Criação de Riqueza - célula Vânia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Criação de Riqueza - célula Vânia por Mind Map: Criação de Riqueza - célula Vânia

1. Pirâmide da perícia

2. Por que tão poucas pessoas se tornam ricas? Por que pessoas que ganham muito acima da média da população passa um existência de limitações financeiras? significa que quanto mais ganham mais gastam, sem se preocupar em aumentar se percentual dedicado aos investimentos. Um dos principais erros é formar mais ativos do que passivos.

2.1. Ativos é tudo aquilo que pode ser adquirido ou criado e lhe dará rendam ou dividendos, contribui p/ aumentar o poder aquisitivo e a independência financeira.

2.2. Passivo é tudo aquilo que pode ser adquirido ou criado e lhe gerará despesas periodicamente. E compromete parte do que ganha com novos gastos.

3. 1. Um padrão negativo em você que seus pais não apresentam, pode ter aprendido por REBELDIA, fazendo o contrário.

4. A vontade de PREPARAR precisa ser maior que a vontade de VENCER.

5. INTRODUÇÃO - (Franciane)

5.1. Na Introdução Paulo Vieira discorre acerca de sua vida no passado. Viveu sua infância com os pais no Rio de Janeiro onde teve uma vida abastada, no entanto, isso acabou quando ele tinha 17 anos em razão da falência de seu pai e com ela, incontáveis problemas e obstáculos. Assim, naquela idade ele foi para o nordeste onde viveu todo tipo de adversidade durante 13 anos seguidos.

5.2. Paulo Vieira destaca que a virada total começou quando ele aprendeu que era o único responsável por toda aquela vida de miséria e que nada mudaria se ele não mudasse primeiro.

5.2.1. Ressaltou ainda que a segunda fase de mudanças ocorreu quando iniciou no mundo do coaching. Nele aprendeu a estabelecer metas neurologicamente corretas, ousadas e que mobilizavam os 2 hemisférios cerebrais (racional e emociona), o que transformou a situação dele. Por fim, as mudanças financeiras se avolumaram e aceleraram quando aprendeu a concentrar sua atenção nas coisas certas e de maneira correta, controlando sua mente e, finalmente, aprendendo o poder do foco. Tudo isso ele aprendeu e aprofundou quando mergulho no mundo do Coaching Integral Sistêmico.

5.2.1.1. Coaching Integral Sistêmico é um método criado e desenvolvido por Paulo Vieira. Nele, o coaching tradicional é expandido e trabalha os lados racionais e emocional do ser humano. Além disso, considera que o ser humano é sistêmico, de maneira que, se uma área está ruim, todas as outras serão afetas. O método busca produzir sucesso em todas as área da vida da pessoa.

5.2.1.1.1. Paulo Viera pondera que O Coaching Integral Sistêmico tem se mostrado extremamente eficaz no contexto de REPROGRAMAÇÃO DE CRENÇAS E PROGRAMAÇÕES MENTAIS.

5.3. Paulo Vieira ressalta um ano após ter adentrado no mundo coaching e ter vivenciado diversas mudanças internas, conseguiu prosperar financeiramente e iniciou um relacionamento com sua esposa, com a qual possui três filhos maravilhosos e desfrutam de uma vida muito feliz.

5.4. Discorre que com o dinheiro é possível conquistar liberdade e fazer boas escolhas ou se tornar escravo e prisioneiro pela falta ou pelo excesso de dinheiro. Ele já experimentou os 2 lados; a escassez total e a abundância. Conheceu a fundo os 2 lados e hoje vive uma vida realmente abundante e plena

5.5. O autor destaca que utiliza duas máximas 1 - O que eu não tenho é pelo que eu não sei, porque, se soubesse, eu já o teria. - saber não se refere a conhecimento e sim à capacidade de saber fazer, ou seja, sabedoria. Neste livro, o leitor vai aprender a saber fazer, algo que vai muito além de simplesmente conhecer e entender um conceito ou ferramenta. 2 - A segunda máxima é do escrito e conferencista norte-americano Josh Billings "Não é apenas o que não sabemos que nos impede de vencer

5.5.1. Por fim, Paulo Vieira ressalta que sempre está focado nestas 2 facetas do saber 1 - introduzir conhecimentos, saberes e crenças novas e potencializadoras e 2 - ao mesmo tempo ajudar às pessoas a desaprender conceitos, saberes e crenças que as aprisionam em uma vida limitada, mediana, pobre financeiramente ou, pelo menos, em uma vida aquém do seu potencial de realização.

6. CAPÍTULO 1 - Estado atual financeiro - Lauir

6.1. "Quando nos permitimos olhar para o nosso mais profundo eu, trazemos luz e consciência a quem de fato nós temos sido e a quem de fato iremos ser." Paulo Vieira

