. Determinado pela classe social

16.5.5. São

16.5.5.1. Subculturas

16.5.5.2. Segmentos potenciais de mercado

16.5.6. Revelam

16.5.6.1. Estilo de vida

16.5.6.2. Alocação

16.5.6.3. Símbolos de pertencimento

16.5.6.3.1. Codificação

16.5.7. Renda melhor não significa mudança de classe social

16.5.8. Mensuração

16.5.8.1. Subjetiva

16.5.8.1.1. Pertenço a esta classe

16.5.8.2. Reputação

16.5.8.2.1. Membros da comunidade pertence

16.5.8.3. Objetiva

16.5.8.3.1. Variáveis demograficas

16.5.8.3.2. Socioeconómicas

16.5.9. Como comporta para a compra

16.5.9.1. Classes superiores

16.5.9.1.1. Compra por prazer

16.5.9.1.2. Lojas com imagem sofisticada

16.5.9.1.3. Lojas especializadas

16.5.9.1.4. Produtos baratos

16.5.9.1.5. Buscam informação

16.5.9.1.6. Preço indica menos

16.5.9.2. Classes inferiores

16.5.9.2.1. Compra por necessidade

16.5.9.2.2. Produtos de massa

16.5.9.2.3. Lojas de departamento

16.5.9.2.4. Menor a informação

16.5.9.2.5. Não tem propensão em comprar na liquidação

16.5.10. Vendo o mundo

16.5.10.1. Classes inferiores

16.5.10.1.1. Pensam no passado e presente

16.5.10.1.2. Preocupado com segurança

16.5.10.1.3. Classe superior teve sorte

16.5.10.1.4. Visão fatalista

16.5.10.2. Classes superiores

16.5.10.2.1. Pensam no futuro

16.5.10.2.2. Autoconfiantes

16.5.10.2.3. Capacidade de compra

16.5.10.2.4. Acreditam que controlam o destino