Textos Informativos / Textos Não Literários

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Textos Informativos / Textos Não Literários por Mind Map: Textos Informativos / Textos Não Literários

1. Notícia

1.1. Refere factos e ocorrências tão importantes que merecem a atenção do público;

1.2. É importante escolher os assuntos mais relevantes e apresentá-los ao público;

1.3. Estrutura da notícia:

1.3.1. Técnica da pirâmide invertida

1.3.2. Título - curto, apelativo, máximo de informação.

1.3.3. Lead (parágrafo-guia) - parágrafo inicial, primeiras informações.

1.3.3.1. Quem?

1.3.3.2. O quê?

1.3.3.3. Onde?

1.3.3.4. Quando?

1.4. Características da notícia:

1.4.1. Clara, objetiva, breve, de interesse geral e atual, sem opiniões.

1.4.2. Vocabulário claro, simples, acessível, denotativo, uso da 3.ª pessoa, predomínio de nomes e verbos de ação (no pretérito perfeito) em detrimento dos adjetivos, presença de formas verbais passivas, frases curtas…

2. Reportagem

2.1. O repórter desloca-se ao local, observando, entrevistando as pessoas e tirando fotografias.

2.2. Tem um carácter mais subjetivo do que a notícia e, transmite não só factos, mas também opiniões.

2.3. Estrutura da reportagem:

2.3.1. Título - acompanhado de antetítulo e subtítulo (facultativo).

2.3.2. Introdução - apresenta o tema da reportagem.

2.3.3. Desenvolvimento (corpo da reportagem) - são narrados os factos mais pormenorizadamente.

2.3.4. Conclusão - resume o tema tratado.

2.3.5. Caixa (facultativa) - parte da reportagem inserida dentro de um retângulo. Não faz parte do corpo da reportagem, mas fornece dados importantes.

2.4. Características da reportagem:

2.4.1. Textos jornalísticos de autor, por isso a identificação surge no início ou fim do texto.

2.4.2. Assuntos atuais e de interesse público.

2.4.3. Linguagem corrente, clara e que revela alguma preocupação estilística.

2.4.4. Discurso na 1.ª ou na 3.ª pessoa.

2.4.5. Por vezes, apresenta comentários pessoais do repórter.

3. Entrevista

3.1. Conversa entre duas ou mais entrevistadores, que formula(m) as perguntas, e um ou mais entrevistados, que respondem.

3.2. Agrada bastante aos leitores, uma vez que cria a impressão de proximidade e contacto direto entre o público e a personalidade entrevistada.

3.3. Antes da entrevista, o jornalista:

3.3.1. cria objetivos;

3.3.2. pesquisa informação sobre o entrevistado e o tema a tratar;

3.3.3. prepara um guião com questões claras, objetivas, breves e ordenadas de modo lógico.

3.4. Estrutura da Entrevista:

3.4.1. Introdução - apresentação do entrevistado , indicação do tema e motivo da entrevista.

3.4.2. Corpo da entrevista - questionário e respostas.

3.4.3. Conclusão - resumo do que se disse.

3.5. Características da entrevista:

3.5.1. Textos jornalísticos de autor, por isso a identificação surge no início ou fim do texto.

3.5.2. Assuntos atuais e de interesse público.

3.5.3. Linguagem corrente, clara e que revela alguma preocupação estilística.

3.5.4. As perguntas surgem na 3.ª pessoa. E as respostas na 1.ª pessoa.

3.5.5. Por vezes, apresenta comentários pessoais do entrevistador.

4. Texto Publicitário

4.1. É uma forma de comunicação.

4.2. A publicidade procura tornar algo em do conhecimento de todos.

4.3. Associado a uma imagem.

4.4. Os anúncios podem apresentar um texto de argumentação que pretende cativar o público.

4.5. O criador publicitário deve compreender as características e os gostos do público-alvo e explorar as intuições e necessidades do ser humano.

4.6. Tipos de Publicidade:

4.6.1. Comercial - promove um produto ou serviço e incentiva ao consumo.

4.6.2. Institucional - serve-se de campanhas de interesse geral que informam ou alertam para um problema ou tentam mudar comportamentos.

4.7. Objetivos da Publicidade (AIDMA):

4.7.1. Atenção - cativar o público-alvo.

4.7.2. Interesse - interessar os destinatários pelo que é publicitado.

4.7.3. Desejo - provocar a necessidade de possuir o produto anunciado ou seguir o comportamento aconselhado.

4.7.4. Memorização - fazer com que o público capte as informações essenciais.

4.7.5. Ação - levar o público a adquirir o produto ou a aderir à ideia.

4.8. Estrutura do Texto Publicitário:

4.8.1. Importância da cor:

4.8.1.1. Cores quentes - alegria e intensidade

4.8.1.2. Cores frias - calma e serenidade

4.8.2. Imagem - associada ao produto/comportamento e transmite as suas características próprias. Serve de complemento ao slogan e a um breve texto de argumentação que reforça a mensagem do anúncio.