6.2. Primeiro passo determina o Estado Atual

6.2.1. Realidade

6.2.1.1. fonte de prazer e contentamento pela conquista

6.2.1.2. Produzindo uma dor

6.2.1.2.1. se canalizada, pode ser usada como trampolim para o próximo nível

6.2.2. Consciência

6.2.2.1. onde estamos na jornada

6.2.2.2. quanto falta para avançar

6.3. O que sua carteira fala da sua relação com o dinheiro

6.3.1. PPS

6.3.2. Infância e juventude

6.3.2.1. Contato com dinheiro

6.3.3. Adulto

6.4. Exercício

6.4.1. Estado Atual

6.4.1.1. PPS

6.4.2. Como esta sua vida hoje?

6.4.2.1. PPS

6.4.3. MAAS

6.4.3.1. Mapa de autoavaliação sistêmico

6.4.3.1.1. 11 pilares da vida

6.4.4. Carta a si mesmo

6.4.4.1. Alertar sobre sua situação financeira atual

6.4.4.2. Ameaças futuras

6.4.4.3. Pessoa que paga todas as contas e não sobra nada para investir para ficar rico.

6.5. Como sair das dividas

6.5.1. Dividas são a materialização de crenças financeiras limitantes.

6.5.1.1. Se quer ser rico, primeiro terá que de acabar com as dividas.

6.5.2. Dividas

6.5.2.1. Obrigações não honradas

6.5.3. Contas

6.5.3.1. Despesas com vencimento futuro

6.5.4. pedalar a bicicleta financeira

6.5.4.1. Pedalar a bicicleta

6.5.4.2. pedalar a bicicleta com o pneu furado

6.5.4.2.1. Pessoa quebrada financeiramente mas não assume nem para si nem para as outras pessoas

6.5.4.3. Bicicleta com o aro quebrado

6.5.4.3.1. Pessoa não consegue dinheiro para rolar suas dividas.

6.5.5. Passo a passo para sair das dividas

6.5.5.1. Primeiro passo

6.5.5.1.1. Montar orçamento familiar

6.5.5.2. Segundo passo

6.5.5.2.1. Qualificar as dividas

6.5.5.3. Terceiro passo

6.5.5.3.1. Dividas essenciais

6.5.5.3.2. Dividas comuns

6.5.5.3.3. Faixa de juros

6.5.5.4. Quarto passo

6.5.5.4.1. Negociar dividas

6.5.5.5. Quinto passo

6.5.5.5.1. Decida quais dividas é capaz de quitar e quais não é.

6.5.5.6. Sexto passo

6.5.5.6.1. Conseguir arcar com todas as dividas e manter o lar

6.5.5.7. Sétimo passo

6.5.5.7.1. Relacionar contas que não consegui pagar

6.5.5.8. Oitavo passo

6.5.5.8.1. Consiga viver com, no máximo 60% dos seus rendimentos

6.5.6. Tudo passa. As dividas Também, se você fizer a coisa certa.

6.6. Quadro de decisões.

7. CAPÍTULO 2 - As 6 Armadilhas da Riqueza - Eleuzinar

7.1. Pessoas inteligentes aprendem com seu erros. Mas os mais afiados aprendem com os erros dos outros. Você não pode viver o suficiente para cometer todos os erros você mesmo. 1 - Guardar dinheiro para os tempos difíceis

7.1.1. É ou não é importante guardar dinheiro para os tempos difíceis? São nossas crenças que direcionam nossa vida e nossos resultados. Se guardar dinheiro p/ tempos difíceis está dizendo para o cérebro que os dias difíceis virão. Todo pensamento ou comportamentos repetidos acabam virando crença, e que as crenças são autorrealizáveis.

7.1.1.1. O que o poupador não percebeu é que repetiu uma autogestão: 1° Esperar por dias difíceis. 2°Poupar dinheiro para esses dias. 3° Produzir ou atrair dias difíceis. 4° Gastar dinheiro com dias difíceis.

7.1.1.2. O sucesso não está no que fazemos, mas no porquê e no como fazemos.

7.1.1.3. Não há problemas em ter dinheiro (para realizar os sonhos: como casa, viagem, montar um negócio) guardado e usá-lo em uma emergência.

7.1.1.4. Relato de uma senhora, que juntava dinheiro durante todo ano para eventuais imprevistos, e esses ocorriam (batida de carro, incêndio, doença). foi algo que transcendeu geração - mãe pra filha.

7.1.1.5. Após o curso Coaching For Money aprender o poder das crenças - passou a ter dinheiro para viagens, previdência e qualidade de vida futura.

7.1.1.6. PPSs - E você? Ainda pensa em guardar dinheiro para os dias difíceis?

7.2. 2 - Ficar rico pelo sentimento errado

7.2.1. A busca da riqueza pelos sentimentos certos, tanto a jornada do enriquecimento quanto como até a chegada no pote de ouro são sempre benéficas. (Raiva, Medo e Autoafirmação)

7.2.1.1. Quando alguém busca se tornar rico pela Raiva do que viveu no passado, pelo Medo de viver limitações e frustações da pobreza ou busca a riqueza por Autoafirmação p/ compensar sentimentos de inferioridade, a jornada da busca é dura e a conquista não o fará feliz. Dois tipos de pessoas ricas:

7.2.1.1.1. Os ricos felizes eram simples e julgavam as outras pessoas não pelo que tinham, mas, pelo que eram. Eram gentis e não ostentam ícones de riqueza.

7.3. 3 - Confundir pessoa física com pessoa jurídica (para empreendedores)

7.3.1. Os ricos infelizes eram vaidosos, arrogantes, confiavam mais na riqueza do que em Deus, avaliam as pessoas pelas posses e não pelo caráter. Se esforçam para ostentar seus bens como forma de autoafirmação.

7.3.2. Pessoas sábias financeiramente são tão ricas quanto suas empresas.

7.4. 4 - Achar que não tem muito a prender

7.4.1. Empresários (proprietários roubam suas empresas) confundindo o caixa da empresa com sua carteira, são pessoas desorganizadas, irresponsáveis e péssimas gestoras. Esse padrão dura até a chegada da primeira crise, quando as pessoas jurídicas e físicas quebram.

