As Obras Básicas O LIVRO DOS ESPÍRITOS (1857)

Estudo Espiritismo

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
As Obras Básicas O LIVRO DOS ESPÍRITOS (1857) por Mind Map: As Obras Básicas  O LIVRO DOS ESPÍRITOS (1857)

1. Parte I - Das Causas Primárias A GÊNESE (1868)

2. Parte II - Do Mundo Espírita O LIVRO DOS MÉDIUNS (1861)

3. Parte III - Das Leis Morais O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO (1864)

4. Parte IV - Das Esperanças e Consolações O CÉU E O INFERNO (1865)

5. O QUE É O ESPIRITISMO? (1859) Prolegômenos de o Livro dos Espíritos como base

5.1. Introdução ao conhecimento do mundo invisível pelas manifestações dos Espíritos, contendo o resumo dos princípios da Doutrina Espírita e a resposta às principais objeções.

5.2. Primeiro Diálogo - O Crítico

5.2.1. 1 - A doutrina espírita não busca prosélitos. Não tenta convercer ninguém sobre a existência dos espíritos.

5.2.2. 2 - A razão é base da doutrina espírita, mas a nossa lógica tem base em fatos limitados.

5.2.3. 3 - Atenha-se ao estudo sério e contínuo para compreender a doutrina e formar convicção.

5.2.4. 4 - Há diversas personalidades da história, sábios e intelectuais espíritas.

5.2.5. 5 - É elementar que para criticar algo é preciso que se tenha profundo conhecimento sobre.

5.2.6. 6 - Não há que censurar os críticos a maioria o faz sem conhecimento ou por má fé.

5.2.7. 7- A existência de charlatães não prova nada contra realidade do princípio, uma vez que tal fato pode ocorrer em qualquer área de conhecimento.

5.2.8. 8 - Mesas girantes - Tertuliano registrou o fenômeno na Roma antiga.

5.2.9. 9 - Àquele que verdadeiramente deseja instruir-se sobre a doutrina espírita, indica-se primeiro a teoria dos livros para a formação da convicção moral.

5.3. Segundo Diálogo - O Céptico

5.3.1. 1 - Introdução: O céptico não é a favor nem contra. Tem dúvidas e objeções sobre o espiritismo

5.3.1.1. Esclarecer as dúvidas sinceras é um prazer.

5.3.1.1.1. Mas o espiritismo é ciência, envolve muitas disciplinas, o que exige anos de estudo.

5.3.1.2. As respostas para a maioria das dúvidas estão na doutrina.

5.3.1.2.1. Dedicar-se ao estudo tem dupla vantagem: evitar-se as repetições inúteis e provar um desejo sério de se instruir.

5.3.2. 2 - Espiritismo e espiritualismo:

5.3.2.1. Espiritualismo

5.3.2.1.1. Espiritualista é aquele cuja doutrina é oposta ao materialismo

5.3.2.2. Espiritismo

5.3.2.2.1. É relativo aos espíritos

5.3.3. 3 - Dissidências:

5.3.3.1. Se é uma ciência, por que essa diferença de crenças entre a América e a Europa?

5.3.3.1.1. São maneiras diferentes de encarar pontos da doutrina, não um antagonismo.

5.3.3.1.2. Ainda não foram apresentadas razões serias que comprovem que os fenômenos não existem.

5.3.3.2. Fora do espiritismo se produz esses mesmos fenômenos, isso não prova sua inexistência?

5.3.3.2.1. O fato de haver imitações não significa que a uma coisa não exista.

5.3.4. 4 - Impotência dos detratores:

5.3.4.1. Entre os detratores do espiritismo não há homens de valor cuja opinião tem peso?

5.3.4.1.1. O espiritismo também tem como adeptos homens de igual valor

5.3.4.1.2. Apesar de todas as zombarias e ataques, nada conseguiu deter o avanço do espiritismo

5.3.5. 5 - O maravilhoso e o sobrenatural:

5.3.5.1. O espiritismo tende a reviver crenças fundas no maravilhoso e no sobrenatural?

5.3.5.1.1. Uma vez provada verdadeira, uma ideia deixa de ser superstição

5.3.5.2. Numa era de positivismo, como as pessoas vão aceitar isso racionalmente?

5.3.5.2.1. É justamente o positivismo que faz aceitar o espiritismo

5.3.6. 6 - Oposição da ciência:

5.3.6.1. contar historia do chico desejo