4.8.3. Logótipo - símbolo associado à marca que representa.

4.8.4. Slogan - frase curta e de fácil memorização.

4.8.5. Texto argumentativo - pequeno texto que realça as qualidades do produto.

5. Banda Desenhada (BD)

5.1. Texto icónico-verbal.

5.2. História narrada através de uma sucessão de imagens.

5.3. As imagens podem ser acompanhadas de falas entre personagens, legendas…

5.4. As imagens, quando associadas ao texto, levam-nos a captar o enredo, os ambientes, o tempo da ação e até os sentimentos das personagens.

5.5. Estrutura da BD:

5.5.1. Pranchas - páginas da BD

5.5.2. Tiras - secções horizontais da página

5.5.3. Vinhetas - quadradinhos.

5.6. Texto Verbal:

5.6.1. Legenda - surge dentro da vinheta; texto do narrador que fornece introduções e informações (localização da ação no espaço e no tempo).

5.6.2. Cartucho - tem a mesma função da legenda; aparece verticalmente, entre duas vinhetas.

5.6.3. Balão - representa o discurso, os pensamentos e as emoções das personagens.

5.7. Texto Icónico:

5.7.1. Planos:

5.7.1.1. Plano Geral - localiza o espaço/ambiente onde decorre a história.

5.7.1.2. Primeiro Plano - apresenta-se uma personagem.

5.7.1.3. Grande Plano - destaca-se o rosto da personagem.

5.7.1.4. Plano de Pormenor - destaca-se um elemento/objeto importante.

5.7.2. Ângulos de Visão:

5.7.2.1. Picado - perspetiva obtida de cima para baixo.

5.7.2.2. Contrapicado - perspetiva obtida de baixo para cima.

5.7.3. Cor:

5.7.3.1. Expressa emoções ou estados de espírito e realça um ambiente soturno ou alegre.

5.7.3.2. Verde - repulsa, enjoo…

5.7.3.3. Amarelo - doença, náusea…

5.7.3.4. Vermelho - raiva, embaraço, alcoolismo…

5.7.3.5. Azul - medo…

5.7.4. Signos Cinéticos:

5.7.4.1. Sinais que representam graficamente os movimentos das personagens ou dos objetos.

5.7.5. Metáforas Visuais e Onomatopeias:

5.7.5.1. Metáfora Visual - quando uma imagem representa uma determinada situação ou sentimento.

5.7.5.2. Onomatopeias - representam determinados sons; utilizam-se para os figurar graficamente.

6. Carta

6.1. Uma carta pode ser:

6.1.1. Informal - se for escrita a um familiar ou amigo.

6.1.2. Formal - se for dirigida a uma entidade ou a alguém que se trate com deferência.

6.2. Estrutura da Carta:

6.2.1. Cabeçalho - local e data, saudação inicial.

6.2.2. Corpo da carta.

6.2.3. Fecho - Despedida e assinatura.

6.3. Fórmulas da Carta:

6.3.1. Carta informal

6.3.1.1. Saudação - Querido amigo; Caro amigo...

6.3.1.2. Despedida - Um beijo; Um abraço...

6.3.2. Carta formal

6.3.2.1. Saudação - Ex.mo Senhor Diretor de...

6.3.2.2. Despedida - Atentamente; Cordiais saudações...

6.4. Envelope ou sobrescrito

6.4.1. Remetente - aquele que escreve e envia a carta.

6.4.2. Destinatário - pessoas/identidade a quem se destina o envio.

7. Cartaz de Espetáculo

7.1. Elementos do Cartaz de Espetáculo:

7.1.1. Formato - são, geralmente, retangulares.

7.1.2. Dimensão - depende da função do cartaz e do local onde irá ser colocado.

7.1.3. Imagem - transmite a mensagem pretendida.

7.1.4. Cor - escolhida em função da mensagem e da cor do fundo, de forma a produzir um efeito muito apelativo.

7.1.5. Texto - completa a mensagem do cartaz. Deve ser curto e legível e indicar a data e o local do espetáculo, bem como o preço.

8. Blogue / “Diário da Internet”

8.1. Fatores do Blogue:

8.1.1. Emissor;

8.1.2. Recetor;

8.1.3. Mensagem;

8.1.4. Canal / Meio de Transmissão (variável)

8.2. Página da Internet criada pelo blogger onde este publica as suas mensagens (post).

8.3. Os leitores podem comentar nos artigos do bloguista.

8.4. Temas dos Blogues:

8.4.1. Diários pessoais;

8.4.2. Notícias;

8.4.3. Divulgação;

8.4.4. Comentários políticos…

8.5. Qualquer bloguista pode ler e comentar os blogues de outros autores, criando uma blogosfera.