7.4.1.1. renda mensal, poupança p/ investir e rentabilidade sobre os investimentos.Se não recebeu herança nem ganhou na loteria entre outros, terá que trilhar essas três áreas.

7.4.2. o que você não tem é pelo que você não sabe, pois, se soubesse , já o o teria. (Seja humilde o suficiente para reconhecer que sabe muito pouco e vá em busca do que lhe falta saber).

7.4.3. Enriquecer é uma ciência de 3 variáveis:

7.4.3.1. P

7.4.4. Para prosperar terá que passar por um processo de aprendizagem: o erro e a dúvida são etapas fundamentais em qualquer processo de construção do saber.

7.4.4.1. A jornada do enriquecimento não é linear, haverá idas e vindas, tropeços e paradas. Esteja disposto a não parar no meio do caminho diante das adversidades, como os perdedores fazem. Sua capacidade de continuar aprendendo, sem desistir, é que fará de você um milionário.

7.4.5. A vontade de PREPARAR precisa ser maior que a vontade de VENCER. Bob Knight

7.5. 5 - Parar no meio da jornada do enriquecimento

7.5.1. Não desistir, enfrentar as adversidades, aprender a situação e, chegar ao objetivo. O que temos a aprender e aplicar ao nosso sucesso financeiro? Resposta: A mentalidade - Uma mentalidade de sucesso incondicional.

7.5.2. A determinação de fazer o que tem que ser feito em qualquer situação.

7.5.3. Coragem de olhar a adversidade adiante e mesmo assim seguir em frente.

7.6. 6 - Correr atrás do próprio rabo

7.6.1. Construa ativos, gere riqueza, produza dividendos e só então comece a gastar com passivos. Esse é o mantra dos permanentemente ricos.

8. CAPÍTULO 3 - Modelo mental - Lauir

8.1. "É impossível progredir sem mudanças, e aqueles que não mudam suas mentes não podem mudar nada." George Bernard Shaw

