População Brasileira

Get Started. It's Free
or sign up with your email address
Rocket clouds
População Brasileira by Mind Map: População Brasileira

1. Lei de Cotas da Imigração, promulgada em 1934, foi a mais importante.

1.1. Sem uma licença necessária para sua legalização, os imigrantes ficam sujeitas a condições precárias de subsistência.

1.1.1. mão-de-obra barata e até escravizada,

1.1.2. explorada por grupos antigos de imigrantes,

1.1.3. Enfrentam preconceitos, dificuldades de integração e de reconstrução de sua identidade como grupo social.

2. Povo Brasileiro

2.1. As matrizes básicas para a formação do povo brasileiro - indígena, europeia e africana.

2.2. A maior parte da população brasileira é constituída de mestiços.

2.2.1. mulato (europeu e africano),caboclo ou mameluco (mestiço de europeu e indígena) e o cafuzo (africano e indígena).

2.3. Mestiços ou Pardos:

2.4. O IBGE usa as denominações preta, branca, amarela, parda ou indígena para classificação.

2.5. População por cor/raça em 2010: 47% Brancas; 7% Pretos; 43% Pardos.

2.6. Em 2013 a população brasileira ultrapassou os 200 milhões.

2.6.1. 97 milhões de mulheres e 93 milhões de homens.

3. INDÍGENAS NO SÉCULO XXI

3.1. Segundo entidades indigenistas, existem atualmente no Brasil 241 povos indígenas.

3.1.1. Falam 180 línguas diferentes.

3.2. Saúde Precária em relação ao restante da população.

3.2.1. Nível elevado de desnutrição infantil.

3.3. Em 1970 e 1980 surgiram os movimentos e as entidades internas e internacionais de apoio à causa indígena.

3.3.1. Conselho Indigenista Missionário (Cimi), criado em 1972.

3.3.2. Capoib (Conselho de Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Brasil), criado em 1922.

3.3.3. UNI (União das Nações Indígenas), formada em 1980.

4. O NEGRO NO BRASIL

4.1. Por vários séculos, o negro africano foi o sustentador da economia brasileira.

4.2. Presente nas atividades produtivas do Brasil.

4.2.1. O ciclo da cana-de-açúcar (nascente XVI e XVII),atividade mineradora (séculos XVII e XVIII em Minas Gerais e na Região Centro-Oeste) até o ciclo do café (séculos XIX e XX na Região Sudeste) e a atividade industrial.

4.3. Os sudaneses

4.3.1. provenientes de regiões próximas ao Golfo da Guiné, na África Ocidental;

4.4. Os bantos

4.4.1. originários de Angola, Congo e Moçambique

4.5. A quantidade de escravos que entraram no Brasil oscila entre 3,5 e 4 milhões de pessoas.

4.6. Em 1893, os imigrantes já representavam 79% do pessoal ocupado nas atividades manufatureiras e 85% nas atividades artesanais.

4.7. Falta de mão-de-obra sofisticada e qualificada,

5. IMIGRANTES NO BRASIL: HISTÓRICO E CAUSAS

5.1. Primeiro período imigratório (1808-1850).

5.1.1. muito pequena por ser um país de regime escravagista.

5.1.2. 1808 (assinatura da família e assinatura do decreto que oficializou uma imigração)

5.1.3. 1850, implantação de várias colônias,

5.2. Segundo período imigratório (1850-1934).

5.2.1. Foi o mais importante e intenso,

5.2.1.1. proibição do tráfico negreiro (Lei Eusébio de Queirós, de 1850),

5.2.1.1.1. Afim de garantir uma posse dessa área, até então despovoada e cobiçada pelos espanhóis.

5.2.1.2. rápida expansão da cafeicultura

5.2.1.3. a necessidade de mão-de-obra,

5.2.1.4. emprego do sistema de assalariado,

5.2.1.5. abolição da escravidão em 1888.

5.2.1.5.1. incentivos por parte do governo e dos fazendeiros de café

5.2.2. o Brasil recebeu perto de 80% do volume total de imigrantes registradas

5.3. Terceiro período imigratório (após 1934).

5.3.1. diminuição progressiva da imigração,

5.3.1.1. crise da cafeicultura, resultante da quebra da Bolsa de Valores de Nova York (1929),

5.3.1.2. criação de leis que restringiram a entrada de imigrantes.