8.2. É a combinação dos atos (comunicação), pensamentos e sentimentos

8.2.1. Que juntos produzem suas crenças

8.3. Modelo Mental

8.3.1. Crenças ou programas mentais

8.3.1.1. Podem ser reformulados

8.3.1.1.1. Quando mudamos qualquer um dos 3 canais neurológicos

8.3.1.1.2. bons sentimentos

8.3.1.1.3. sentimentos ruins

8.3.1.2. Pessoas bem sucedidas se comunicam, pensam e sentem de maneira diferente das pessoas mal sucedidas

8.3.1.2.1. Ricos

8.3.1.2.2. Medianos

8.3.1.2.3. Pobres

8.3.2. #1

8.3.2.1. Rico

8.3.2.1.1. sentem merecedoras de ter dinheiro

8.3.2.2. Mediano

8.3.2.2.1. querem ter dinheiro para pagar seu conforto e prazer imediato

8.3.2.3. Pobre

8.3.2.3.1. pagar as contas e sobreviver é milagre

8.3.3. #2

8.3.3.1. Rico

8.3.3.1.1. excelentes vendedores

8.3.3.2. Mediano

8.3.3.3. Pobre

8.3.3.3.1. apenas compram

8.3.4. #3

8.3.4.1. Rico

8.3.4.1.1. admiram outros individuos

8.3.4.2. Mediano

8.3.4.2.1. inveja

8.3.4.3. Pobre

8.3.4.3.1. magoa e resentimentos

8.3.5. #4

8.3.5.1. Rico

8.3.5.1.1. pechincham

8.3.5.2. Mediano

8.3.5.2.1. vivem endividado

8.3.5.3. Pobre

8.3.5.3.1. pagam caro

8.3.6. #5

8.3.6.1. Rico

8.3.6.1.1. doam

8.3.6.2. Mediano

8.3.6.2.1. não doam

8.3.6.3. Pobre

8.3.6.3.1. não tem o que dar

8.3.7. #6

8.3.7.1. Rico

8.3.7.1.1. falam de negocios

8.3.7.2. Mediano

8.3.7.2.1. falam de salário mensal

8.3.7.3. Pobre

8.3.7.3.1. direitos trabalhistas

8.3.8. #7

8.3.8.1. Rico

8.3.8.1.1. administram suas finanças

8.3.8.2. Mediano

8.3.8.2.1. não gostam de administrar

8.3.8.3. Pobre

8.3.8.3.1. não sabem administrar seu dinheiro e muito menos suas contas

8.3.9. #8

8.3.9.1. Rico

8.3.9.1.1. trabalham duro até gerarem a receita passiva

8.3.9.2. Mediano

8.3.9.2.1. trabalham duro quando necessario

8.3.9.3. Pobre

8.3.9.3.1. trabalham duro sempre

8.3.10. #9

8.3.10.1. Rico

8.3.10.1.1. recebem sem constrangimento

8.3.10.2. Mediano

8.3.10.2.1. não gostam de dar

8.3.10.3. Pobre

8.3.10.3.1. sentem péssimas quando recebem

8.3.11. #10

8.3.11.1. Rico

8.3.11.1.1. consomem produtos caros e de grife

8.3.11.2. Mediano

8.3.11.2.1. comprometem a renda e a poupança para consumir produtos de grife

8.3.11.3. Pobre

8.3.11.3.1. consomem apenas os itens básicos

8.3.12. #11

8.3.12.1. Rico

8.3.12.1.1. dura ate chegar as contas

8.3.12.1.2. são conservadores

8.3.12.2. Mediano

8.3.12.2.1. quando começam a ganhar mais passam a esbanjar

8.3.12.3. Pobre

8.3.12.3.1. paga a conta do bar de desconhecido

8.3.13. #12

8.3.13.1. Rico

8.3.13.1.1. não compra produtos piratas

8.3.13.2. Mediano

8.3.13.2.1. não tem o menor pudor em ir na 25 de março

8.3.13.3. Pobre

8.3.13.3.1. amam pirataria

8.3.14. #13

8.3.14.1. Rico

8.3.14.1.1. amam meritocracia

8.3.14.2. Mediano

8.3.14.2.1. preferem remuneração

8.3.14.3. Pobre

8.3.14.3.1. trocam trabalho por dinheiro

8.3.15. #14

8.3.15.1. Rico

8.3.15.1.1. sempre buscando aprender mais

8.3.15.2. Mediano

8.3.15.3. Pobre

8.3.15.3.1. agem como se já soubessem tudo

8.3.16. #15

8.3.16.1. Rico

8.3.16.1.1. quem tem poder age, mais poder ainda quem age certo, superpoderes quem age certo na velocidade certa

8.3.16.2. Mediano

8.3.16.2.1. agem quando não há mais jeito

8.3.16.3. Pobre

8.3.16.3.1. deixa o medo de as coisas não darem certo as paralise

8.3.17. #16

8.3.17.1. Rico

8.3.17.1.1. eles são maiores que seus problemas

8.3.17.2. Mediano

8.3.17.2.1. problemas é sinal de Deus

8.3.17.3. Pobre

8.3.17.3.1. problemas são maiores que elas

8.3.18. #17

8.3.18.1. Rico

8.3.18.1.1. buscam companhia com objetivos parecidos

8.3.18.2. Mediano

8.3.18.2.1. estão onde houver festas e prazer imediato

8.3.18.3. Pobre

8.3.18.3.1. buscam companhia de indivíduos negativos

8.3.19. #18

8.3.19.1. Rico

8.3.19.1.1. focadas no que querem

8.3.19.2. Mediano

8.3.19.2.1. focam a curtíssimo prazo

8.3.19.3. Pobre

8.3.19.3.1. preocupados em sobreviver

8.3.20. #19

8.3.20.1. Rico

8.3.20.1.1. pensam grande e não tem limites para seus sonhos

8.3.20.2. Mediano

8.3.20.2.1. tem sonhos pequenos

8.3.20.3. Pobre

8.3.20.3.1. satisfazer suas necessidades básicas

8.3.21. #20

8.3.21.1. Rico

8.3.21.1.1. comprometem a enriquecer

8.3.21.2. Mediano

8.3.21.2.1. gostariam de ser ricas

8.3.21.3. Pobre

8.3.21.3.1. acreditam que um dia poderão ser ricas

8.3.22. #21

8.3.22.1. Mediano

8.3.22.1.1. jogo apenas para jogar

8.3.22.2. Pobre

8.3.22.2.1. não entram no jogo do enriquecimento

8.3.22.3. Rico

8.3.22.3.1. jogam para ganhar

8.4. Agora você já sabe como se comportam, pensam e setem as pessoas ricas, medianas e pobres.

8.5. Quadro de decisões

9. CAPÍTULO 4 - CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS Francys

9.1. nosso sucesso ou fracasso financeiro decorrem das crenças ou programações mentais que temos.

9.1.1. Essa programação mental é registrada em nossos neurônios em forma de sinapses neurais, ou conexões neurais, formadas a partir das experiências sensoriais que cada pessoa vivencia no dia a dia e, principalmente, na infância.

9.1.1.1. É justamente esse aprendizado que vai nos direcionar de modo consciente ou inconsciente ao longo da nossa vida.

9.1.1.1.1. A perspectiva de que toda crença é autorrealizável e determinante pode ser algo assustador quando não temos controle e conhecimento sobre ela.

9.2. Programação mental financeira autorrealizável

9.2.1. Uma vez programada, é questão de tempo e circunstância a manifestação de tal crença.

9.2.1.1. O sistema de crenças é composto de 3 modalidades de crenças. A primeira são as crenças simples, a segunda são as crenças compostas e a terceira são as crenças bases ou crenças primais do indivíduo. Vamos começar por restaurar as crenças financeiras simples.

9.2.1.2. Levando em conta as manifestações de nossas crenças, são 3 os fatores que as desencadeiam: tempo, sentimento e circunstância, os quais conheceremos agora

9.2.1.2.1. Tempo: Algumas crenças são iniciadas por uma agenda temporal ou cronológica.

9.2.1.2.2. Sentimento; Normalmente, bons sentimentos produzem e iniciam boas crenças e maus sentimentos produzem e iniciam crenças ruins.

9.2.1.2.3. Circunstância : De forma também inconsciente, quando vivemos determinadas circunstâncias, nossas âncoras pré-fixadas se manifestam e, mais uma vez, crenças internalizadas se manifestam e acontecimentos imprevisíveis começam a acontecer de acordo com a crença que possuimos

9.3. SISTEMA DE CRENÇAS

9.3.1. 1. CRENÇAS FINANCEIRAS SIMPLES

9.3.2. 2. CRENÇAS COMPOSTAS

9.3.3. 3. CRENÇAS FORMADORAS DO INDIVÍDUO

9.3.3.1. As crenças formadoras do indivíduo se dividem em 3 categorias principais: crenças de identidade (SER), de capacidade (FAZER) e de merecimento (TER).

9.3.3.2. 3.1 CRENÇAS SOBRE A IDENTIDADE FINANCEIRA: O “EU SOU” FINANCEIRO

9.3.3.2.1. São as crenças que interferem diretamente na autoimagem financeira do indivíduo.

9.3.3.2.2. “A maneira como você se vê determina suas escolhas, ações, reações e, sobretudo, os resultados que tem e terá na vida. Se você vê escassez, assim será; se você se vê abundante, assim também será.” Paulo Vieira

9.3.3.3. 3.2 CRENÇAS CONFLITANTES

9.3.3.3.1. A resposta para isso é o conflito entre as 3 crenças formadoras do indivíduo: crença de identidade, ser; crença de capacidade, fazer; e, finalmente, crença de merecimento, ter. Pode existir um conflito entre elas, como:

10. CAPÍTULO 5 - ELIMINAÇÃO DE PADROES FAMILIARES LIMITANTES - Vânia

10.1. “Ensina à criança o caminho que ela deve seguir e, mesmo quando envelhecer, ela não há se afastar.” Provérbios 22:6

10.2. As percepções, vivências e experiências financeiras as quais a sua criança interior foi exposta vão produzir os padrões, os modelos mentais e as crenças que determinarão a qualidade de sua vida financeira futura. Muitas vezes, assimilamos e fazemos exatamente o contrário do que fizeram e vivemos diferentemente de como eles viveram a vida deles. Somos uma análise combinatória dos padrões comportamentais e de resultado de nossos pais. Padrões positivos gerou riqueza e negativos eu sofro e faço quem amo sofrer.

10.3. PASSO 1 Exercício que visa identificar padrões NEGATIVOS.

10.3.1. Padrões negativos FEEDBACK

10.3.2. 2. Se você repetiu padrão aprendido só com um deles é mais fácil de mudar.

10.3.3. 3. Se você repete um padrão do pai e da mãe ao mesmo tempo, traço intenso em você requer mais esforço.

10.3.4. 4. Quando nem você nem os outros membros tem um padrão é porque esse comportamento não faz parte de sua vida

10.3.5. 5. Se, além de pai e mãe, você também teve pais substitutos e todos possuem o padrão, isso pode apontar que é forte em você

10.4. PASSO 2 Com um marca texto identifique seus pontos NEGATIVOS. Estão aí boa parte dos seus problemas financeiros.

10.4.1. Escrever a seus pais ou substitutos se tiver pois, inconscientemente temos mágoas e ressentimentos encobertos. Em muitos casos, esses ressentimentos atacam primeiramente a vida financeira. Perdoe seus pais pelos padrões ensinados a você Eles são vitimas de outras vitimas NÃO ENTREGUE ESTAS CARTAS

10.5. PASSO 3 Carta de PREJUIZOS

10.5.1. Escrever com todos os prejuízos e padrões para se livrar deles. Checando seus padrões, você aprende as suas limitações e o porque de cada tropeço financeiro; • Quanto você deseja se livrar dos padrões negativos , prosperar tremendamente e fazer deste o melhor ano de sua vida até então? • O que você está disposto a fazer por isso?

10.6. PASSO 4 Carta de ACUSAÇÃO

10.7. PASSO 5 Carta de PERDÃO

10.8. PASSO 6 Traga a pessoa em sua mente em frente ao espelho e a envolva em um clima de harmonia, amor e paz e converse e a perdoe e se perdoe.

10.9. PASSO 7 ATO SIMBOLICO - Queimar a carta de Prejuizos e Acusação

10.10. PASSO 8 LER A CARTA DE PERDÃO MAIS DUAS VEZES

10.11. PASSO 9 - Faça uma ação que materialize sua decisão de perdoar.

11. CAPÍTULO 6 - Fator de Enriquecimento (Vanessa)

11.1. FATOR DE ENRIQUECIMENTO = RENDIMENTO MENSAL X PERCENTUAL DO RENDIMENTO QUE É POUPADO PARA SER RICO X RENTABILIDADE SOBRE O INVESTIMENTO.

11.1.1. FE= R X PX I

11.2. 4 variáveis que determinam se alguém vai ou não ser rico:

11.2.1. 1. Receita total mensal

11.2.2. 2. Percentual poupado para investir;

11.2.3. 3. Rentabilidade dos investimentos efetuados a partir da poupança;

11.2.4. 4. O período de tempo de investimento da receita que foi poupada mês a mês.

11.2.5. O primeiro passo é ganhar mais, o segundo passo é poupar o máximo possível para investir. E o terceiro e ultimo passo é investir o valor poupado com a maior rentabilidade possível repetidamente ao longo do tempo e sempre acima da inflação.

11.2.5.1. O desafio de quem quer ficar de fato rico financeiramente é dominar e gerenciar as 3 variáveis, potencializando cada uma delas sem se esquecer de repeti-las ao longo do tempo.

11.3. Jornada do enriquecimento:

11.3.1. Morto ou perdido; Sobrevivente; Não serei rico; Zona de conforto; Estou começando; Na jornada; Estou focado; Milionário; Multimilionário; Megamilionário; Ultramilionário.

11.4. “Para que as coisas mudem, você tem que mudar. Para que as coisas melhores, você tem que melhorar. Podemos ter mais do que já temos, porque podemos nos tornar melhores do que somos.” – Jim Rohn

11.5. Ser rico não é uma condição monetária, e sim um estado de espírito e estilo de vida abundante dentro de nossos próprios termos e contexto.

11.6. Dinheiro é uma energia emocional, é a manifestação das emoções que você traz em seu peito, é apenas a concretização das suas crenças sobre você e o mundo ao seu redor.

11.7. Riqueza verdadeira é aquela que combina as 3 dimensões humanas: o ser, o fazer e o ter.

11.8. Dinheiro pode ser bom ou ruim, da mesma maneira que suas crenças podem ser boas ou ruins, limitantes ou fortalecedoras.

11.9. Mude o seu comportamento e você começará a mudar imediatamente sua posição na jornada do enriquecimento. O importante é que você aja agora. Despois aja de forma mais acertada. E, quando menos esperar, estará correndo montanha acima.

11.10. No Brasil, milionário é aquele que possui pelo menos 1 milhão de reais – descontados a casa ou as casas de uso próprio e os carros.

11.11. DEFINIÇÃO DE RIQUEZA

11.11.1. • “Ser rico é viver nos seus próprios termos, segundo suas possibilidades, e não segundo suas limitações.” – Paul McKenna

11.11.2. • 6 PASSOS: Fazer dinheiro ou ganhar dinheiro, Ter ou possuir dinheiro e patrimônio, Investir, fazer dinheiro e produzir dinheiro, usufruir a vida, abundar ou transbordar sua riqueza na vida dos necessitados; continuar com a riqueza.

11.11.3. Conquistar independência financeira. Isso significa ter renda passiva, ou seja, investimentos que gerem dividendos suficientes para que você mantenha seu padrão de vida atual sem precisar trabalhar por isso.

12. CAPÍTULO 7 - PERÍCIA - Gilson

12.1. Existe 3 variáveis para o enriquecimento é necessário DOMINÁ-LAS para o sucesso. 1 -Ganhar dinheiro 2- Economizar 3- Investir muito bem

12.1.1. Quem é o melhor do mundo em sua área ? * é fato que todo candidato a perito sabe quem são os peritos em suas áreas. * Se você não sabe é porque não tem ambição suficiente para trilhar o caminho para o sucesso profissional e financeiro.

12.1.1.1. Cada candidato a perito só pode ir até onde o perito que ele observa foi.

12.2. Nesse capitulo é falado de maneiras infalíveis de aumentar sua receita - PERÍCIA.

12.2.1. PERITO - esta acima de especialista (muita habilidade e conhecimento)

12.2.1.1. * cobra 20x + que um trabalhador comum * é a pessoa capaz de resolver problemas que outras pessoas não são capazes.

12.3. REFLEXÃO Qual é a sua profissão? formação? Quantas horas trabalha por dia?

12.4. 5 Níveis de perícia 1- Reconhecimento melhor na empresa; 2- Melhor na cidade; 3- Melhor na região; 4- Melhor nacionalmente; 5- Melhor mundialmente.

12.5. Nenhum perito se torna assim por sorte ou por coincidência. Ser perito em qualquer nível é por puro mérito.

12.6. Como se tornar um perito ? como passo a galgar esses níveis de perícia

12.6.1. A unidade básica de pericia são microciclos de 9 horas diárias * composição é feita por 1hora de estudo aplicado à profissão, 8 horas de trabalho prático relacionado ao estudo. (você divide em semanas)

12.6.1.1. Erro comum - trabalhar 11 horas e não estudar - estudar 8 horas e não praticar

12.6.1.2. Cada macro ciclo de 1000 horas combinadas entre estudo e trabalho você chega a um nível de perícia. 1000horas é o tempo necessário para aumentar de nível

12.6.1.3. Por que tão poucas pessoas caminham nessa trilha? o 1ºmotivo é que quase ninguém sabe dessa combinação de estudo e trabalho e acabam não formando uma combinação certa. 2º motivo preguiça 3º motivo pessoas querem o sucesso, mas não estão dispostas a pagar o preço

12.6.1.4. A perícia só acontece para quem tem a disciplina de manter esse ritmo constante de estudo.

12.6.1.4.1. Para se tornar um perito é completamente possível, mas para avança ao próximo nível de perícia será necessário adquirir 3 expertises

12.7. Devemos reconhecer nossas limitações de conhecimento e precisamos de ajuda, não termos vergonha disso.

13. CAPITULO 8 - EMANUELLE AS 5 CONDUTAS DA RIQUEZA

13.1. O sucesso é construído pelas pessoas que conseguem adiar o prazer imediato por um prazer maior depois.

13.1.1. Privar de vários prazeres momentâneos, como praia com os amigos, domingo no sítio, cinema toda quinta e baladas aos sábados

13.1.1.1. a questão não é se você quer, mas o que mais quer e o quanto quer isso.

13.1.2. Comportamentos que o afastam de uma vida rica e que mostram que ser rico não é tão importante para você

13.1.2.1. Passar o dia em rede social e não estudar. (

13.1.2.2. Dormir até tarde. ( )

13.1.2.3. Gastos supérfluos e desnecessários.

13.1.2.4. Falta de planejamento financeiro.

13.1.2.5. Muita brincadeira e pouco trabalho. ( )

13.1.2.6. Desorganização financeira. (

13.1.2.7. Vida social muito intensa e muitos gastos.

13.1.2.8. Baixos resultados profissionais

13.1.2.9. Meus amigos são mais importantes que minha carreira. ( )

13.1.2.10. Compras compulsivas.

13.1.2.11. Falta de estudo na área.

13.1.2.12. Não estabelecer limites aos gastos de seus dependentes. (

13.1.2.13. Busca exagerada pela segurança e por não errar

13.1.2.14. Vaidade que impede a redução de gastos.

13.1.3. 1-QUERER SER RICO É preciso querer ser rico mais do que querer viver o prazer imediato e outras coisas menos importantes, vamos enumerar os motivos pelos quais você quer ser rico.

13.1.3.1. Quanto mais bons motivos para ser rico você tiver, mais garra, mais dedicação e mais entusiasmo terá para fazer as escolhas certas que o levarão na direção de seus sonhos financeiros.

13.1.3.2. SER RICO É COMPLETAMENTE DIFERENTE DE TEMER SER POBRE “Quando a motivação maior de ser rico se baseia no medo, a infelicidade é certa e as consequências ao longo do tempo são terríveis.” Paulo Vieira

13.1.3.2.1. Quando alguém se torna rico motivado pelo medo de ser pobre, transforma o dinheiro e seus bens em seu guia. Para essas pessoas, o dinheiro tornou-se prioridade na vida, então o patrimônio e o dinheiro deixam de ser um meio e se tornam um fim, e seu possuidor passa a ser escravo e servo de seu dinheiro. O casamento, os filhos, a saúde e até a própria felicidade se tornam menos importantes que o dinheiro e as conquistas materiais.

13.1.3.2.2. alguns bons motivos para ser rico

13.1.3.3. o sentimento vem sempre antes das realizações.

13.1.3.3.1. Quando nos sentimos bem e felizes, produzimos mais serotonina, mais endorfina e mais dopamina, que, juntas, nos fazem olhar para o futuro, e não para o passado, nos fazem focar a solução, e não os problemas, e ainda revigoram e ativam o sistema imunológico, trazendo mais bem-estar e saúde física.

13.1.4. 2 - SENTIR-SE RICO Outra maneira de conquistar riqueza financeira e material é se sentir rico hoje.Sentir-se rico hoje será fácil se você der o foco certo às coisas certas

13.1.4.1. No entanto, quando os sentimentos são negativos, nosso organismo busca congruência com esses sentimentos e produz uma química proporcional a eles. E, quando persistimos ou intensificamos esses sentimentos ruins, a química neuro-hormonal segue o mesmo caminho produzindo ainda mais hormônios, como cortisol, hormônio do estresse, e adrenalina, que atua em momentos de medo ou raiva.

13.1.4.2. Para que a gratidão funcione como propulsor de riqueza, ela precisa ser comunicada e expressa por meio de palavras, atos e ações. A partir dessa comunicação intensa de gratidão surge naturalmente uma maneira diferente de pensar, passamos finalmente a sentir uma forte gratidão por tudo. Até pelas coisas ruins que nos acontecem, mas que acabam produzindo aprendizados, só percebidos e aproveitados pelos mais sábios.

13.1.4.2.1. A gratidão é

13.1.4.2.2. O psicólogo Robert A. Emmons, que mostra, em seus trabalhos na Universidade da Califórnia, em Davis, que pessoas verdadeiramente gratas têm menor tendência a basear sua felicidade nos bens materiais e no status e sentem menos inveja e são menos propensas a medir o sucesso em função do ganho, da posse material ou da posição social.

13.1.5. 3-Ser grato

13.1.5.1. Existem 3 padrões de gratidão; o primeiro deles é

13.1.5.1.1. ser grato em atos, palavras e ações

13.1.5.1.2. silêncio da omissão.

13.1.5.1.3. Ingratidão.

13.1.5.2. O QUE O IMPEDE DE SER INTENSAMENTE GRATO?

13.1.5.2.1. Sentimento de inferioridade ou de forte vitimização.

13.1.5.2.2. Trazer mágoas e falta de perdão.

13.1.5.2.3. Ter inveja ou ressentimento por não ter algo.

13.1.5.2.4. Dificuldade de mostrar sentimentos e afeto.

13.1.5.2.5. Arrogância e se achar melhor que os outros

13.1.5.3. GRATIDÃO ATÉ PELAS DORES E PERDAS

13.1.6. 4-AUTORRESPONSABILIDADE

13.1.6.1. Autorresponsabilidade é a chave para qualquer mudança humana benéfica e propositada o Sucesso e a realização estam diretamente ligados à capacidade humana de ser autorresponsável

13.1.6.1.1. agir

13.1.6.1.2. pensar

13.1.6.1.3. comportar de forma autorresponsavel estão diretamente ligados ao sucesso

13.1.6.2. Pessoas autorresponsáveis sabem que, de uma maneira ou de outra, estão criando a própria vida de forma crescente e sustentável.

13.1.6.3. 6 leis (linguísticas) da autorresponsabilidade:

13.1.6.3.1. Se for criticar alguém… cale-se.

13.1.6.3.2. Se for reclamar das circunstâncias… dê sugestão.

13.1.6.3.3. Se for buscar culpados… busque solução.

13.1.6.3.4. Se for se fazer de vítima… faça-se de vencedor.

13.1.6.3.5. Se for justificar seus erros… aprenda com eles.

13.1.6.3.6. Se for julgar alguém… julgue a atitude dessas pessoas.

13.1.6.3.7. A prática diária e consistente dessas 6 leis no seu estilo de vida.

13.1.7. 5-Contágio Social

13.1.7.1. Homofilia, que é a tendência consciente ou inconsciente de se associar a pessoas que pareçam conosco

13.1.7.1.1. À medida que pessoas parecidas se agrupam pela similaridade, criam grupos harmônicos que se apoiam e assim tendem a enfrentar os desafios juntas e por isso se tornam capazes de sobreviver e crescer enquanto grupo social

13.1.7.1.2. estamos a todo instante nos conectando com pessoas parecidas e nos afastando de pessoas diferentes.

13.1.7.2. REGRAS DO CONTÁGIO SOCIAL

13.1.7.2.1. 1-NÓS NOS TORNAMOS IGUAIS À NOSSA REDE SOCIAL E NOSSA REDE TORNA-SE IGUAL A NÓS

13.1.7.2.2. 2ª NOSSOS AMIGOS NOS AFETAM E NÓS OS AFETAMOS

13.1.7.2.3. 3ª O AMIGO DO AMIGO DO MEU AMIGO ME INFLUENCIA

13.1.7.3. SOMOS MAIS QUE SUCESSOS FINANCEIROS

13.1.7.3.1. É necessário ter sabedoria e discernimento para escolher as redes e pessoas não apenas pelo dinheiro ou sucesso financeiro que possuem, mas também pelos outros estímulos que o afetarão. Afinal, todos nós nos influenciamos em todas as 11 áreas da vida.

14. CAPÍTULO 9 - O exercício do enriquecimento - Mirani

14.1. CRENÇAS

14.2. SER

14.3. FAZER

14.4. MERECER

14.5. CRENÇAS FINANCEIRAS

14.6. IDENTIDADE

14.7. CAPACIDADE

14.8. MERECIMENTO

14.9. COMPORTAMENTOS FUNDAMENTAIS DE ENRIQUECIMENTO

14.10. 1-PAGAR-SE PRIMEIRO 5%

14.10.1. PAGAR-SE PRIMEIRO PRODUZ CRENÇA:

14.11. "EU MEREÇO TER DINHEIRO"

14.12. 2-DOAR

14.13. EXERCITAR A DOAÇÃO COMO ESTILO DE VIDA:

14.14. 3-PAGAR AS CONTAS-60%

14.15. "PESSOA HONESTA ,PRÓSPERA E DIGNA DE CONFIANÇA"

14.16. 4-INVESTIR PARA FICAR RICO-10%

14.17. "INVESTIR É UM JOGO DE PACIÊNCIA"

14.18. VISÃO DE UM BOM INVESTIDOR

14.19. 5-POUPAR PARA OS SONHOS-10%

14.20. "EU SOU MERECEDORA DE COISAS BOAS"

14.21. 6-ABUNDAR-5%

14.22. METRICA DO ENRIQUECIMENTO:

14.23. 1-PAGAR-SE PRIMEIRO-5%

14.24. 2-DOAR COM SABEDORIA PARA QUEM PRECISA-10%

14.25. 3-PAGAR TODAS CONTAS-60%

14.26. 4-INVESTIR PARA FICAR RICO-10%

14.27. 5-POUPAR PARA OS SONHOS-10%

14.28. 6-ABUNDAR EM QUALQUER ÁREA-5%

15. CAPÍTULO 10 - Construindo Metas e objetivos Financeiros - Raphael Gallego

15.1. Traçar metas é o mesmo que se determinar a buscar algo que você ainda não é, não faz ou não possui.

15.2. “Então o Senhor me respondeu e disse: escreve a visão e torna-a bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo. Porque a visão é ainda para o tempo determinado, mas se apressa para o fim, e não enganará; se tardar, espera-o, porque certamente virá, não tardará.” Habacuque 2:2, 3

15.3. Metas

15.3.1. Estabelecer e realizar uma meta é se tornar alguém diferente e provavelmente melhor ou mais capaz.

15.3.2. Estabelecer metas é olhar para a frente, e não para trás. É focar a solução, e não o problema.

15.4. O tamanho da sua meta financeira importa

15.4.1. uma meta fácil de atingir não ativa o potencial criativo

15.4.1.1. “Uma meta fraca traz resultados fracos, assim como pouco fogo produz pouco calor” Napoleon Hill.

15.4.2. Quanto maior o desafio de sua meta, mais você será desafiado a sair da zona de conforto

15.4.2.1. "Eu acredito em 2 máximas sobre zona de conforto: a primeira é que a vida só começa quando a zona de conforto acaba; a segunda é que zona de conforto é uma mentira com data certa para acabar" Paulo Vieira

15.4.3. PPS

15.4.3.1. Qual é seu objetivo? Está certo sobre ele? É isso mesmo?

15.4.4. Quanto mais depressa e de maneira direcionada você andar em direção ao seu objetivo, mais rápido ele será atingido.

15.5. Querer Não é Poder

15.5.1. o “querer” realizar um objetivo precisa ser maior do que o quanto você quer todo o resto.

15.5.2. as metas são ativadas e orientadas pela mente consciente e pela mente inconsciente ao mesmo tempo.

15.5.2.1. será necessário e imprescindível trabalhar a estrutura emocional e as crenças nela contidas.

15.6. Metas neurologicamente Corretas

15.6.1. 96% da população não tem metas

15.6.2. sonho é apenas um desejo sem o menor compromisso de acontecer

15.6.3. Critérios Neurológicos

15.6.3.1. A meta precisa ter um tempo certo para acontecer

15.6.3.2. A meta precisa ser desafiadora, porém possivel

15.6.3.3. A meta precisa ser ecológica

15.6.3.4. A Meta precisa ser específica

15.6.3.5. A meta precisa ter um plano de Ação